Internet

24/02/2014 08h49 - Atualizado em 24/02/2014 08h49

LinkedIn anuncia novo recurso para bloquear contatos indesejados

Thiago Barros
por
Para o TechTudo

O LinkedIn anunciou o lançamento de uma funcionalidade que era bastante requisitada: o bloqueio de usuários. A partir de agora, é possível impedir que uma determinada pessoa entre em contato ou visualize informações da sua página na rede social para fins profissionais, similar ao termo de uso e política de privacidade de redes sociais como o Facebook. O anúncio foi feita na última sexta-feira (21).

LinkedIn permite 'seguir' usuários sem precisar adicionar aos contatos

LinkedIn ganhou novo recurso (Foto: Reprodução/Thiago Barros)LinkedIn ganhou novo recurso para bloquear perfis (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Caso um usuário escolha bloquear alguém, não será possível que o bloqueado visualize o seu perfil, assim como será impossível visualizar o perfil do bloqueado. Além disso, os usuários estarão vetados de trocar mensagens, fazer conexões ou qualquer tipo de interação – como as recomendações.

“Sabemos que os membros pediram o recurso de bloqueio no LinkedIn. Venho aqui hoje para mostrar a vocês que os seus pedidos foram ouvidos alto e claramente. Criamos o recurso porque sabemos que era a coisa certa a fazer”, escreveu Paul Rockwell, diretor de segurança do LinkedIn.

Para utilizar a nova funcionalidade, é preciso acessar o perfil da pessoa que deseja bloquear. Depois basta clicar no botão de "Bloquear ou denunciar", localizado na seta que aparece ao lado de “Sugerir conexões”.

Além do bloqueio, o LinkedIn oferece outras ferramentas de controle de publicações, como a desconexão, para desfazer amizades, e a customização de configurações, para definir quem pode ver seu perfil, fotos e atualizações.

Via LinkedIn

Como se apresentar no LinkedIn? Veja os comentários no Fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares