Internet

27/02/2014 06h15 - Atualizado em 27/02/2014 10h01

Saiba quem são os verdadeiros donos do Telegram, rival do WhatsApp

Taysa Coelho
por
Para o TechTudo

O Telegram, um dos aplicativos de mensagens mais baixados desde que o Facebook anunciou a compra do WhatsApp Messenger e o líder começou a sofrer com instabilidades, foi desenvolvido pelos irmãos Pavel e Nikolai Durov. Apesar de a dupla - e alguns dos desenvolvedores – ser russa, a aplicação não está ligada ao país legal ou fiscamente. A sede é baseada em Berlim, na Alemanha.

Após venda do WhatsApp, Telegram registra 5 milhões de novos downloads

Para encerrar com rumores que crescem nos comentários do aplicativo no Google Play Store (Android) de que o Telegram foi criado por funcionários do Facebook, que está em posse de outra gigante, ou ainda que pode ser vendido em breve, conheça a origem do famoso aplicativo.

Pavel Durov é criador da maior rede social da Russia (Reprodução/International Business Times)Pavel Durov é criador da maior rede social da Rússia (Reprodução/International Business Times)

O emprasário Pavel Durov é o responsável pelo suporte financeiro e ideológico do Telegram. Já o matemático e programador Nikolai ficou responsável pela tecnologia do programa, desenvolvendo um protocolo de dados feito sob encomenda, que seria aberto, seguro e otimizado para trabalhar com múltiplos centros de dados, rendendo um sistema rápido e seguro de envio de mensagens em massa.

Como ver o histórico de mensagens no WhatsApp? Descubra no Fórum do TechTudo.

Em novembro de 2013, Pavel, de 29 anos, o mais popular dos irmãos, saiu em várias publicações como “o Mark Zuckerberg da Russia”, por ter criado a maior rede social do país e segunda maior da Europa, a VKontakt (vk.com). Fã da trilogia “Matrix”, o rapaz é considerado reservado e misterioso.

Sem anúncios

Durante a Global Mobile Internet Conference, realizada em outubro de 2013, em São Francisco, Pavel falou sobre o Telegram. De acordo com ele, o aplicativo não foi desenvolvido para ser uma máquina de fazer dinheiro e que a marca foi registrada como uma organização sem fins lucrativos.

“Telegram não se destina a trazer receita. Ele nunca vai vender anúncios ou aceitar investimento externo" disse. O jovem executivo afirmou ainda que o Telegram jamais será vendido a empresas maiores. "(OTelegram) também não pode ser vendido. Nós não estamos construindo uma ‘base de usuários’, estamos construindo um mensageiro para o povo”, completou.

A dupla lançou o Telegram para iPhone (iOS 7) no dia 14 de agosto de 2013. Em 20 de outubro do mesmo ano, saiu a versão Beta para Android. Cheio de funções interessantes, o mensageiro é similar ao WhatsApp.

Perfil de Pavel Durov, criador do Telegram, na rede social VKontakt (Foto: Reprodução/VKontakt)Perfil de Pavel Durov, criador do Telegram, na rede social VKontakt (Foto: Reprodução/VKontakt)


Após o anúncio da venda do WhatsApp para o Facebook, o número de downloads do programa aumentou vertiginosamente, ganhando cinco milhões de novos usuários no último domingo (23), chegando a oito milhões nos dois dias que se seguiram. Ficou curioso, baixe o Telegram no TechTudo.