Computadores

27/10/2014 11h10 - Atualizado em 27/10/2014 17h19

Nova animação da Disney requer supercomputador de 55 mil núcleos

Dário Coutinho
por
Para o TechTudo

Um supercomputador de 55 mil núcleos, espalhado em quatro localizações diferentes, é o responsável por trazer a nova animação da Disney, “Operação Big Hero 6″, à vida. Com proposta inovadora no tratamento de luz em tempo real, o filme lança novas ferramentas de renderização criadas especialmente para a animação.

Confira a evolução dos computadores de mesa da Apple, desde a origem

Em Big Hero 6, Disney usou um supercomputador de 55mil núcleos (Foto: Divulgação / Disney)Em "Big Hero 6", a Disney usou um supercomputador de 55 mil núcleos (Foto: Divulgação/Disney)

"Big Hero 6" ("Operação Big Hero", no Brasil) faz sua estreia no 27º Festival de Cinema de Tóquio, que acontece entre os dias 27 e 31 de outubro. A animação chegará ao Brasil apenas em dezembro. O filme, baseado em um quadrinho da Marvel, gira em torno de um menino de 14 anos e seu amigo, um robô “inflável”. A animação, assim como o quadrinho, é fortemente influenciada pela cultura pop japonesa e sua apreciação por tecnologia.

O que mais chama atenção em "Big Hero 6" não é o seu enredo, mas sim a escala que a Disney deu para essa superprodução. O filme foi praticamente renderizado em um sistema “beta”, como disse o próprio Andy Hendrickson, diretor de tecnologia do Walt Disney Animation Studios. Ele exigiu um poder computacional surpreendente.

Filme aborda tecnologias como impressiona 3D de forma divertida (Foto: Reprodução / Engadget)Filme aborda tecnologias, como a impressora 3D, de forma divertida (Foto: Reprodução/Engadget)

A ferramenta de renderização criada especialmente para o filme se chama Hyperion e, segundo o diretor, tem poder computacional para renderizar um filme como “Enrolados” (2010) do zero, em apenas 10 dias. Para que o leitor tenha uma ideia, o filme, “Os Croods”, da Dreamworks, lançado em 2013, poderia ser renderizado em apenas 80 dias.

Qual o melhor programa de edição de vídeos? Comente no Fórum do TechTudo.

Porém, grande parte da inovação do filme passará despercebida pelo grande público. O software Hyperion tem uma nova maneira de tratar a luz “global” e como ela reflete em outros objetos. A nova ferramenta dispensa, por exemplo, o trabalho dos animadores de “consertar” a iluminação em vários casos, acrescentando fontes secundárias de luz.

Comparativo de iluminação em Big Hero 6 (Foto: Reprodução / Engadget)Comparativo de iluminação em "Big Hero 6" (Foto: Reprodução/Engadget)

O supervisor de efeitos visuais, Kyle Odermatt, explicou a dimensão do filme. Apenas para se ter uma ideia do projeto, a cidade fictícia onde se passa "Big Hero 6", que é uma mistura de San Francisco e Tóquio, apresenta 83 mil edifícios, 260 mil árvores, 215 mil postes e 100 mil veículos. Os figurantes e multidões presentes no filme foram todos gerados com outra ferramenta criada pela própria Disney, chamada Denizen.

Segundo Hendrickson, “Esse filme é tão complexo que precisamos investir em sistemas automatizados”. Para gerenciar esse supercomputador capaz de computar 1,1 milhão de horas de computação por dia, a Disney criou um software chamado Coda, que pode gerenciar, em tempo real, os quatro parques de renderização que formam o supercomputador.

Via Engadget

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Geraldo Gomes
    2014-10-27T16:03:20

    Estamos chegando na era em que finalmente iremos compreender as mulheres.