Internet

05/02/2015 10h22 - Atualizado em 05/02/2015 10h40

e-sport: membro da Keyd dá dica para começar a 'jogar sério' na CPBR8

Laura Martins
por
da Campus Party 2015

O e-sport (esporte eletrônico) está em franco crescimento no Brasil. Mas será que dá pra viver sendo um jogador profissional? A resposta é sim! Cada vez mais pessoas veem e acompanham times que jogam online os mais diferentes games. E quem tirou as dúvidas na Campus Party 8 foi Renan Philip, General Manager da Keyd Stars, uma das equipes profissionais mais importantes de jogos do Brasil.

Acompanhe a cobertura completa da Campus Party 2015

Abordado no painel “Carreira nos e-sports”, Renan explica que um jogador profissional pode ganhar desde R$ 3 mil até R$ 15 mil por mês. Mas o caminho não é fácil, os principais desafios para quem aspira chegar nesse nível é ter tempo para praticar e ter disposição para abrir mão de muitas coisas para treinar. “Não é a toa que vemos tantos jogadores profissionais adolescentes”, explica aos campuseiros.

Renan (à esq.) e o moderador do painel Rodrigo Paiva, gerente de Produtos da D-Link (Foto: Laura Martins/ TechTudo)Renan (à esq.) e o moderador do painel Rodrigo Paiva, gerente de Produtos da D-Link (Foto: Laura Martins/ TechTudo)

Entretanto, vale lembrar que o time não é feito somente dos jogadores. Há, também, administradores e técnicos. Este grupo trabalha para que seja possível bancar toda a equipe. Os times contam com patrocínios, merchandising (produtos como camisetas, canecas ou agasalhos da marca), produtos licenciados e propagandas no vídeo por streaming e outros formatos. Porém, na opinião de Renan, ainda faltam no Brasil agências para cuidar da carreira do jogador, para que eles possam, por exemplo, começar a fazer suas campanhas.

O ideal é começar como voluntário 
Renan Philip, Keyd Stars

Muitos devem estar pensando como se tornar um jogador de e-sports. Certamente, diversos jovens sonham em entrar nesse mercado, mas não imaginam como. Uma boa ideia é seguir os passos de Renan. Ele começou em 2012 como voluntário, passou a ser treinador do time e, nesse meio tempo, começou a estudar sobre marketing digital para poder gerenciar não só os jogadores.

“Hoje tem muita gente que quer trabalhar com esporte eletrônico, quando abrimos vagas muita gente se candidata", revela. "Mas o ideal é começar como voluntário”, explica e incentiva novos jogadores.

Qual é a melhor atração da Campus Party 2015? Comente no Fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares