Robótica

17/02/2015 07h00 - Atualizado em 17/02/2015 07h00

Protótipo de robô bombeiro humanoide é apresentado pela primeira vez

Barbara Mannara
por
Para o TechTudo

Os incêndios em navios podem ser fatais e responsáveis pela perda de milhares de vidas. Para ajudar, pesquisadores atrelados à Marinha dos Estados Unidos estão desenvolvendo um protótipo de um robô capaz de combater esse problema. O modelo apelidado de Saffir é projetado para ser um tipo de “bombeiro” nos navios e apagar qualquer sinal de incêndio.

Exoesqueleto para mãos permite tocar objetos virtuais e controlar robôs

Robô Saffir é um protótipo para combater incêndios em navios (Foto: Divulgação/US Navy)Robô Saffir é um protótipo para combater incêndios em navios (Foto: Divulgação/US Navy)

O robô tem um design humanoide, com pernas e braços, sendo capaz de locomover por diferentes espaços. Patrocinado pelo Escritório de Pesquisa Naval (ONR) e desenvolvido pelos pesquisadores da Virginia Tech, o Saffir é capaz de se equilibrar com mais facilidade em qualquer tipo de terreno graças ao controle de impulso e articulações para manter o equilíbrio nesses locais.

Com cerca de 1,80 m de altura, ele é equipado com diversos sensores para se ambientar melhor no espaço, como visão em infravermelho, laser rotativo para a detecção de luz e um recurso que permite caminhar no meio da fumaça. O protótipo ainda está em desenvolvimento e, por isso, não está preparado para o combate direto à incêndios. Esse modelo mais avançado é resultado de testes que estão sendo projetados desde novembro de 2014. Agora, o robô humanoide teve bons resultados e foi revelado ao público. Os testes foram realizados a bordo do USS Shadwell, um navio da Marinha.

Saffir tem ações autônomas mas trabalha com o controle de um oficial da marinha (Foto: Divulgação/US Navy)Saffir tem ações autônomas mas trabalha com o controle de um oficial da marinha (Foto: Divulgação/US Navy)

O robô ainda vem equipado para fazer algumas atividades, sendo capaz de usar mangueiras por contra própria para combater os incêndios, por exemplo. No entanto, é uma força conjunta, na qual os oficiais da marinha trabalham com o Saffir monitorando as suas ações. “O robô tem a capacidade de fazer tarefas autônomas, mas mantemos um humano no circuito para permitir que um operador possa intervir em qualquer tipo de tarefa que o robô está fazendo”, afirma um dos desenvolvedores do projeto, Brian Lattimer. Assim, as ações do Saffir são mantidas e controladas com mais segurança.

O que seria necessário para criar um Robocop? Mate a curiosidade no Fórum do TechTudo.

Testes realizados com o robô Saffir no combate à incêndios em navio da Marinha (Foto: Divulgação/US Navy)Testes realizados com o robô Saffir no combate à incêndios em navio da Marinha (Foto: Divulgação/US Navy)

O Saffir ainda não está completo e sua carcaça não é totalmente à prova de fogo, o que pode ser um problema em ação. A ideia é aprimorar o projeto antes do robô ser liberado para os navios. Dessa forma, os desenvolvedores esperam elaborar um modelo mais resistente, capaz de identificar diversos problemas nos navios, com melhor flexibilidade para caminhar na plataforma, em ambientes mais íngremes, por exemplo. E o mais importante: ele deve ser equipado com maior inteligência, melhor processamento e velocidade, capacidade de comunicação e bateria para uso prolongado. Ainda não há previsão para a liberação do robô “bombeiro” nos navios da Marinha americana.

Via Engadget, US Navy

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares