Internet

04/05/2015 01h40 - Atualizado em 04/05/2015 18h40

Quem inventou o piano? Doodle celebra 360º aniversário de B. Cristofori

Thiago Barros
por
Para o TechTudo

Você pode nunca ter ouvido falar de Bartolomeo Cristofori, mas certamente conhece o som de um piano. Ao italiano, fabricante de cravos, é creditada a invenção do instrumento musical, que usa cordas e um teclado para reproduzir notas. Ser capaz de aumentar e baixar o volume (fraco ou forte) foi um grande avanço e é exatamente isso que o Doodle do Google criado por Leon Hong destaca nesta segunda-feira (4), ao celebrar o 360º aniversário de Cristofori, com a animação interativa no buscador.

A história por trás dos Doodles do Google; entenda como nasceu o projeto

Quem inventou o piano? Doodle celebra 360º aniversário de Bartolomeo Cristofori (Foto: Reprodução/Google)Quem inventou o piano? Doodle celebra 360º aniversário de Bartolomeo Cristofori (Foto: Reprodução/Google)


Quem acessa o buscador pode conhecer o interior de um piano e aumentar ou reduzir o volume. Para "tocar piano online" e curtir a data, você pode encontrar algumas opções no TechTudo Downloads.

Que música toca no Doodle?

“Joy of Man’s Desiring”, de Johann Sebastian Bach, é a música que toca no piano. Uma escolha pessoal de Leon Hong, criador do Doodle, que revelou que ela é contemporânea de Cristofori e foi escolhida por se encaixar perfeitamente nas animações, com um timing preciso e consistente na variação de notas.

“Essa ideia foi sugerida pela equipe do Google na Itália. Fiquei impressionado, porque nunca tinha ouvido falar dele e de seu impacto na música. Sempre tentamos achar tópicos educacionais, divertidos e surpreendentes, então Cristofori foi o ideal. Espero que, após o Doodle, todos pensem nele quando virem um piano”, disse o desenhista.

Atualmente, existem dois tipos de piano acústico modernos, o de cauda, mais volumoso e com armação e cordas posicionadas horizontalmente, e os verticais. Existem ainda o piano automático, com teclas organizadas numa seqüência marcada num rolo, e digital, que tem vantagens como controle de volume e suporte a fones de ouvido.

Quem inventou o piano?

Bartolomeo Cristofori di Francesco, nascido na cidade de Pádua em 4 de maio de 1655, fabricava os instrumentos musicais conhecidos como cravos, os precursores do piano, desde criança. Porém, se perguntava como alcançar uma maior dinâmica de sons, pois o mecanismo de toque no cravo não permitia alternações na intensidade deles.

Bartolomeo Cristofori foi o responsável pela criação do piano (Foto: Reprodução/Wikimedia)Bartolomeo Cristofori foi o responsável pela criação do piano (Foto: Reprodução/Wikimedia)

Em 1690, deixou sua cidade natal, na área de Veneza, e foi viver em Florença, a convite do Príncipe Fernando de Médici. Trabalhava como músico, mas não deixou de fabricar o instrumento, e sempre que podia, tentava realizar alguma modificação no mesmo. Então, em 1709, apresentou o primeiro piano no nos moldes primitivos dos de hoje.

Chamado de “Gravicembalo con piano e Forte”, algo como “cravo com piano e forte”, ele tinha um diferencial simples: possibilitar a execução de sons pianos (fracos) e dos sons fortes. Para isso, ele substituiu o material principal da reprodução dos sons no interior do instrumento. Saíram as penas, entraram martelos.

Qual é o melhor Doodle do Google? Comente no Fórum do TechTudo

No cravo, as penas tocavam as cordas, como se fossem, por exemplo, um dedo tocando violão. Já no piano inventado por ele, um martelo batia sobre elas, podendo abafar o som se o pianista segurasse as teclas. Assim, estava solucionado o problema da intensidade do toque, que agora mudaria o som de acordo com o modo como o pianista tocasse.

Depois de ser adotado no Século XVIII pelos alemães, como J. Stein e Silbermann, no Século XIX, o piano foi ainda mais modernizado e, enfim, tornou-se popular. Cresceu, tornou-se um instrumento mais refinado, virou objeto de decoração de grandes famílias e passou a ser usado por grandes compositores, como Chopin, Liszt, Brahms e Schubert.

Cristofori, por sua vez, seguiu a sua carreira em Florença, tanto tocando como fabricando seus instrumentos, mesmo depois da morte do Príncipe Fernando, que ocorreu no ano de 1713. Ele continuou ao serviço do Grão-Duque, Cosme III de Médici (pai de Fernando), e lá ficou até vir a falecer, em 1731.

* Colaborou Melissa Cruz

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Helliton Mesquita
    2015-05-05T12:13:36

    O nome Piano, vem do nome original Piano Forte, fraco e forte em italiano, que é nome completo do instrumento hoje em dia.

  • Romária
    2015-05-04T08:59:50

    Vou pesquisar no Google! KKKKKKKKKK

  • Ana Ozi
    2015-05-04T15:30:05

    Ao colega jornalista, uma errata: o piano não toca mais devagar ou mais rápido. Ele toca mais Forte (o f que aparece no desenho) ou mais Piano (o P que aparece igualmente). A questão é a intensidade!

  • Helensantos
    2015-05-04T09:57:09

    oque seria dos grandes músicos da época com Beethoven se não fosse por Bartolomeo Cristofori. você merece todo o reconhecimento pelo seu trabalho ..! Obrigada .

  • Romária
    2015-05-04T09:02:11

    Maquiavel é anterior!

  • Romária
    2015-05-04T08:59:23

    Esse príncipe de Médici deve ser o mesmo para quem Maquiavel escreveu "o manual" O Príncipe?! Será?! Demais!

  • Romária
    2015-05-04T08:57:23

    Amei tomar conhecimento disso hoje!!! E achei tudo muito interessante! Obrigada!

  • Alecio Rodrigues
    2015-05-04T08:47:04

    Um divisor de águas dentro da música. Merece o mesmo respeito e admiração que os grandes compositores.

  • Murilo Alencar
    2015-05-04T08:25:55

    Uma invenção que sofisticou muita a forma de fazer e ouvir a música. Este inventor merece o nosso respeito, reconhecimento e gratidão.

  • Edson Miyada
    2015-05-04T07:10:25

    Uma das invenções mais maravilhosas de todos os tempos.