Navegadores

21/08/2015 11h49 - Atualizado em 21/08/2015 11h55

Firefox vai aceitar extensões do Google Chrome

Aline Jesus
por
Para o TechTudo

A Mozilla anunciou nesta sexta-feira (21) que o Firefox ganhará em breve suporte a algumas extensões feitas para outros navegadores, como Chrome e Opera. Isso graças a uma nova API, chamada WebExtensions, semelhante a que a maioria dos concorrentes do browser usam atualmente. 

Mozilla testa navegação privada mais segura em versão beta do Firefox

A novidade vai facilitar a criação de conteúdos multiplataformas. A desenvolvedora explicou que mudanças foram feitas para aproveitar novas tecnologias, como Electrolysis e Servo, além de proteger usuários de spyware/adware e encurtar o tempo necessário para revisar add-ons. A empresa já havia anunciado a nova forma de certificação de extensões como parte dessa reformulação.

Firefox terá muitas melhorias nos próximos meses (Foto: Zíngara Lofrano/TechTudo)Firefox terá muitas melhorias nos próximos meses (Foto: Zíngara Lofrano/TechTudo)


A Mozilla confirma que uma versão mais rápida será lançada em breve, com a tecnologia Electrolysis, que terá suporte para todas as novas extensões. Além disso, será compatível a API WebExtensions. A ideia é estimular desenvolvedores a criar plugins que possam funcionar em vários browsers. 

Qual é o melhor navegador na sua opinião? Comente no Fórum do TechTudo. 

“Para nossa comunidade, isso trará benefícios como esta questão de multiplataformas, mas também precisará que muita coisa seja redesenhada. Estamos fazendo um grande investimento e vamos trabalhar com a comunidade para que esta transição seja feita da melhor forma possível”, afirma a Mozilla em comunicado.

Entretanto, os desenvolvedores precisarão mudar suas extensões para que elas continuem funcionando. A começar pela revalidação de segurança, que começa no Firefox 41, com data de lançamento prevista para 22 de setembro. A expectativa é que a nova API já entre em funcionamento no Firefox 43, em dezembro.

Com isso, a tendência é que as extensões que não se adequem aos novos formatos ganhem uma permissão para continuar funcionando por mais seis meses até que as modificações sejam feitas. Segundo a própria Mozilla, o trabalho poderá ser duro, mas “o resultado final vai valer a pena”.

Para os usuários, as notícias são boas. Afinal, eles terão um browser mais rápido e seguro, além de uma biblioteca de extensões com mais qualidade, com muitos dos apps da Chrome Web Store.

Via Mozilla

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares