17/01/2016 13h00 - Atualizado em 17/01/2016 13h00

Veja o que esperar da versão de Dragon’s Dogma: Dark Arisen no PC

Tais Carvalho
por
Para o TechTudo

Dragon’s Dogma: Dark Arisen é um RPG de mundo aberto da Capcom, lançado em 2013 para PlayStation 3 e Xbox 360. O título agora está ganhando sua versão para PC no Steam, que promete gráficos aprimorados, 60 FPS e uma performance superior a dos consoles.

Leia o review de Dragon’s Dogma: Dark Arisen para PS3 e Xbox 360

Mesmo dragão, melhores escamas

Passando por quimeras e terríveis dragões, Dragon’s Dogma finalmente chegou ao PC quatro anos após o seu lançamento para os consoles. A espera foi um pouco longa, mas recompensadora para aqueles que queriam uma segunda oportunidade de explorar Gransys ou testar suas habilidades na Bitterblack Isle.

Dragons Dogma: Dark Arisen ganha gráficos e texturas aprimorados (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dragon's Dogma: Dark Arisen ganha gráficos e texturas aprimorados (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

No entanto, não espere novidades em termos de história ou jogabilidade. O destaque desta versão adaptada são os gráficos. Pode parecer pouco, mas para quem jogou o game no Xbox 360 e PS3, as mudanças visuais e de performance são significativas. Especialmente porque Dragon’s Dogma, mesmo com imperfeições, ainda tem conteúdo suficiente para se destacar entre os RPGs que surgiram desde o lançamento.

Versão otimizada

Dragon’s Dogma mostra um melhor desempenho no PC, tanto na qualidade dos gráficos e texturas, quanto na performance do game. Apesar de ser um título de 2012, seus gráficos envelheceram bem, de modo que você não sinta que está jogando um game de quatro anos de idade.

Dragons Dogma: Dark Arisen tem melhor performance no PC (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dragon's Dogma: Dark Arisen tem melhor performance no PC (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

Os cenários receberam um capricho especial, principalmente na iluminação. Claro que não há como fazer milagres ou mudanças drásticas nos gráficos da geração passada, mas você nunca viu Ciclopes tão bonitos nos consoles. O jogo conta com várias opções para você melhorar texturas, expandir seu campo de visão e ainda permite que você rode o game a 60 quadros por segundo.

Apenas com esse detalhe, boa parte dos problemas que os jogadores tinham na versão de PS3 e Xbox 360 foram resolvidos. A performance inconsistente atrapalhava a experiência do jogo e a jogabilidade. Agora é possível mergulhar em combates com quinze, vinte criaturas ao mesmo tempo sem que a taxa de quadros caia. O jogo também não é pesado e pode rodar em máquinas robustas e em PCs com configurações inferiores aos requisitos recomendados.

Não há como fazer grandes mudanças, mas os gráficos certamente estão melhores (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dragon's Dogma: Dark Arisen: não há como fazer grandes mudanças, mas os gráficos certamente estão melhores (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

Vale a pena jogar de novo

Apesar de ter alguns problemas, Dragon’s Dogma poderia entrar na lista dos melhores RPGs dos últimos tempos. Seu sistema de combate não é inovador, mas é bem executado junto com os outros elementos que fazem deste game um ARPG bastante consistente.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

As animações são boas, as lutas são rápidas, os golpes variados e o sistema de vocações permite que você experimente estilos e táticas diferentes sem precisar criar vários personagens. Os combates são desafiadores e as criaturas colossais. O jogo ainda possui muitas missões com níveis diferentes de dificuldade e uma dungeon pós-game feita especialmente para aqueles jogadores que gostam de testar seus limites.

O sistema de combate não inova, mas é bem executado (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)O sistema de combate não inova, mas é bem executado em Dragon's Dogma: Dark Arisen (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

O destaque, porém, sempre ficou para os Pawns, os fiéis companheiros do Arisen. Essa mecânica de invocação de companheiros acrescenta mais dinâmica ao game. Você pode renovar sua equipe quando quiser. Outro ponto positivo é a possibilidade de compartilhar online o seu Pawn. Além disso, você pode receber itens e presentes de outros jogadores.

Um detalhe que poderia ter sido acrescentado, junto com o melhor desempenho do game e os gráficos, é um modo cooperativo. Sim, há o compartilhamento de companheiros, mas quando a versão de PC foi anunciada em 2015, a primeira coisa que os jogadores comentaram é que gostariam de ver um modo online. Talvez algo semelhante a Monster Hunter, onde os jogadores pudessem se ajudar em missões ou caças.

Dragons Dogma acompanha a expansão Dark Arisen que traz a Bitterblack Isle (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dragon's Dogma acompanha a expansão Dark Arisen que traz a Bitterblack Isle (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

A boa notícia é que o sistema de Dragon’s Dogma funciona muito bem com apenas um jogador, fazendo com que um modo cooperativo fosse apenas um extra. Essa ausência não chega a ser um ponto negativo, mas certamente seria divertido e poderia ser mais um diferencial da versão para PC.

Compatibilidade com o Steam

Para aqueles que gostam de colecionar insígnias e cartas, Dragon’s Dogma: Dark Arisen vem com suporte total para o Steam. Além das cartas colecionáveis, há salvamento na nuvem e conquistas, com algumas exclusivas da versão para PC. O suporte para controle também é ótimo com o do Xbox One, Xbox 360 e Steam Controller. Os comandos com teclado e mouse são um pouco confusos à primeira vista, mas desempenham bem.

Dragons Dogma traz todas as suas criaturas colossais para o PC (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dragon's Dogma: Dark Arisen traz todas as suas criaturas colossais para o PC (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

Dark Arisen e bônus

A versão de PC também acompanha a expansão Dark Arisen, lançada em 2013 para Xbox 360 e PS3. Ela acrescenta novas missões, habilidades, armas e equipamentos. Mas o principal é a adição da Bitterblack Isle, uma região visualmente semelhante a Everfall, com criaturas realmente poderosas e com níveis mais difíceis.

Aqueles que comprarem o jogo em pré-venda também terão acesso a alguns bônus de lançamento que incluem um livro com a arte oficial do jogo e a fantástica trilha sonora. Algumas das faixas para PC são exclusivas.

Mesmo com quatro anos, ainda há muito conteúdo para explorar em Dragons Dogma (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Mesmo com quatro anos, ainda há muito conteúdo para explorar em Dragon's Dogma: Dark Arisen (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

Conclusão

Dragon’s Dogma: Dark Arisen pode não ser tão inovador quanto os RPGs de mundo aberto atuais, mas é certo que ele possui conteúdo suficiente para marcar presença no PC. Sua mecânica de combate ainda é excelente e há muito o que fazer no game. Com um visual mais refinado e os problemas de performance resolvidos, Dragon’s Dogma: Dark Arisen é uma ótima pedida para os fãs de RPG.

Quais foram os melhores jogos de 2015? Comente no Fórum do TechTudo!


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares