29/10/2016 07h10 - Atualizado em 29/10/2016 07h10

Saiba o que esperar dos óculos de realidade virtual nos próximos anos

Heloisa Facin
por
Para o TechTudo

Os óculos de realidade virtual (VR) já não são mais uma tecnologia do futuro há algum tempo. No entanto, a expansão e a melhoria na qualidade da imersão por preços mais acessíveis são o que constituem as novas metas entre as grandes fabricantes do produto. A grande dúvida é saber como as companhias farão para lançar modelos mais em conta e mais poderosos. 

Confira cinco óculos de realidade virtual por menos de R$ 100

A reta final do ano de 2016 está marcada com importantes lançamentos e atualizações nos óculos VR das principais companhias da categoria como PlayStation VR, HTC Vive, Microsoft e Oculus Rift. Confira a seguir quais as novidades cada uma delas pode revelar em 2017 ou nos próximos anos. 

Óculos VR  (Foto: Reprodução/YouTube)Saiba o que esperar dos óculos de realidade virtual em 2017 (Foto: Reprodução/YouTube)

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Playstation VR

A companhia marcou o ano de 2016 com o lançamento o primeiro óculos de realidade virtual, antes conhecido como Projeto Morpheus, anunciado no evento Game Developer Conference em São Francisco, na Califórnia, em março deste ano. Entretanto, o produto só foi liberado para as vendas em outubro de 2016 por US$ 399, o equivalente a R$ 1.253 no Brasil.

Com tela OLED de 5,7 polegadas, o aparelho é capaz de rodar jogos em até 120 frames por segundo. Isso é apontado como um dos grandes diferenciais do produto, pois quanto maior a velocidade de leitura, menor é o tempo de latência dos movimentos.

Apesar de o presidente da Sony, Shuhei Yoshida, ter afirmado, em entrevista a um site especializado em tecnologia dos Estados Unidos, que não pretende lançar novos óculos com a mesma periodicidade dos consoles, a empresa prometeu liberar 50 novos jogos que vão poder ser utilizados com o produto, além de um jogo desenvolvido especialmente para os óculos, o “Star Wars: The Battlefront”, até o fim do ano. 

PlayStation VR impressiona com o realismo de Resident Evil 7 (Foto: Tais Carvalho/TechTudo)PlayStation VR impressiona com o realismo de Resident Evil 7 (Foto: Tais Carvalho/TechTudo)

HTC Vive

Além da Playstation, a HTC, em parceria com a empresa desenvolvedora de jogos, Valve, teve da mesma forma um ano importante, pois lançou seu primeiro óculos, considerado top de linha, de realidade virtual em abril de 2016. Desde então, a companhia anunciou, em julho de 2016, a chegada de uma segunda geração do modelo Vive para o fim do ano e o inicio de 2017.

Concorrente do Oculus Rift, HTC Vive chega às lojas em abril (Foto: Reprodução/HTC) (Foto: Concorrente do Oculus Rift, HTC Vive chega às lojas em abril (Foto: Reprodução/HTC))Concorrente do Oculus Rift, HTC Vive chegou às lojas em abril (Foto: Divulgação/HTC)

O lançamento relativamente rápido, se comparado com as concorrentes, promete vir mais fino, com cabos mais leves, fone de ouvido modular, além de melhorias gerais em tamanho e peso. Essa atualização, aparentemente, poderia ser uma resposta em relação às críticas iniciais que tiveram relacionadas ao excesso de cabos e o tamanho desconfortavelmente grande, deixando a impressão para alguns críticos que foi lançado antes do que deveria.

O valor nos Estados Unidos é de US$ 799. No Brasil, o valor é equivalente a R$ 2.509, sem calcular impostos.

Microsoft

A gigante dos computadores já vem desenvolvendo tecnologias e soluções na categoria dos gadgets de realidade aumentada, o HoloLens. No entanto, com valor bem acima das concorrentes, entre US$ 3.000 e US$ 5.000 (equivalente a R$ 9.420 e R$ 15.700), o produto apresenta funções diferentes dos outros óculos do mercado. Em vez de oferecer realidade completamente virtual, o headset funciona sem cabos, mistura o real com o virtual, oferecendo uma opção diferenciada para os amantes dessa tecnologia.

Atualização da Hololens vai permitir rodar vários aplicativos ao mesmo tempo (Foto: Reprodução/Microsoft) (Foto: Atualização da Hololens vai permitir rodar vários aplicativos ao mesmo tempo (Foto: Reprodução/Microsoft))Hololens é a opção VR da Microsoft (Foto: Reprodução/Microsoft)

Apesar da existência do HoloLens, a Microsoft, em evento realizado no dia 26 de outubro, anunciou o lançamento para o primeiro trimestre de 2017 do novo óculos de realidade virtual desenvolvido em parceria com Acer, Lenovo, Asus, Dell e HP. O headset pretende bater de frente com as outras companhias, já que vai oferecer um modelo sem cabos, equipado com o próprio software e hardware, além de oferecer sensores de localização para que as pessoas consigam se movimentar sem perigo real de colidirem com qualquer objeto no ambiente em que estiverem.

Oculus

Uma das empresas consideradas de alto nível com o modelo Rift, a Oculus pretende oferecer uma opção de óculos com preço mais acessível. Até então, o concorrente para o novo modelo ainda a ser lançado pela Microsoft, o protótipo Santa Cruz, também vai contar com a versão sem fio e com sensor de localização. A data de lançamento ou o valor final para venda ainda não foi divulgado. O óculos, ainda em desenvolvimento, é produto da Oculus, empresa recém-comprada pelo Facebook, e, possivelmente, vai ser lançado em 2017 ou 2018.

Mais barato e confortável, Oculus Rift vence um comparativo bem equilibrado contra o Vive (Foto: Divulgação/Oculus) (Foto: Mais barato e confortável, Oculus Rift vence um comparativo bem equilibrado contra o Vive (Foto: Divulgação/Oculus))Oculus Rift: óculos de realidade virtual da Oculus (Foto: Divulgação/Oculus)

Qual óculos de realidade virtual vale a pena comprar? Comente no Fórum do TechTudo.

Os novos modelos que serão produzidos pela Microsoft e Oculus vão se enquadrar em uma nova categoria de óculos de realidade virtual, com nome de “standalone”. O nome, traduzido para o português seria "algo que funciona de maneira independente". Nesse caso, sem a necessidade de cabos ou celulares para funcionar.

Vale lembrar que ainda não há qualquer confirmação desses aparelhos no Brasil, com exceção dos óculos da Samsung Gear VR, modelo de entrada dos óculos de realidade virtual, que também são produzidos em parceria com a Oculus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares