Jogos de RPG

29/11/2016 06h00 - Atualizado em 29/11/2016 10h14

Testamos Assassin's Creed The Ezio Collection, o remaster da Ubisoft

Thomas Schulze
por
Para o TechTudo

Assassin’s Creed The Ezio Collection é o novo título da mais popular franquia da Ubisoft. Lançado para PS4 e Xbox One, o jogo é uma coletânea de remasterizações dos sucessos Assassin’s Creed II, Brotherhood e Revelations, todos estrelados pelo assassino Ezio. Entre melhorias gráficas e tropeços técnicos, a nova versão da trilogia pode incomodar os fãs. Confira nossas impressões e descubra o que mudou no pacote:

Lista de Assassin’s Creed reúne os melhores jogos da franquia

Tudo é permitido

Desde seu lançamento em 2007, entre a série principal e spin-offs lançados para as mais diversas plataformas, a franquia Assassin's Creed somou dezenas de títulos e personagens marcantes. Poucos, no entanto, alcançaram a mesma popularidade do assassino Ezio Auditore da Firenze, um grande favorito dos fãs.

Assista os primeiros minutos de Assassin's Creed Chronicles: China:


Sua jornada começou no aclamado Assassin’s Creed II, e foi expandida em Brotherhood e Revelations, três dos jogos mais marcantes do PC, PS3 e Xbox 360. Os jogadores que sentem falta destas aventuras irão adorar revisitá-las na coletânea de remasterizações Ezio Collection, que revive os games na atual geração de consoles em versões repaginadas.

Assassins Creed The Ezio Collection remasteriza três grandes jogos da série (Foto: Divulgação/Ubisoft)Assassin's Creed The Ezio Collection remasteriza três grandes jogos da série (Foto: Divulgação/Ubisoft)

Viagem ao passado

Para o bem e para o mal, a jogabilidade dos games continua exatamente igual ao que vimos em suas versões anteriores. Isso é ótimo por permitir que os jogadores tenham uma experiência bem fiel às originais, mas decepciona por ignorar os amplos progressos pelos quais passaram as mecânicas de parkour e combate nos títulos mais recentes da série. É estranho participar de lutas tão travadas em tempos de Assassin's Creed: Syndicate.

Falta fluidez e sobram glitches que poderiam ter sido resolvidos com mais tempo de desenvolvimento. Até a taxa de quadros deixa um pouco a desejar, já que, embora superior aos jogos originais, ela se limita a estáveis 30 FPS. Para fins de comparação, a 2K Games conseguiu colocar todos os Bioshock da geração passada para rodar em estáveis 60 FPS nos mesmos consoles ao remasterizar a série em Bioshock The Collection.

Assassins Creed The Ezio Collection roda a apenas 30 FPS (Foto: Divulgação/Ubisoft)Assassin's Creed The Ezio Collection roda a apenas 30 FPS (Foto: Divulgação/Ubisoft)

Nova geração?

Enquanto a taxa de quadros decepcione, o poder de hardware do PlayStation 4 e Xbox One é bem utilizado para otimizar outros elementos da performance. Com a nova resolução de 1080p, os títulos conseguem mostrar mais objetos na tela ao mesmo tempo, aumentando a visibilidade de casas e pessoas no horizonte, o que valoriza a bela arquitetura presente nos três jogos do pacote.

Outro aprimoramento significativo acontece nos loadings. Nas versões anteriores, o processo de carregamento dos mapas era bem lento, mas acontece em um piscar de olhos em Ezio Collection. Infelizmente, isso acontece ao custo de vários problemas de iluminação, que tornam alguns prédios e personagens desfigurados e deslocados, transformando-os em elementos sem qualquer coesão artística com o mundo ao seu redor.

Assassins Creed The Ezio Collection alterna bons momentos com gráficos precários (Foto: Divulgação/Ubisoft)Assassin's Creed The Ezio Collection alterna bons momentos com gráficos precários (Foto: Divulgação/Ubisoft)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Altos e baixos

Assim como o departamento técnico alterna erros e acertos, colocando incrementos lado a lado com tropeços, o conteúdo do pacote também é um tanto bipolar, tornando o seu custo-benefício bem complexo de avaliar. Pelo lado positivo, a coletânea inclui todos os DLC single-player lançados para a trilogia. No entanto, os modos multiplayer de Brotherhood e Revelations foram removidos nas novas versões.

Curiosamente, as remasterizações seguem uma lógica invertida nas melhorias gráficas: quanto mais antigo o jogo, menos ele se beneficia das atualizações visuais. Ou seja, Assassin’s Creed II, ao invés de ser o mais beneficiado pelo remaster, continua sendo o jogo mais feio do pacote. Um exemplo lastimável de potencial desperdiçado, já que ele também é um dos melhores títulos de toda a série.

Assassins Creed The Ezio Collection perdeu seus modos multiplayer (Foto: Divulgação/Ubisoft)Assassin's Creed The Ezio Collection perdeu seus modos multiplayer (Foto: Divulgação/Ubisoft)

Conclusão

A história forte, mundo bem construído e narrativa cativante dos três games que compõem a Ezio Collection permanecem inalteradas em suas remasterizações, mas é uma pena que os pequenos incrementos técnicos (cercados por outros tantos tropeços) não impeçam os jogos de parecerem um tanto datados para os padrões atuais.

Com isso, a coletânea de Assassin’s Creed só é recomendada a quem não aproveitou os jogos originais durante a geração passada, servindo como uma útil, ainda que imperfeita, aula de história.

Assassins Creed The Ezio Collection funciona apenas como aula de história (Foto: Divulgação/Ubisoft)Assassin's Creed The Ezio Collection funciona apenas como aula de história (Foto: Divulgação/Ubisoft)

Qual foi o melhor Assassin’s Creed para PS3? Comente no fórum do TechTudo!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Breakballs
    2017-06-22T14:14:34  

    Ainda bem que tiraram os modos multiplayer, porque senão, ia ter troféu atrelado a isso, e é um saco você não conseguir platinar por depender dos outros.

    recentes

    populares

    • Breakballs
      2017-06-22T14:14:34  

      Concordo. Assino a PS Plus por causa dos descontos e jogos. Odio jogar online, por isso aproveito sempre o OFF. É pessimo depender dos outros.

  • Riih Guitardo
    2016-12-27T04:18:45

    Queria saber o que é necessário fazer pra rejogar uma memória em AC II

  • Pedro Almeida
    2016-11-30T07:04:56

    Pra mim Assassin's Creed 2 é o melhor de toda a saga, fazer um remaster não é apenas simplesmente aumentar a resolução dos jogos anteriores mas sim "verificar" a qualidade e se o game ficou ok. A Ubisoft deveria se preocupar mais com a franquia de Assassin's Creed, nem as remasterizações eles andam acertando...Se for pra lançar ou fazer algo que façam bem feito por favor né.

  • Fabio Almeida
    2016-11-29T08:55:57

    Usisoft? Corrijam plx.