Áudio e Vídeo

16/02/2017 08h00 - Atualizado em 16/02/2017 08h00

Amazon lança Chime; app de videoconferência para até 100 pessoas

Paulo Alves
por
Para o TechTudo

A Amazon anunciou na terça-feira (14) um novo rival para o Skype na área de aplicativos de videochamadas. O Amazon Chime é uma plataforma que suporta reuniões virtuais com até 100 pessoas simultaneamente pelo computador ou smartphone. Além de vídeo, áudio e chat, o app permite compartilhar arquivos, apresentações e a tela do PC inteiro com colegas.

Amazon lança seu próprio serviço de streaming de músicas, o Music Unlimited

O serviço custa entre US$ 2,50 (R$ 7,72 em conversão direta) e US$ 15 (R$ 46,33) por mês, mas conta com uma versão gratuita — com algumas limitações. O aplicativo já funciona no Brasil com versões para Android, iOS, Windows e MacOSOS. Ainda não há, porém, versão em português — a cobrança da assinatura é em dólares e a interface é toda em inglês.

Amazon Chime oferece videochamada para até 100 pessoas (Foto: Reprodução/Amazon)Amazon Chime oferece videochamada para até 100 pessoas (Foto: Reprodução/Amazon)

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

O objetivo do Amazon Chime é recriar a experiência de reuniões presenciais. Para isso, a Amazon aposta na confiabilidade do seu serviço de servidores, o Amazon Web Storage (AWS). As conversas tem criptografia de 256 bits, o que garante estabilidade na troca de dados graças à mesma infraestrutura física que suporta boa parte dos sites da web no mundo inteiro.

Um novo rival para o Skype

Mais do que competir com o Skype, da Microsoft, o foco da nova aposta da Amazon é conquistar clientes empresariais que já usam seu serviço de armazenamento em nuvem — e podem adquirir mais pacotes. Ao mesmo tempo, a intenção é bater de frente com o Skype Business, solução da Microsoft para empresas que inclui assinatura Microsoft Office 365 Business.

Embora o foco seja no mercado corporativo, o Amazon Chime também pode ser usado por clientes pessoa física, nos planos pagos ou no gratuito. Veja quais funções o novo mensageiro oferece.

Serviço permite participar de reunião pelo celular (Foto: Reprodução/Amazon)Serviço permite participar de reunião pelo celular (Foto: Reprodução/Amazon)



Versões e recursos

O Chime Plus é a versão que permite conversar com 16 pessoas ao mesmo tempo pelo computador, ou oito membros se o moderador estiver usando o celular. O programa funciona nos moldes de soluções como o GoToMeeting: você cria uma sala virtual, envia convites para os participantes e espera cada um entrar no ambiente online.

O moderador pode controlar os microfones dos integrantes, ou usar o Modo Evento para garantir que só uma pessoa irá apresentar. É possível transmitir conteúdo da tela do PC ou arquivos de qualquer tipo pela ferramenta de chat — o limite total do chat é de 1 GB por reunião. Para participar de uma reunião é preciso criar uma conta gratuita com e-mail e senha ou usar um cadastro da Amazon. 

Amazon Chime chega para bater de frente com Skype Business (Foto: Reprodução/Amazon)Amazon Chime chega para bater de frente com Skype Business (Foto: Reprodução/Amazon)

Até cem pessoas conectadas

O Chime Pro, variante mais cara do serviço, conta com os mesmos recursos, mas expande para até 100 integrantes simultâneos pelo computador ou celular. Nos dois planos (Plus e Pro), os participantes ainda podem entrar na reunião por meio de conferência, usando telefone convencional — a funcionalidade, porém, requer discar para um número dos Estados Unidos.

Já na opção gratuita, usuários podem usar o Amazon Chime livremente para conversas por texto ou videochamadas entre duas pessoas — limitando reuniões grandes. Novos usuários podem experimentar o Chime Pro sem custos por 30 dias, sem necessidade de cadastrar o cartão de crédito.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares