Redes sociais

20/02/2017 07h00 - Atualizado em 20/02/2017 07h00

Facebook imita LinkedIn e permite que página de empresas ofereça vagas

Gabriel Galli
por
Para o TechTudo

O Facebook está testando uma nova ferramenta que torna possível para páginas oferecer vagas de emprego. A ação, que invade o terreno do LinkedIn, deixará mais clara a disponibilidade de posições para contratação nas empresas. A novidade mostra uma tendência da rede social de Mark Zuckerberg em fazer com que as pessoas precisem sair cada vez menos da sua plataforma para encontrar informações. A função existe desde o ano passado, quando a ferramenta ainda estava na fase inicial de testes. Agora, vai começar a operar nos Estados Unidos e no Canadá para aprimorar os seus recursos antes de expandir.

Facebook testa post em pop-up com visual do bate-papo no computador 

Funcionalidade estará disponível para desktop e mobile. (Foto: Divulgação/Facebook)Funcionalidade estará disponível para desktop e mobile. (Foto: Divulgação/Facebook)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

O objetivo é aproveitar o tempo livre dos usuários para fazer com que eles se conectem a novos postos de trabalho. Os donos das páginas também poderão impulsionar as vagas para que elas estejam mais visíveis nos feeds das pessoas. A promessa é de que todo o processo de preenchimento e divulgação da oferta dure menos de três minutos para estar completo. Quem estiver buscando por um funcionário receberá as propostas dos candidatos no Facebook Messenger— o que pode prejudicar o LinkedIn.

Para postar vagas, as empresas deverão usar a seção “jobs”, cadastrar a posição que está aberta e outras informações como salário, carga horária e habilidades esperadas. Depois, a vaga aparecerá no feed de notícias como um post normal e em um novo menu. Já para os usuários que curtiram a página, a vaga aparecerá como uma notícia comum acrescida de um botão de “candidatar-se”. A validade do post será de 30 dias e após isso será desativado automaticamente.

Como descobrir quem são os administradores de grupos no Facebook

A ferramenta pretende facilitar a vida de candidatos que queiram disputar as vagas. Quando usuários da rede social clicarem em “candidatar-se” será gerado um currículo inicial resumido com as informações do seu perfil, como nome e histórico de empregos, que poderá ser editado antes de enviar.

O Facebook afirma que este ainda é teste e que será utilizado como uma forma de aprendizado sobre o tema. O produto de recrutamento será lançado somente nos Estados Unidos e Canadá e não há informações sobre possível expansão para outros países no momento, incluindo o Brasil. 

O Linkedin, referência na área, oferece uma opção semelhante a do Facebook. Os recrutadores podem clicar no menu “empregos” e depois em “anunciar uma vaga”, mas opções especiais são liberadas apenas nos planos premium. O cadastro é bastante completo e permite receber notificações de interessados por e-mail. O sistema também torna possível visualizar informações sobre quem visualizou a vaga e do perfil dos candidatos, além de permitir patrocínio para torná-la mais visível no feed.

Ainda não tem? Saiba como fazer um currículo online no LinkedIn.

Via Facebook

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares