Navegadores

05/02/2017 08h00 - Atualizado em 05/02/2017 08h00

Site revela tudo o que seu navegador sabe sobre você; veja a lista

Taysa Coelho
por
Para o TechTudo

O Webkay é um serviço online que revela todas as informações que navegadores como Chrome, Internet Explorer, Mozilla Firefox e entre outros têm acesso quando usados para acessar a Internet. Os dados vão além de especificações de hardware e software usados, incluindo, até mesmo, a localização de quem está navegando. Segundo o criador do site, Robin Linus, que se define como empreendedor e entusiasta de Javascript, qualquer página pode visualizar o conteúdo sem a necessidade de qualquer tipo de autorização especial.

Firefox funciona no Windows XP e Windows Vista até setembro de 2017

navegadores_10O Webkay abre aos usuários as informações que os navegadores usados dão acesso ás paginas na web (Reprodução/Techtudo)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

Para saber o que o seu navegador sabe sobre você, basta acessar o Webkay (webkay.robinlinus.com), mesmo em navegação anônima, a página foi capaz de detectar diversos dados.

Testamos o acesso no Internet Explorer, Firefox e Chrome e a variação dos resultados foi bem pequena, atingindo apenas as extensões utilizadas. Em nossas imagens, exibimos registro feitos no Chrome para Windows e para Android.

Localização

navegadoresO Webkay mostra que os navegadores têm acesso à localização exata dos usuários (Reprodução/ Taysa Coelho)

De acordo com o Webkay, os navegadores são capazes de descobrir a localização mesmo que não tenham a autorização. No caso de um browser para computador, a precisão seria maior do que nas versões mobile, que podem apresentar uma margem de erro de até 50 km, segundo o criador do serviço.

O navegador tem acesso às coordenadas geográficas do dispositivo, capazes de indicar com exatidão a localização. Além disso, o app “descobre” quais idiomas (de páginas acessadas) e o horário local.

Software

O sistema operacional e as extensões do navegador podem ser visualizados por qualquer administrador de página. 

Hardware

A página mostra que navegadores podem expor dados sobre sobre as peças que compõe seu computador ou celular. No caso do teste em um notebook, descobriria os dados sobre a CPU, placa de vídeo e resolução da tela. E mais, identifica se o aparelho está sendo carregado, o atual nível da bateria e o número de horas que o dispositivo resiste sem recarregar.

navegador2Os browsers têm acesso a informações sobre os itens que compõe seu aparelho (Reprodução/ Taysa Coelho)


Conexão

No que diz respeito à conexão com a Internet, os browsers podem visualizar os IPs local e público, provedor e velocidade de conexão. 

Redes sociais

O browser é capaz de detectar as redes sociais ou serviços nos quais o usuário está logado enquanto navega. Em um primeiro momento, estávamos com login ativo apenas no Google e, quando entramos no Facebook e atualizamos o Webkay, o sistema imediatamente detectou o login.

Click Jacking

O click jacking (também conhecido como “furto de cliques”) é uma técnica maliciosa utilizada para para enganar quem navega por determinados sites. A prática consiste em fazer com que o usuário acredite que está clicando em determinado item, quando, na realidade está pressionando o mouse sobre um link capaz de revelar informações confidenciais. Hackers utilizam imagens que simulam um ambiente confiável, já conhecido, e o redirecionam.

O Webkay monitora as redes sociais para ver se há registros de possíveis golpes do gênero. No dia em que testamos, a página informava que o Google Plus (Google+) havia corrigido o problema que permitia a ação. Já em relação ao Facebook, o site direcionava para uma página que provava que o crime ainda pode ser praticado com base na rede de Mark Zuckerberg.

Auto-Fill Phishing

Pishing é como são chamadas as fraudes online utilizadas para roubar dados dos usuários. O auto-fill pishing utiliza o recurso de autopreenchimento de formulários oferecido pelos navegadores para acessar informações que internauta sequer digita. Alguns sites conseguem acesso e diversos dados apenas com o preenchimento de nome e sobrenome.

De acordo com o Webkay, o Google+ Chrome não apresentava vulnerabilidade durante a verificação.

Giroscópio

navegadores4No caso dos dispositivos móveis, os navegadores têm acesso aos dados do giroscópio (Reprodução/ Taysa Coelho)

Nesse caso, as informações são voltadas para quem está usando dispositivos móveis como celulares e tablets. O browser tem acesso a dados como orientação, a angulação dos eixos alfa, beta e gama e onde o dispositivo está posicionado no mento (por exemplo, nas mãos ou na mesa).

Após baixar o Google Chrome, ele não sai da tela branca: por quê? Troque dicas no Fórum do TechTudo

Imagens

Ao publicar uma simples foto em uma página ou rede social através do navegador, o browser tem acesso a informações que muitas pessoas sequer imaginam, como quando e onde (dia e hora) o registro foi feito e por qual tipo de aparelho — celular, câmera ou outro dispositivo com lentes.

navegadores3Suas fotos podem estar em risco (Reprodução/Taysa Coelho)


Ficou curioso sobre quais informações o seu navegador tem acesso? Basta acessar o Webpray e, imediatamente, ver os dados. Vale lembrar que o serviço está disponível apenas em inglês.

Via Webpray


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Luciano Soares
    2017-02-11T15:09:38

    Ele errou feio em dizer que estava utilizando o Notebook. Também errou minha cidade e região.

  • Marcelo Ribeiro
    2017-02-10T19:39:28

    ATE MESMO DO MEU 486 WIN 95 ???