Jogos de ação

NOTA tt
9.0

Review Call of Duty: Black Ops 2

Call of Duty: Black Ops 2 é o novo capítulo de uma das franquias mais bem sucedidas da história dos games. O título opta por levar o jogador a uma espécie de nova Guerra Fria, agora no ano de 2025, mas sem deixar de lado os elementos que tornam o título um dos grandes favoritos a jogo do ano.

Diego Borges
por
em

Call of Duty: Black Ops 2 é o novo capítulo de uma das franquias mais bem sucedidas da história dos games. O título opta por levar o jogador a uma espécie de nova Guerra Fria, agora no ano de 2025, mas sem deixar de lado os elementos que tornam o título um dos grandes favoritos ao jogo do ano.

Black Ops 2 (Foto: Divulgação)Black Ops 2 (Foto: Divulgação)

Agora é no futuro!

Os primeiros trailers de Black Ops 2 mostravam o ano de 2025 e uma nova Guerra Fria que se instaurou no planeta. Entretanto, o enredo remete a idas e vindas na trama, que é quase sempre protagonizada pelo herói do primeiro jogo, Alex Mason, e seu filho David Mason. Mas ainda sim, como de costume na franquia, você assume o papel de outros personagens em determinado momento da trama.

A história gira em torno do terrorista Raul Menendez, que planeja uma série de atentados ao redor do mundo para provocar uma crise de proporções mundiais. Além disso, o terrorista se auto-proclama revolucionário e usa as redes sociais para conseguir apoio.

A forma com que a trama é brilhantemente apresentada faz com que o jogador sinta grande parte das emoções dos personagens do jogo. Dificilmente você não irá odiar os atos cruéis de Raul, e se encantar com a demonstração de companheirismo entre os membros do seu grupo. E ainda sobra espaço para as tradicionais reviravoltas na trama.

Se não bastasse, a campanha principal ainda permite ao jogador escolher determinados rumos na trama. Sendo assim, há uma possibilidade de mudar o final do jogo e, consequentemente, levar o jogador a repetir inúmeros capítulos para assistir a todos os caminhos que o enredo pode levar.

Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Gematsu) (Foto: Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Gematsu))Matar zumbis ainda é o modo mais divertido de Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Divulgação)

Zumbis cheios de inovações

O popular modo Zumbi chega ao Black Ops 2 recheado de novidades. A primeira delas traz uma variedade de opções no que diz respeito a modos de jogo. Além do tradicional modo de sobrevivência, o jogo conta com o Grief, que é uma batalha direta contra um adversário, enquanto seus inimigos mortos-vivos atacam em bando.

Também é possível escolher a opção Tranzit. Com ela, um ônibus transporta os jogadores para determinadas partes da cidade escolhida, para que possam recolher e comprar itens, além de sobreviver aos ataques de zumbis, que crescem a cada parada.

Apesar de tantas novidades, detonar mortos-vivos continua sendo o modo mais divertido de Black Ops 2. Porém, muitos podem se incomodar com a dificuldade elevadíssima, principalmente novatos. Mesmo em níveis mais fáceis, ainda sim é uma verdadeira batalha evoluir perante aos ataques dos zumbis.

Modo Zumbi de Call of Duty Black Ops 2 promete surpreender (Foto: Divulgação) (Foto: Modo Zumbi de Call of Duty Black Ops 2 promete surpreender (Foto: Divulgação))Modo Zumbi de Call of Duty Black Ops 2 promete surpreender (Foto: Divulgação)

O multiplayer que vicia

O multiplayer de Black Ops 2 continua sendo uma referência no que diz respeito à diversão online. O número de jogadores conectados aos servidores do game mostra o quanto o título vem se popularizando cada vez mais com as partidas através das redes online (Xbox Live e PSN).

Muito desse sucesso deve-se à infinidade de modos de jogo à disposição. Desde os tradicionalíssimos Mata-mata e Captura a Bandeira, não faltam opções para encarar seus amigos ou adversários desconhecidos. Principalmente com a integração ao serviço Call of Duty Elite, que permite compartilhar seu ranking e até mesmo transmitir partidas ao vivo pelo YouTube.

Mas o que diferencia o jogo dos demais é a forma com que ele prende o jogador através do seus sistema de evolução. Ao avançar de nível, os jogadores recebem pontuações que permitem evoluir armas e equipamentos, além de desbloquear outros itens, como placas e símbolos para personalizar sua gamertag. Black Ops 2 também conta com um sistema de vantagem. Com elas, seu personagens adquirem habilidades como mirar mais rápido e não ser identificado por reforços aéreos.

Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Divulgação) (Foto: Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Divulgação))Call of Duty: Black Ops 2 tem mecânica fácil para os jogadores (Foto: Divulgação)

Sistema de mira único

O gênero de ação em primeira pessoa é, sem dúvidas, o mais popular desta geração de consoles. Entretanto, poucos conseguem dominar perfeitamente o quesito jogabilidade. Call of Duty é o grande exemplo de como construir uma mecânica eficiente e sólida o suficiente para fazer com que o game rode a 60 quadros por segundo, seja nos consoles - Xbox 360 e PlayStation 3 - ou nos PCs.

Sendo assim, há uma precisão única na hora de mirar e atirar. O movimento flui de uma forma natural e eficaz, tornado a mecânica fácil até para aqueles que não possuem muita habilidade com os joysticks e as suas alavancas direcionais. A rapidez com que se amplia o zoom na mira também ajuda nos momentos em que é preciso dosar a agilidade e precisão para eliminar um inimigo.

A variedade de armas mostra que elas não estão no jogo apenas para somar. Elas se diferenciam em precisão, valor do ano, agilidade de recarga e chegam a interferir na movimentação do personagem. Bom para a diversão e ainda mais para os estrategistas de plantão, principalmente nas modalidades multiplayers, em que é necessário escolher bem os itens antes de iniciar uma partida.

Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Gematsu) (Foto: Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Gematsu))Call of Duty: Black Ops 2 tem grande variedade de armas (Foto: Gematsu)

Inimigos fortemente armados contra aliados que funcionam

Em todos os capítulos da franquia Call of Duty, o jogador sempre levava vantagem em relação aos seus inimigos quando o assunto era armas e equipamentos. Em Black Ops 2, seus oponentes mostram que a tecnologia não está totalmente ao seu lado. O motivo é o grande aparato de bugigangas futurísticas utilizadas por eles, que vão desde robôs que atacam no primeiro sinal de movimento, até roupas que dão invisibilidade aos atiradores.

E se não bastasse um poderoso arsenal, eles estão dando mais trabalho que o convencional. Quando você menos espera, um inimigo surge ao seu lado ou até mesmo atrás de você, fazendo com que o jogador se mantenha mais atento na hora de procurar um lugar seguro. Desta forma, a solução é encontrar rotas alternativas para os seus objetivos, já que Black Ops 2 não impõe uma grande linearidade como a maioria dos jogos FPS.

A sorte é que os seus aliados também estão mais inteligentes e prestativos. Acabou aquela regra de que determinados inimigos devem ser eliminados pelo jogador. Agora, qualquer oponente pode ser eliminado por seus "companheiros virtuais". Até mesmo granadas são devolvidas por seu aliados.

Também é possível notar uma estratégia em certas situações. Por exemplo, na hora em que seu personagem precisa acionar um mecanismo ou detonar uma bomba, o caminho é coberto por seu time, fazendo com que você só precise se preocupar em correr para o objetivo.

Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Gematsu) (Foto: Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Gematsu))Call of Duty: Black Ops 2 teve grande investimento nas situações de estratégia (Foto: Gematsu)

Ambientação fantástica e animações realistas

Os gráficos de Call of Duty: Black Ops 2 seguem os padrões do nível de qualidade de toda a franquia. Cenários bem detalhados são os coadjuvantes das partidas e não apenas pelo design, mas sim por todos os elementos que ampliam ainda mais o realismo do jogo. O maior exemplo fica por conta dos momentos de intensos combates, em que o jogador precisa encontrar uma rota em meio a áreas completamente destruídas e inimigos se aproveitando dos escombros para abater o seu personagem no primeiro momento de distração.

Durante o gameplay, os diálogos dos personagens são bem convincentes, e as expressões faciais dão um show à parte. Dificilmente um jogo consegue impor uma carga emocional tão grande como Black Ops 2, você consegue se emocionar com o sofrimento de seus aliados e odiar os vilões e traidores.

As cenas de computação gráfica também não deixam a desejar. O mesmo cuidado imposto às feições dos personagens durante o gameplay foi exercido na hora de detalhar as animações. E a inclusão de flashes com vídeos reais dá um tom de realismo ainda maior.

Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Divulgação) (Foto: Call of Duty: Black Ops 2 (Foto: Divulgação))Gráficos de Call of Duty: Black Ops 2 não deixam a desejar (Foto: Divulgação)

Strike Force? Por que?

A maior inovação de Black Ops 2 também é a grande decepção. Na tentativa de mudar um pouco os caminhos do modo campanha, foram adicionadas missões chamadas de Strike Force. Elas nada mais são do que momentos em que é preciso trocar a ação em primeira pessoa por estratégias de combate.

Sendo assim, você visualiza um mapa através de uma visão aérea bem ampla - como vista por um satélite. Então você deve coordenar os movimentos de suas unidades espalhadas pelo mapa. Porém, se tudo funcionasse perfeitamente, até seria interessante, mas os péssimos comandos fazem com que suas ordens sejam quase sempre um fiasco.

Você até pode assumir o controle dos seus solados ou de outras unidades - como tanques e metralhadoras automáticas, mas acaba deixando tudo meio sem sentido. A vantagem para quem não se adaptou é que você pode prosseguir o modo campanha sem precisar completá-lo.

Modo Strike Force de Call of Duty Black Ops 2 (Foto: Reprodução)Modo Strike Force de Call of Duty Black Ops 2 (Foto: Reprodução)

Trilha sonora empolgante e dublagem controversa

Por mais que Black Ops 2 por si só tenha uma popularidade bastante elevada, aqui no Brasil, o foco maior do jogo era na esperada - e inédita - dublagem. Ela envolveu cerca de 60 profissionais que puseram vozes consagradas no game. Entretanto, o que deveria ser sinônimo de elogios, acabou tornado-se um divisor de águas.

Os elogios voltam-se pela emoção imposta pelos dubladores durante o jogo. A vibração e o incentivo de seu aliado, ou a provocação de seus inimigos caem como uma luva em uma trama repleta de apelos emocionais - conforme foi descrita anteriormente. Já as críticas começam pela tradução direta de algumas gírias populares dos jogos FPS. Porém, não há como saber se isso foi algo improvisado - diga-se: traduzido naquele momento pelo dublador - ou uma recomendação direta para que determinada palavra fosse dita em puro e simples português.

Agora tudo é uma questão de gosto. Muitos jogadores já apontaram suas metralhadoras de críticas para a dublagem de Black Ops 2. Alguns alegam que se acostumaram com as vozes originais dos personagens e não conseguem se acostumar com as mudanças. Já outros preferem criticar sem ao menos explicar a sua revolta.

A verdade é que, durante muitos anos, o nosso país não era visto pelas grandes produtoras da mesma forma como hoje. Sendo assim, os jogadores brasileiros tiveram que se contentar com jogos sem dublagem ou menus em português. Atualmente, muitos dos que criticam são os mesmos que reclamavam anos atrás quando um jogo sequer era distribuído oficialmente no Brasil. E agora que as grandes produtoras nos olham com carinho e ambição, devemos dizer para esses mesmos "críticos": acostumem-se, pois as dublagens serão uma tendência dos principais jogos lançados no Brasil, e a grande maioria do público gosta delas!

Conclusão

Call of Duty: Black Ops 2 mostra porque é uma franquia detentora de recordes de venda e popularidade. Com um enredo admirável no modo campanha, o jogo mostra que é muito mais que um simples tiroteio em primeira pessoa. Se o multiplayer não viciar, o modo zumbi - repleto de novidades - fará com que você mantenha o game por muito tempo no seu console.

 

Nota TechTudo

NOTA tt
9.0
Gráficos
9
Jogabilidade
10
Diversão
10
Som
9

Prós

  • - Jogabilidade única
  • - Enredo admirável
  • - Multiplayer viciante
  • - Modo zumbis

Contras

  • - Modo Strike Force
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Victor Bunn
    2012-11-23T17:11:43

    Tem split screen online???

  • Joao Victor
    2012-12-20T19:28:06

    melhor jogo , sem duvidas!!

  • Victor Bunn
    2012-11-23T17:18:15

    Tem modo splitscreen online???

  • Francisco
    2012-11-23T14:00:46

    Achei o jogo sensacional, mil vezes superior ao MW3, os que reclamam do multiplayer é pq não sabem jogar mesmo ^^

  • Fernando Santos
    2012-11-23T09:35:44

    Multiplayer Horrivel , unica coisa q salva é o modo Campanhia e Modo zumbi .Mais eu gosto desses jogos mais por causa do multiplayer ,e do BO2 é muito fraco , pouco enredo e sem conteudo. MW3 é muito superior ao BO2

  • Rafael
    2012-11-22T09:04:44

    Acho legal.. só que ainda prefiro o bom e velho Counter-Strike !

  • Wellington
    2012-11-22T01:01:22

    Em relação ao MW3 esta muito melhor estava indeciso entre MH warfire e CD black ops, fiz uma boa escolha mas ainda não da para aposentar o bom Battlefield 3.

  • Reinaldo Roxo
    2012-11-22T00:03:18

    O modo campanha é espetacular... o online tem seus problemas mas vale muito a pena.... esse jogo se superou, esta muito bom... sobre os problemas que o Christian disse de migracao do host peguei isso uma vez de resto jogo tranquilo, pode ser a banda larga que ele usa... vale muito a pena comprar.

  • Christian Ruas
    2012-11-21T13:58:55

    Multiplayer agora possui jogadores imortais praticamente, pois tem q descarregar um pente de balas para matar, host migration é quase que constante é dificil terminar uma partida travar o PS3 pra desligar no botão ja aconteceu umas 5 vezes, mas isso ja é normal para CoD BO, nao existe comparações com o MW3 e todos os demais MW, são muito superiores, o q faz comprar é a curiosidade e o nome Call of Duty e o vicio do estilo de jjogo tambem ajuda, ja a dublagem é sem sincronia alguma no modo campanha, mas nao é problema ja que nunca joguei campanha em nenhum dos COD alem disso ja é um começo.

  • Filipe Garrett
    2012-11-21T13:44:34

    A dublagem é horrível e a crítica deixou de observar o outro lado. Dizer que criticam sem motivo é fácil, difícil é por em perspectiva o fato de que os dubladores não foram instruídos, não há direção no trabalho e eles apenas dão o texto, sem emoção e vínculo com a cena que se desenrola na história. É um bom precedente, sem dúvida, mas o trabalho chega a ser pueril.

  • Douglas Costa
    2012-11-21T12:10:27  

    Estava super animado pra pegar esse game, mas depois que ouvi sobre os travamentos no modo online do PS3, desisti. Esses jogos são sempre assim, são lançados em um hype absurdo, você compra o jogo, termina a campanha no mesmo dia que começou a jogar, e depois o multiplayer vive dando problema.

    recentes

    populares

    • Douglas Costa
      2012-11-21T12:10:27  

      ontem joguei por umas 3h seguidas e não travou nenhuma vez

    recentes

    populares

    • Douglas Costa
      2012-11-21T12:10:27  

      trava só se sua net for lenta

  • Mauricio Fragato
    2012-11-22T17:51:54  

    Quem fez esse Review jogou o multiplayer cheio de lag compensation, armas desbalanceadas, um excesso de aim assit jamais visto e uma variedade de armas bem reduzida se comparadas com aos outro episódios da franquia??? Acho que fizeram review do jogo errado!!!

    recentes

    populares

    • Mauricio Fragato
      2012-11-22T17:51:54  

      Concordo plenamente , Acho MW3 muito superior mesmo sendo de 2011 e sem as DLC's

  • Rodrigo Oliveira
    2012-11-21T08:26:09  

    e os Xiters? PS3 e Xbox desbloqueados... Nós que pagamos uma fortuna porque curtimos a franquia e valorizamos a produtora temos que conviver com esses desocupados...

    recentes

    populares

    • Rodrigo Oliveira
      2012-11-21T08:26:09  

      Monsenhor Razão, discordo. Educação não tem idade.

    recentes

    populares

    • Rodrigo Oliveira
      2012-11-21T08:26:09  

      Eu concordo com o Monsenhor. Idade influencia na educação sim. Vide a pivetada que existe na psn brasileira que de fato não deveria nem estar jogando esse jogo.

  • Leonardo Pereira
    2012-11-21T11:02:29  

    Cara... o jogo é bom... Joguei muito o BO1, mas existe um divisor de águas chamado BF3. Até o momento nada chegou próximo a nível de realidade. Enfim, mas achei um bom jogo, melhor que o fiasco do MW3.

    recentes

    populares

    • Leonardo Pereira
      2012-11-21T11:02:29  

      MW3 Fiasco? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk