Impressora

NOTA tt
8.3

Review Canon Selphy CP1000

Gosta de ter suas fotos impressas? Então, veja nossa análise da impressora fotográfica compacta da Canon e descubra se vale a pena o investimento.

Aline Batista
por
em

A Canon Selphy CP1000 é uma impressora fotográfica compacta da Canon, que chegou ao Brasil em 2015 e pode ser encontrada com preço de R$ 799 no site da fabricante. O produto revela fotos em alta qualidade, além de permitir fazer ajustes antes da impressão. Porém, o modelo não conta com conexão direta com celulares, o que pode não ser ideal para quem deseja ver fotografia pronta logo após o momento do click.

O TechTudo testou a Selphy CP1000. Veja neste review os prós e contras da impressora e descubra se vale a pena comprar.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Canon Selphy CP1000: veja análise da impressora fotográfica (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Canon Selphy CP1000: confira altos e baixos da impressora fotográfica

Design

Talvez não seja muito apropriado definir a Selphy CP1000 como uma impressora portátil. Disponível na cor branca, a impressora mede 178 x 135 x 60,5 mm e pesa 840g. Apesar de ser pequeno e leve, esse não é o tipo de produto que levamos para qualquer lugar. O acessório precisa de energia para funcionar, o que implica em andar com a fonte de alimentação e ter uma tomada por perto. Por conta dessas características da CP1000, é melhor chamá-la de impressora compacta, em vez de portátil.

Há a possibilidade de utilizar bateria extra, que permite imprimir fotos de forma independente da tomada. Segundo a fabricante, com uma carga, o componente aguenta até 36 impressões. Entretanto, a bateria do tipo NB-CP2L não é encontrada com facilidade para compra, nem mesmo no site da Canon. Vale ressaltar que não tivemos a oportunidade de testar o desempenho da impressora com esse recurso.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Espaço para bateria da Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

A montagem da impressora é fácil, mas é outro fator que acaba não colaborando para que ela seja chamada de portátil. O dispositivo vem com duas pequenas bandejas para a acomodação do papel que precisam ser acopladas a ele. O funcionamento ocorre assim: o usuário deve encaixar uma tampa protetora na parte traseira da impressora e outra na parte frontal (onde ficam armazenados os papéis). 

Durante o processo de impressão, o papel vai e volta dentro dessas bandejas, enquanto a foto ganha vida. Apesar de não ajudar muito para que a impressora seja portátil, essa característica mostra uma preocupação da fabricante em relação à qualidade da foto, visto que as tampas impedem que alguma poeira atrapalhe o resultado.

Em relação à conectividade, a impressora é compatível com cartões SD, CF/Microdrive e pen drives. O aparelho também pode se conectar ao computador. Nesse caso, é preciso baixar um software no site da Canon e conectar os dois dispositivos via cabo miniUSB, que não vem com a impressora. Vale destacar que os testes foram feitos em um PC com Windows 10.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Canon Selphy CP1000 aceita pen drives e cartões de memória (Foto: Aline Batista/TechTudo)

O cabo micro USB também permite conexão com máquinas fotográficas. Durante os testes, a impressora se comunicou perfeitamente com uma Canon T5i. Nesse caso, inclusive, dava para retirar o cartão SD da câmera e colocá-lo na Selphy ou ligar a máquina diretamente à impressora. 

Aí está um ponto negativo: não é possível conectá-la ao celular. Isso é especialmente ruim se considerarmos que muitas pessoas tiram fotos no celular, em vez de máquinas fotográficas, visto que o aparelho está mais presente em nosso cotidiano.

Seria bem mais prático se a Selphy pudesse ser pareada com o smartphone via Bluetooth ou mesmo se reconhecesse o aparelho quando conectado a ela via cabo USB. Na melhor das hipóteses, para imprimir uma foto tirada no celular, é preciso tirar o microSD do aparelho e utilizar um adaptador para transformá-lo em cartão SD. Já na pior delas, o usuário precisa transferir a imagem para o computador e conectá-lo à CP1000. 

A Selphy vem ainda com uma unidade de limpeza. Esse acessório deve ser inserido no local do cartucho de tinta para evitar que a sujeira provoque faixas nas impressões. Durante os nossos testes, após revelar pouco mais de 20 fotos, as impressões começaram a sair com pequenas faixas. Realizamos o procedimento de retirar o cartucho e fazer a limpeza, entretanto, depois, a impressora deixou de reconhecer tal cartucho, exibindo uma mensagem de que ela estava sem tinta.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Unidade de limpeza da Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Nesse caso, ficou difícil entender se o cartucho estava mesmo sem tinta ou se a retirada e recolocação causaram algum problema. Pela quantidade de fotos impressas com o segundo cartucho, que foi muito superior, dá para concluir que não foi uma boa ideia retirar o acessório para fazer a limpeza da impressora. De qualquer forma, vale o registro aqui.

Um ponto positivo da Selphy é o display LCD inclinável de 2,7 polegadas, que permite visualizar a foto e até fazer alguns ajustes nela, antes de enviar para impressão. Assim, é possível saber o que vai ser revelado.

Na parte superior do dispositivo, há os botões de controle. Seu uso é bastante simples e intuitivo, embora uma tela touch fosse mais prática. Já na lateral direita, está a porta para a entrada do cartucho, que se encaixa de forma fácil.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Detalhe do display e botões da Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Funcionalidades e desempenho

No quesito desempenho, a Canon Selphy CP1000 faz bonito e ainda surpreende pelos recursos que oferece para aprimoramento das fotos. A impressora possui um menu que permite configurar o brilho da imagem, fazer cortes, definir o acabamento da impressão (com brilho mais ou menos intenso), colocar borda, além de selecionar e definir uma quantidade de fotos por página. O ajuste para a posição retrato ou paisagem é feito automaticamente.

A parte legal é poder fazer todas essas alterações antes de imprimir a foto, deixando-a mais bonita. No entanto, o ponto negativo é que não é possível ver o resultado das mudanças antes da impressão. Então, se você colocar brilho em excesso ou optar por um efeito pouco bonito, só vai descobrir que a foto não ficou legal depois que ela já está no papel.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Impressão na Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

A impressão, de acordo com a Canon, acontece em 47 segundos, mas normalmente leva menos do que 30. O processo acontece por sublimação térmica: a impressora adiciona três camadas de cores (amarelo, magenta e ciano) e uma camada de laminação. Um vantagem é a possibilidade de escolher entre quatro opções diferentes de acabamento, que apresentam brilho com intensidades diferentes. Isso pode ser interessante para quem prefere impressões em papéis mais foscos.

As fotos são reveladas com ótima qualidade. A fabricante promete imagens com duração de até 100 anos, desde que elas estejam guardadas em um álbum, além de resistência a respingos e desbotamentos. A foto já sai seca e o usuário não precisa esperar para pegá-la. Além disso, o papel não fica com marcas dos dedos, algo realmente muito bom.

Após o processo, basta destacar as bordas do papel que a fotografia estará pronta. Vale destacar que, para isso, é preciso usar um papel especial da Canon e cartuchos específicos, que trabalham em conjunto com a impressora.

Em relação às cores, a Selphy é bastante fiel à realidade. As fotos saem com cores vivas e têm bastante nitidez, sem apresentar aquele aspecto pixelado. Apenas na revelação de algumas imagens feitas à noite foi possível observar que a impressora tem uma tendência a deixá-las mais escuras. Nesse caso, o problema pode ser corrigido com o ajuste de brilho do próprio dispositivo.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Fotos impressas na Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Um recurso interessante é que a impressora permite fazer montagem de fotos. Dá para incluir até oito imagens do mesmo tamanho em um único papel ou ainda fazer uma montagem com fotos de tamanho aleatório. O usuário pode optar por colocar, ou não, bordas para separá-las. Há ainda a possibilidade de imprimir fotos para documentos já no formato apropriado.

Como dito acima, a impressora não permite conexão com o smartphone, seu principal ponto negativo, visto que tiramos muitas fotos pelo celular. Uma opção é tirar o cartão de memória do telefone e utilizar um adaptador para deixá-lo no formato SD. Entretanto, o produto oferece outras formas de conexão com dispositivos para revelar as fotos. 

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Peças que acompanham a Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

O uso é bastante simples: basta inserir um pen drive ou cartão de memória para que as imagens sejam exibidas no display. Depois, é só usar os botões da própria CP1000 para fazer os ajustes nas fotos e enviar para impressão. Há ainda a possibilidade de selecionar todas as imagens presentes naquela mídia e deixar a Selphy imprimindo com a mesma configuração para todas elas.

Além disso, durante os testes, a impressora foi conectada a uma câmera T5i, da própria Canon. Em conjunto com a máquina fotográfica, o dispositivo apresentou ótimo desempenho. Toda configuração pode ser feita de forma prática pelo display da própria câmera. De acordo com a fabricante, a Selphy funciona com máquinas que possuem tecnologia PictBridge, que permite conectar o dispositivo direto à impressora.

Para usar no computador, é preciso baixar um software no site da Canon. A configuração é super simples. Então, é só conectar a CP1000 ao computador por meio de um cabo mini USB. Depois, basta enviar a foto para impressão. Em um PC com Windows 10, o produto funcionou perfeitamente. 

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Canon Selphy CP1000 também pode ser conectada a um computador (Foto: Aline Batista/TechTudo)

De acordo com a própria fabricante, a Canon Selphy faz até 54 impressões com o mesmo cartucho. Durante os testes, entretanto, o primeiro cartucho começou a apresentar falhas com menos de 30 reproduções. Após sua retirada para a limpeza do dispositivo, ele não voltou mais a funcionar. Já o segundo cartucho teve ótimo rendimento e aguentou, de fato, as 54 impressões sem falhar ou reduzir a qualidade da foto. A Selphy apresenta uma mensagem no display quando está sem tinta. 

A impressora aceita papéis no formato 10 x 15 cm. No entanto, vale deixar registrado aqui que o dispositivo também pode revelar fotos em outros formatos e papéis, como cartões auto-adesivos. Para isso, o usuário precisa adquirir o cartucho de papel do tipo PCC-CP400, que pode ser encontrado na Internet acompanhado de um cartucho de tinta, por preços que variam de acordo com o formato, mas custam cerca de R$ 200. Vale lembrar que o papel que vem com a Selphy é do tipo PCP-CP400, para fotos no formato 10 x 15 cm.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Parte traseira da Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Custo-benefício

A Selphy CP1000 tem preço oficial de R$ 799, mas pode ser encontrada em lojas online por cerca de R$ 750. O kit é composto apenas pela impressora e os acessórios. O papel e o cartucho de tinta não estão inclusos. Uma embalagem com 108 papéis fotográficos e dois cartuchos de tinta, que, teoricamente, são capazes de imprimir juntos as 108 fotos, têm preço médio de R$ 235 na Internet. 

O dispositivo da Canon é uma ótima impressora compacta. Se formos considerar a qualidade de impressão e as possibilidades de edição da foto, o produto vale muito a pena. No entanto, peca no quesito custo-benefício. Embora seu preço seja compatível com outras impressoras do mesmo segmento, um kit com cartucho e papel suficientes para 108 impressões tem preço alto. Se fizermos as contas, é como se cada foto tivesse um custo de R$ 2,17, valor acima daquele cobrado por lojas especializadas, onde cada foto costuma custar menos de R$ 2, dependendo de sua região.

Canon Selphy CP1000 (Foto: Aline Batista/TechTudo)
Canon Selphy CP1000 peca no custo-benefício (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Em relação à concorrência, a Selphy CP1000 disputa com máquinas como a Epson PictureMate PM-525 e a Kodak Doca Pd-450we. A primeira oferece bateria recarregável e conectividade com o celular como diferencial, por um preço médio de R$ 1.200, enquanto a segunda tem melhor custo-benefício, com Wi-Fi e valores perto de R$ 650.

Como dito acima, a Selphy não é um dispositivo portátil, nem vai imprimir fotos tiradas com o celular rapidamente. Se você procura por uma impressora desse tipo, vale dar uma olhada em modelos como a HP Sprocket, a Polaroid Zip Printer ou a Instax Share SP-2, com preços que variam entre R$ 720 e R$ 1.250.

Ou seja, se você busca uma impressora portátil para registrar os momentos do dia, a Selphy não é a melhor opção. No entanto, se você é amante da fotografia, valoriza fotos de boa qualidade e não se importa em pagar um pouco mais caro para ter uma experiência de impressão fotográfica na sua casa, a CP1000 é uma boa pedida.

Especificações  Canon Selphy CP1000
 Tamanho da tela 2,7 polegadas
 Processo de impressão Impressão térmica por sublimação de tinta
 Resolução de impressão 300 x 300 dpi
 Formato de papel 10 x 15 cm
 Altura 178 mm
 Largura 135 mm
 Profundidade 60,5 mm
 Peso  840 g

Qual é a melhor impressora atualmente? Opine no Fórum do TechTudo.

 


Nota TechTudo

NOTA tt
8.3
Design
9
Funcionalidades
8
Desempenho
9
Custo-benefício
7

Prós

  • Excelente qualidade de impressão, com promessa de alta durabilidade;
  • Permite fazer ajustes antes de imprimir a foto;
  • Possibilita escolher a intensidade do brilho do papel;
  • Compatível com cartões SD, CF, pen drives, computadores e câmeras fotográficas.

Contras

  • Pouco portátil;
  • Baixo custo-benefício;
  • Não possui conexão direta com o celular;
  • Bateria deve ser adquirida à parte.
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Jefferson Fernandes
    2017-12-15T21:29:52  

    Quando vi a foto da matéria achei que falava sobre o estádio do Corinthians. Alguém mais?

    recentes

    populares

    • Jefferson Fernandes
      2017-12-15T21:29:52  

      pagarem*

    recentes

    populares

    • Jefferson Fernandes
      2017-12-15T21:29:52  

      Putz...estádio do povo Brasileiro em Itaquera.

  • Luiz Arantes
    2017-12-16T09:44:44

    Batendo o olho de repente pensei que era a arena do Corinthians, sem zoeira...