Jogos de esporte

NOTA tt
8.5

Review EA Sports UFC 3

Nova versão do popular game de MMA inova em novos modos de jogo e melhorias na movimentação

Diego Borges
por
em

EA Sports UFC 3 é o novo título da franquia de MMA para Xbox One e PS4. O jogo traz um cartel atualizado de lutadores, além de melhorias, modos de jogo inéditos e milhares de novos movimentos. Mas será que tudo isso justifica a aquisição da nova versão do título? Confira o nosso review completo:

Outro UFC? Mas já? 

Já não é de hoje que as franquias de esportes da Eletronic Arts são conhecidas por contar com versões anuais de seus principais títulos. FIFA, NFL e NHL, por exemplo, recebem jogos a cada ano, tornando uma espécie de tradição os seus lançamentos. Já EA Sports UFC, mesmo se tratando de uma modalidade que não exige tantas atualizações - uma vez que não há times e elencos para serem integrados - começa a cair um pouco nessa onda. 


O último título da franquia chegou ao mercado em março de 2016, pouco menos de dois anos atrás. Se por um lado o tempo entre os lançamentos é um período maior quando comparado aos outros jogos, ele também é motivo de questionamento por uma chegada tão precoce de um novo jogo da franquia de MMA. 

Sendo assim, o que muitos se perguntam logo de cara é: quais as grandes mudanças da nova versão do jogo para EA Sports UFC 2? Na verdade, não são muitas, mas as que estão presentes justificam a aquisição do título mais recente. Ainda mais se você for um fã incondicional de MMA e acompanha regularmente os eventos do UFC. 

A primeira delas é a adição de mais de 5 mil novos movimentos ao lutadores. Isso traz ao game um leque de golpes imenso, além de reproduzir de uma forma bem fiel muitos dos principais lutadores do evento. Em outras palavras, é possível acompanhar a movimentação única de Connor McGregor, os chutes frontais de Anderson Silva, as cotoveladas de Jon Jones, e por aí vai. 

EA Sports UFC 3 (Foto: Reprodução / TechTudo)EA Sports UFC 3 (Foto: Reprodução / TechTudo)

O problema é que esse capricho fica limitado a essas estrelas do evento. Não apenas a campeões e ex-campeões, mas aos lutadores que possuem uma boa popularidade mundial. Por exemplo, Rose Namajunas, mesmo sendo a atual campeã dos peso Palha, é uma atleta que "estourou" recentemente, portanto, seus movimentos no jogo não são tão personalizados assim, sendo os mesmos genéricos de boa parte das lutadoras de sua categoria. 

Novos modos e a possibilidade de "apostar" nas lutas de verdade

Outra novidade que merece destaque são os novos modos de luta. O Modo Nocaute traz um interessante sistema onde vence aquele que realizar uma quantidade estabelecidas de nocautes primeiro que o seu adversário. O modo Trocação limita os combates a movimentos de socos e chutes, desabilitando todo tipo de queda. E o Confronto de Finalizações faz o inverso, desabilitando os golpes e tornando possível apenas movimentos de chão. 

EA Sports UFC 3 (Foto: Divulgação)EA Sports UFC 3 (Foto: Reprodução / TechTudo)

Uma outra interessante adição é a possibilidade de apostar nos resultados de lutas oficiais no modo Eventos Ao Vivo. Só que ao invés de dinheiro, você adquire pontos e moedas virtuais para o modo UFC Ultimate Team. Além disso, é possível jogar o card completo escolhendo um dos lutadores que estarão em ação, ou até mesmo simular todo o evento. 

Novos movimentos e problemas antigos

Conforme citamos no começo do texto, a grande novidade de EA Sports UFC 3 fica por conta da inclusão de novos movimentos. Também há um sistema de esquiva que funciona bastante e evita desgastar a sua barra de defesa com facilidade. Entretanto, velhos problemas relacionados a jogabilidade ainda permanecem, principalmente na hora em que a luta vai para o chão do octógono. 

EA Sports UFC 3 (Foto: Divulgação)EA Sports UFC 3 (Foto: Divulgação)

A começar pela forma com que você precisa derrubar seu oponente. O game até busca dificultar o movimento, exigindo que o personagem tenha uma certa habilidade com quedas, além de uma combinação de vigor entre os lutadores. Mas, mesmo assim, boa parte delas são feita de uma forma bem irreal, principalmente na parte visual.

Uma vez no chão, os problemas só aumentam. A começar por um delay entre a execução dos comandos no joystick e a movimentação do personagem, tanto para defender como para avançar nos movimentos da luta no chão. Isso sem falar em algumas movimentações que no esporte de verdade são bem complexas de serem feitas, como a transição da posição "de costas para o chão" para a "mochilada no adversário". 

EA Sports UFC 3 (Foto: Divulgação)EA Sports UFC 3 (Foto: Divulgação)

E para completar a tragédia, o momento de finalizar ou de defender uma finalização ainda continua sendo uma confusão. Na prática, você precisa usar os direcionais dos joysticks para escapar das investidas de seu oponente, ou evitar que seus adversário fuja caso esteja buscando terminar a luta. Mas na teoria é uma confusão de direções onde prevalece mais a sorte do que a técnica para completar o movimento ou anula-lo. É um problema que se arrasta desde a primeira versão e que precisa urgentemente evoluir para títulos futuros. 

Reproduzindo o UFC na sua casa

O visual de EA Sports UFC 3 trouxe uma tímida evolução. Mas isso não é chega a ser um ponto negativo. Uma vez que desde o título anterior, o game já chamava atenção pelo realismo visual durante os combates, reproduzindo de uma forma muito fiel uma transmissão oficial completa do maior evento de MMA do planeta. 

Sendo assim, mesmo sem ter muito o que mexer, o novo game ainda soube evoluir seus gráficos, principalmente nas inúmeras animações. No Modo Carreira, por exemplo, elas aparecem em praticamente todo o seu percurso rumo ao cinturão do UFC, reproduzindo de uma forma fiel entrevistas, encaradas e até mesmo outros eventos pré e pós-luta. 


A parte sonora do jogo segue a tendência. Desde o som dos golpes desferidos, até os gritos de "Uh vai morrer!" da torcida brasileira, o jogo também reproduz com qualidade todas as emoções da luta, fazendo com que você se sinta dentro do octógono. Ficou faltando apenas as vozes do UFC no Brasil, como por exemplo, do narrador Rhoodes Lima e dos comentaristas Luciano Andrade, Carlão Barreto e Kyra Grace, do canal Combate

O Ultimate Team do UFC

Mesmo se tratando de um esporte individual, desde a versão anterior do jogo, a EA arrumou uma forma de colocar seu popular modo de cartas na franquia de MMA. Aqui, é preciso montar o seu time para encarar uma série de desafios e campeonatos. Você pode fazer isso utilizando lutadores desconhecidos - personalizados pelo próprio jogador - ou investir e dar a sorte de encontrar alguns astros do UFC para complementar seu elenco. 

 O Ultimate Team do UFC (Foto: Divulgação) O Ultimate Team do UFC (Foto: Divulgação)

Nos primeiros momentos, o modo traz elementos que o tornam divertido, como limitar os golpes de seus lutadores à cartas nos quais possuem. Mas, a medida com que você avança, é nítida a sensação de que é preciso comprar mais e mais cartas. E como o dinheiro virtual é escasso, a alternativa é apelar para o dinheiro real - uma polêmica na qual a produtora adora se envolver. 

Modo carreira focado em tretas e evolução de habilidades

Já o Modo Carreira, é de longe o que recebeu mais melhorias. Como falado anteriormente, há uma série de animações que trazem um elemento a mais ao jogo, além de valorizarem o seu personagem como um astro fora do octógono. 

Ainda sobre os elementos extras, agora é possível moldar a personalidade de seu lutador. Ou seja, é possível criar um atleta que não se envolve com polêmicas e preza pela harmonia, ou criar um verdadeiro pupilo de Sonnen e McGregor, se tornando uma metralhadora de provocações para promover as suas lutas.

EA Sports UFC 3 (Foto: Divulgação)EA Sports UFC 3 (Foto: Divulgação)

Para isso, é preciso saber dosar o tempo que você gasta treinando e a parte em que você precisa se auto promover. Tudo isso é auxiliado por um interessante sistema de redes sociais que fazem com que você crie uma rivalidade com lutadores que podem vir a serem seus oponentes muito em breve. 

De resto, o sistema de evolução mantém a mesma mecânica. Você precisa optar por quais habilidades seus personagem irá se especializar, sendo por exemplo, muito bom na trocação, mas fraco na luta no chão, e vice-versa. O nível de dificuldade é cruel, e mesmo optando por uma carreira mais fácil, seus lutadores não pegaram leve com você.

Conclusão

EA Sports UFC 3 continua sendo um jogo que traz uma reprodução incrível do maior evento de MMA do planeta. Apostando em um novo leque de movimento e investindo em novos modos, mesmo com problemas antigos relacionados a quedas e movimentação no chão, o jogo justifica o investimento. Mesmo que, para muitos, ainda seja cedo para uma nova versão. Indispensável para fãs de MMA e para aqueles que querem fazer da sua casa uma arena do UFC. 

O que você achou de EA Sports UFC 3? Comente no Fórum do TechTudo!


Nota TechTudo

NOTA tt
8.5
Gráficos
9
Jogabilidade
7
Diversão
9
Som
9

Prós

  • - 5 mil novos movimentos
  • - Novidades do Modo Carreira
  • - Visual realista
  • - Novos modos de jogo
  • -

Contras

  • - Complexidade nas finalizações
  • - Ausência de narração brasileira
  • - Ultimate Team força loot boxes
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Luciano Vital
    2018-02-04T18:14:40

    Eu não acho a narração brasileira essencial,na minha opinião a narração no UFC 2 é horrível,quando vi que tinha o Joe Rogan comentando foi maravilhoso,o jogo é traduzido e legendado em português,para mim está bom demais.

  • Luciano Vital
    2018-02-04T18:16:55

    E nunca achei complicado o sistema de finalização,pode até ser difícil para algumas pessoas,mas não vejo dificuldade para finalizar no game

  • Denise
    2018-02-02T19:59:53

    ++EMAGREÇA tomando um DELICIOSO cafezinho! Digite no G00gle: cafequeemagrece.cafe

  • Luiz Silva
    2018-02-02T19:53:18

    Nota-se alguma pequena melhora nos movimentos e posicionamento... mas ainda faltam anos luz para não parecerem dois robôs a lutarem... tenho o UFC 2 agtravés do EA Access tentei gostar mas não aguentei... a Parte divertida do jogo não fica por conta da luta, fica por conta do Show do UFC... Mas enfim, a quem goste.

  • Marcelo Paula
    2018-02-02T18:55:26

    Esses jogos do ufc como sempre com movimentos robóticos...

  • Mateus Andrade
    2018-02-02T15:20:39

    Na minha opinião vai demorar muito pra conseguirem fazer a luta no chão ficar dinâmica. Tenho o UFC 2 e é bem chato, depois de jogar muito vc acaba aprendendo, mas se ficar muito tempo sem jogar vc perde a prática e apanha demais. Assim fica impossível jogar contra um amigo que não tem costume com o jogo.