Jogos de aventura

NOTA tt
5.5

Review Five Nights at Freddy’s 4: The Final Chapter

O quarto e ‘último’ episódio transporta o terror para dentro de casa, mas não é o suficiente para fazer dele um bom título. Saiba mais no review a seguir:

Paulo Vasconcellos
por
em

Five Nights at Freddy’s 4 é o "último" da série criada pelo desenvolvedor independente Scott Cawthon para Windows e Android. Diferentemente das versões anteriores, agora o terror é levado para dentro de casa, onde você é um garotinho que deve sobreviver durante as cinco noites. Mas será que a mudança de ambientação trouxe muitas novidades ao título? Confira no nosso review:

Five Nights at Freddy’s: veja a aterrorizante história por trás do game

Assista ao vídeo com minutos do game abaixo:


Histórias e teorias

Alerta de possível Spoiler

A história de Five Nights at Freddy’s 4 é muito vaga, o que possibilita a especulação de diversas teorias acerca do jogo. Uma delas diz respeito à famosa ‘Mordida de 87′: evento ocorrido em 1987, quando um dos brinquedos animatrônicos de uma pizzaria nos Estados Unidos mordeu a cabeça do filho de um dos clientes do estabelecimento. A vítima teve o lóbulo frontal arrancado em decorrência do ataque.

Outra teoria refere-se ao protagonista do jogo estar em coma – o que supostamente o torna a criança que levou a mordida em 87 -, e os animatrônicos são o irmão e amigos que o assustam em seus pesadelos. Há também referências a outros bonecos animados, como o Baloon Boy, que aparece em Five Nights at Freddy’s 2 e 3, nos quais é possível ver um garotinho segurando um bolão em um dos episódios.

Five Nights at Freddys 4 (Foto: Divulgação)Five Nights at Freddy's 4: quarto episódio é assustador, mas não é o melhor da série (Foto: Divulgação/Scott Cawthon)

Contudo, o que pode ser concluído da história, em meio aos fatos do jogo, é que você controla um menino que deve sobreviver a cinco noites no quarto, vigiar os corredores, armário e cama, e trancá-los ao menor indício da proximidade dos bonecos assustadores.

Novas velhas caras

Em relação ao antecessores, Five Nights at Freddy’s 4 recebeu uma boa melhoria gráfica. As criaturas estão melhor detalhadas, cujas marcas de ferrugem e desgaste foram trocadas por uma identidade mais sombria e medonha, com dentes e garras afiadas, aliados às órbitas oculares grandes e negras com pequenas pupilas dilatadas, que aumentam o terror. O ambiente e os bonecos estão menos iluminados, e isso eleva a ansiedade e a hesitação do jogador, que pensará duas vezes antes de ligar a lanterna em meio à escuridão.

Difícil? Nem tanto

Five Nights at Freddy’s 2 foi o mais ‘difícil’ dos quatro títulos da série. Lá você devia se preocupar não só com as câmeras, mas também com a caixa de música do Puppet, os dutos de ventilação, a hora certa de usar a máscara, acender as luzes, etc. Isso dava um ar maior de dinamismo à jogabilidade, mesmo em um game point n’ click (clique e ande) com poucas variedades.

Já nesta quarta versão, o jogador provavelmente se assustará apenas até a segunda noite, quando ainda há novidades no jogo. A primeira é longa, rígida, entediante, e melhora um pouco apenas ao final das 5 h da manhã, mas não é suficiente para deixar a fase empolgante.

Five Nights at Freddys 4 (Foto: Divulgação)Five Nights at Freddy's 4: tome cuidado ao abrir uma porta (Foto: Divulgação/Scott Cawthon)

Basicamente, o jogo segue um roteiro muito previsível, rapidamente notado pelo jogador – ainda mais rápido se ele jogou os títulos anteriores. O game segue a fórmula que, além de simples, oferece muitas ‘dicas’ subjetivas sobre quais passos o usuário deve seguir. Uma delas é em relação a Foxy: se você perceber a porta do armário mexer um pouco, é hora de conferi-la, tomar um susto da personagem e fechar a porta até aparecer um bicho de pelúcia. Outra dica é quando você verifica as portas; conforme as orientações, se você ouvir uma respiração, feche-a. Mas qual a hora certa pra abri-la? Resposta: quando a luz do quarto piscar.

Som

A série Five Nights at Freddy’s é marcada pela falta de trilha sonora no decorrer da partida, com exceção do segundo título. Isso não foi um problema para a série, pois aumenta o suspense e deixa o jogador ansioso. Claro que isso também poderia ter evoluído com os gráficos da franquia, cujo desenvolver deveria aproveitar a ausência de sons para investir em mais elementos de susto, como objetos caindo, barulhos fantasmagóricos, etc. 

Five Nights at Freddys 4 (Foto: Divulgação)Five Nights at Freddy's 4: ´jogo proporciona momentos assustadores (Foto: Divulgação/Scott Cawthon)

Em Five Nights at Freddy’s 4 não há câmeras, caixa de músicas nem alto falantes que emitem sons para chamar a atenção dos animatrônicos – como em Five Nights at Freddy’s 3. O mais próximo disso é a pelúcia na cama do protagonista, que emite um barulho ao ser pressionado. Os momentos de susto, por sua vez, estão melhores e mais aterrorizantes.

Ao ser lançado, o jogo apresentou um problema de som baixo, com exceção dos momentos de susto, nos quais o jogador precisava prestar mais atenção à respiração dos bonecos. No entanto, o problema já foi corrigido. Pode ter sido feito pelo desenvolvedor de maneira não intencional, mas sem dúvida foi bem eficaz.

Aquela diversão barata

Um dos grandes atrativos de Five Nights at Freddy’s está no fato de todos os títulos serem baratinhos e rodarem até nos computadores mais modestos. E o quarto capítulo não é diferente. Embora seja o jogo mais pesado da saga, os requisitos e o preço são baixíssimos. Em meio aos defeitos apresentados na franquia, Five Nights at Freddy’s 4 é interessante apenas para os fãs que gostam de alimentar diversas teorias sobre o game.

Five Nights at Freddys 4 (Foto: Divulgação)Five Nights at Freddy's 4: várias criaturas bizarras marcam presença no game (Foto: Divulgação/Scott Cawthon)

Neste jogo também estão de fora os minigames presentes em Five Nights at Freddy’s 3, que davam um final diferente à campanha, e poderia ter sido aplicado aqui também. Em vez disso, há a pequena interação “Diversão com Plushtrap”, na qual o coelho de pelúcia fica sentado na cadeira e se mexe durante os segundos restantes do minijogo. Caso você acenda a lanterna exatamente quando o brinquedo estiver em cima do ‘X’ no chão, você pode adiantar duas horas na noite seguinte.

Conclusão

Five Nights at Freddy’s 4 peca em muitos aspectos em relação aos jogos anteriores. Com a mudança de ambientação, o game poderia vir com melhoras significativas para deixá-lo pelo menos mais interessante. O baixo preço e leveza são os atrativos, mas, por causa dos defeitos que apresenta, o título é pouco interessante se comparado aos antecessores.

Qual é o melhor game de terror da história? Comente no Fórum do TechTudo!

Nota TechTudo

NOTA tt
5.5
Gráficos
8
Jogabilidade
5
Diversão
5
Som
4

Prós

  • Melhoria gráfica
  • Momentos de susto mais aterrorizantes
  • Preço acessível

Contras

  • Falta de dinâmica
  • Jogo Previsível
  • Baixa dificuldade
  • Sem muita evolução em relação aos anteriores
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares