Jogos de ação

NOTA tt
8.3

Review InFamous: First Light

Confira a nossa análise da nova aventura da Sucker Punch, dessa vez estrelando a condutora Fetch.

Murilo Molina
por
em

InFamous: First Light é o novo título da série da Sucker Punch que deixa de lado a história principal de Delsin Rowe e seu irmão Reggie para focar em Abigail Fetch, uma condutora com a capacidade de controlar luzes de neon. Mas será que a moça de cabelos cor-de-rosa tem carisma o bastante para estrelar sua própria aventura? Confira nossa análise.

Leia o review completo de Infamous: Second Son

InFamous: First Light (Foto: Divulgação)InFamous: First Light (Foto: Divulgação)


A volta da condutora

Os eventos de First Light se passam pouco antes da história de Second Son, e focam na turbulenta relação de Fetch com seu irmão, Brett, um traficante de drogas de Seattle que é sequestrado e conta com a ajuda de sua irmã para ver a liberdade mais uma vez.

A trama não é lá muito complexa ou refinada, mas certamente é suficiente para manter o jogador interessado durante as quase cinco horas de duração do modo. Aqueles que jogaram Second Son também devem ficar contentes em desvendar a história por trás da revolta da personagem.

Fetch está de volta em sua própria aventura (Foto: Divulgação)Fetch está de volta em sua própria aventura (Foto: Divulgação)


Poder cor-de-rosa

Mecanicamente o game é idêntico a Second Son, compartilhando inclusive o mesmo motor gráfico, cidade e comandos. A grande diferença é que os poderes de Fecth começam e terminam focados no neon, diferente de Delsin, que aprende uma variedade de habilidades.

Isso não impediu a Sucker Punch de adicionar mais opções ao interessante poder da moça, que evolui conforme a campanha avança. Entre as novidades estão rajadas de mísseis de luz, raios paralisantes e um poderoso golpe especial.

Assim como no game anterior, os tiros de neon podem ser disparados em pontos fracos, que acabam com o inimigo rapidamente. Dessa vez ainda foi adicionada uma câmera lenta, que dura por alguns segundos e torna os disparos ainda mais precisos e talvez até fáceis demais.

Rasgue os céus e ruas de Seattle usando os poderes de neon (Foto: Divulgação)Rasgue os céus e ruas de Seattle usando os poderes de neon (Foto: Divulgação)


Como um raio

Com os controles na mão, a principal diferença entre a personagem e o protagonista de Second Son é a velocidade, já que Fetch pode aproveitar de pequenos portais espalhados por toda a cidade para ganhar um grande impulso, que permite que ela rasgue as ruas da cidade como um raio, ou dê grandes saltos em direção ao topo dos prédios.

A novidade deixou a exploração da cidade do game mais ágil e divertida. Não é preciso de mais do que alguns minutos para pegar o jeito dos controles e avançar em alta velocidade saltando de telhado em telhado sem perder muito tempo.

O velho sistema de melhorias do personagem também foi emprestado de Second Son e funciona exatamente da mesma forma. Basta procurar pelos lumens espalhados pelo mapa para acumular pontos e gastar em melhorias para as habilidades de Fetch.

O sistema funcionava bem em Second Son, mas em First Light, talvez pela duração menor da campanha, é um tanto fácil reunir muitos pontos e tornar Fetch muito poderosa logo na segunda hora de jogo.

Missões de escolta fazem parte do game (Foto: Divulgação)Missões de escolta fazem parte do game (Foto: Divulgação)


Menor, mais fácil e mais barato

A dificuldade geral do game também recebeu um corte bastante significativo, justamente quando se esperava que a campanha fosse ser um novo desafio àqueles que já terminaram Second Son nas dificuldades mais elevadas.

Morrer é muito difícil, especialmente pela falta de inimigos mais gabaritados para um combate de igual para igual com a condutora. Os tiros em câmera lenta, rajadas de mísseis e sequências de socos são o suficiente para acabar com a raça dos inimigos em segundos.

A total ausência de chefes também é notada, já que mesmo em partes mais críticas do enredo a dificuldade das batalhas simplesmente não condiz com a importância dos eventos. Ao invés disso, o tempo parece ter sido preenchido com cenas de treinamento, onde Fetch mostra seus novos poderes para a vilã Augustine.

Fetch aprende novas habilidades durante sessões de treinamento (Foto: Divulgação)Fetch aprende novas habilidades durante sessões de treinamento (Foto: Divulgação)


Padrão nova geração

Tanto a parte visual quanto sonora do game segue a mesma linha do visto em Second Son. Os gráficos são bonitos e bem acabados, e o game roda a uma taxa bastante estável de quadros por segundo. As animações e expressões dos personagens são das mais convincentes vistas até o momento na nova geração.

Depois de terminar a campanha os jogadores ainda podem se divertir no modo Arenas de Batalha, onde é possível encarar desafios propostos pelo game, como derrotar ondas de inimigos ou resgatar reféns em mapas fechados.

Conclusão

InFamous First Light cumpre bem o papel de presentear os fãs da série com mais uma injeção de ação. Apesar do enredo um pouco raso e do desafio baixo, o game é exatamente o que pode-se esperar de um game por download que custa um quarto de um jogo convencional. Vale a pena conferir.


Que tipo de herói você é em InFamous: Second Son?
 Comente no Fórum do TechTudo!


Nota TechTudo

NOTA tt
8.3
Gráficos
10
Jogabilidade
8
Diversão
7
Som
8

Prós

  • - Belos gráficos
  • - Cidade grande e rica
  • - Barato se comparado aos outros games

Contras

  • - Fetch parece forte demais em alguns momentos
  • - História muito simples
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares