TechTudo a tecnologia descomplicada
iPhone 4S

iPhone 4S

saiba tudo
  • Categoria Celulares

Review

Notas do editor
Prós
  • Mais robusto;
  • Mais rápido;
  • Câmera melhorada;
  • Funciona em qualquer operadora;
  • Tela Retina ainda é ótima;
Contras
  • Preço;
  • Sem mudanças no design;
  • Siri não fala português;
Conclusão

O iPhone 4S é realmente o melhor smartphone da Apple. Mas com tantas semelhanças com a geração anterior, preços estratosféricos e ausência do Siri em português, ele só é indicado para quem deseja substituir seu 3GS (ou anterior), ou querem ter o primeiro aparelho da marca. Ainda assim, com poucas melhorias, a empresa conseguiu colocá-lo à frente da concorrência em termos de performance.

19/Dez/2011 11h23

iPhone 4S: O melhor da Apple, mas feito para poucos

Bruno do Amaral Para o TechTudo

Ele não revolucionará a experiência de uso no mercado de celulares, nem trará grandes inovações ao mercado. Ainda assim, o iPhone 4S é, segundo a própria Apple, o melhor smartphone da empresa até hoje. Podemos até concordar, mas ele também é um dos mais controversos feitos da história da Maçã: a ausência de grandes mudanças, a proximidade com a morte de Steve Jobs, a demora para o lançamento e o preço exorbitante no Brasil – tudo isso contribuiu para ele ser um dos assuntos mais comentados de 2011.

iPhone 4S (Foto: Divulgação)iPhone 4S (Foto: Divulgação)

A grande questão, no entanto, permanece a mesma: vale a pena comprá-lo? Com preços que variam de R$ 1.899 a R$ 3.399, dependendo da operadora e das condições impostas em contratos, é certamente mais prudente calcular bem os gastos, as formas de pagamento e o custo-benefício do iPhone 4S. Mas isso, claro, também depende das necessidades e desejos do usuário.

Se a cautela é a palavra-chave ao se falar do aparelho, uma coisa é certa: o atual CEO da empresa, Tim Cook, não estava mentindo quando disse que o iPhone 4S é o melhor até o momento. E é isso que você vai descobrir agora, no nosso review.

Design

iPhone 4S (Foto: Bruno do Amaral)iPhone 4S (Foto: Bruno do Amaral)

Talvez a maior reclamação dos fãs da Apple tenha sido a falta de mudanças externas no aparelho. Colocado ao lado de um iPhone 4, o 4S é praticamente idêntico ao irmão, e é quase impossível diferenciá-lo. Ainda assim, o visual industrial do smartphone que chamou a atenção em 2010 ainda é belo e elegante em 2011.

Apesar do tamanho de 3.5 polegadas, a tela com a tecnologia Retina continua um espetáculo, com resolução de 960 x 640 pixels e densidade de 326 ppi (pixels por polegada). A sensibilidade ao toque ainda é imbatível, então, se não há mudanças a comemorar, o dono do gadget também não pode reclamar muito.

Frente à concorrência de aparelhos ultrafinos e com telas maiores utilizando o sistema operacional Android, como o Galaxy Nexus e o Motorola Razr, o 4S já dá sinais de que pertence a uma geração anterior. Ainda assim é um telefone robusto, e segurá-lo dá a sensação de solidez que agrada e mostra um acabamento mais refinado.

Conexões

Uma diferença sutil mas capaz de mudar muita coisa é o novo design da antena, que envolve todo o aparelho nas laterais. Agora ela é mais parecida com a do modelo CDMA do iPhone 4, vendido nos Estados Unidos pela operadora Verizon, embora continue suportando normalmente o padrão GSM – compatível com todas as operadoras brasileiras.

Essa mudança também serviu para a Apple se livrar dos problemas ocorridos com a antena do iPhone 4 à época do lançamento, em 2010. Tentamos realizar ligações ou mesmo usar dados segurando o aparelho de diversas formas, mas não houve queda na qualidade da rede. Também não notamos performance ruim nas chamadas, mas isso pode variar de acordo com a localidade e o serviço da operadora.

A Apple também adicionou uma nova tecnologia de antena que permite a troca entre modos de dados e de chamadas de maneira bem simplificada, mas nada que o usuário possa notar muito. A companhia, ainda, adicionou o suporte a - virtualmente - todas as redes de celulares do mundo, incluindo a HSPA+ (uma melhoria na banda 3G, mas ainda não é a 4G como a LTE) que a Claro e a Vivo estão introduzindo no Brasil, com promessas de velocidades maiores. Entretanto, no modelo testado, não foi possível verificar mudanças em relação à velocidade na navegação ou em downloads.

De qualquer maneira, já não existe mais o recurso de desligar a função 3G no aparelho, algo que muitos faziam para economizar bateria quando não utilizavam os dados. O recurso pode não afetar a maioria dos usuários, mas não deixa de ser um pouco decepcionante para quem precisa sobreviver um dia inteiro sem recarregar o telefone. Com outros tipos de conexões, o telefone conta com excelente suporte à rede Wi-Fi 802.11 n (a mais rápida e menos “poluída” por outras frequências) e Bluetooth 4.0.

Desempenho

Aqui sim, é possível notar uma boa diferença. O iPhone 4S utiliza o processador A5, o mesmo do iPad 2. No entanto, em vez de aproveitar toda a potência do dual-core, a Apple reduziu a velocidade para 800 MHz (contra 1 GHz no tablet), evitando o consumo excessivo da bateria. Ainda assim, isso foi o suficiente para colocar o aparelho como um dos mais potentes no mercado, se não em números absolutos, pelo menos em benchmarks de desempenho.

Na prática, aplicativos como a câmera e o Safari abrem mais rápido no 4S. Quem curte jogar na tela sensível ao toque vai perceber uma mudança muito mais acentuada, pois agora o aparelho conta com a aceleração gráfica. Games como Infinity Blade (ainda mais na segunda versão) possuem uma melhora sensível, rodando muito mais fluídos e podendo, inclusive, contar com o recurso de saída de vídeo em 1080p por meio do adaptador para cabo HDMI ou via AirPlay (com uma AppleTV) em 720p para jogatinas em TVs grandes.

A mudança entre apps abertos também acontece de maneira suave, sem maiores problemas. De uma maneira geral, o aparelho funciona sem nenhum engasgo, mesmo sobrecarregado e com muitas abas do Safari abertas. A memória, no entanto, continua com os mesmos 512 MB de RAM de antes.

Em termos de espaço interno para armazenamento, agora há a opção de modelos com 16 GB, 32 GB e 64 GB, como o ofertado no iPod touch e iPad. A diferença de preço é algo a se notar, pois o modelo de 64 GB vendido na própria Apple, desbloqueado, custa R$ 3.399 – o mesmo do que ir aos Estados Unidos e voltar com um modelo de 16 GB no bolso. Vale a pena, mais do que nunca, considerar esse fator na hora de escolher qual comprar.

A bateria não é ruim, conseguindo, segundo a Apple, até 8 horas de conversação via 3G e até 14 horas via 2G (GSM), enquanto em modo de repouso consegue até 200 horas. Na prática, ele parece muito com a bateria do iPhone 4 – nada de espetacular, mas também não é pior do que o da concorrência.

Câmera

Foto tirada com HDR no iPhone 4S (Foto: Bruno do Amaral)Foto tirada com HDR no iPhone 4S (Foto: Bruno do Amaral)

Normalmente a função de registro de imagens é algo bacana em celulares, mas não chegam a substituir as câmeras tradicionais. Mas esse não é o caso do iPhone 4S: com uma nova tecnologia com a abertura de f/2.4 (antes era f/2.8), uma lente a mais no conjunto óptico e 8 megapixels, as fotos tiradas com o smartphone da Apple ganharam uma qualidade impressionante. A função HDR continua legal, e o flash LED ajuda também. Mas nesses casos não há tanta diferença em relação ao iPhone 4.

De qualquer modo, a qualidade das fotografias é muito boa. Com mais megapixels, agora é possível capturar imagens com um zoom digital menos artificial. Não espere que isso vá substituir os seus jogos de lentes para câmeras profissionais, mas, para um usuário casual, são oportunidades para registros excelentes e muito mais práticas do que carregar mais um equipamento no bolso durante as férias.

Para vídeos, o iPhone 4S se vale não só do conjunto óptico melhor, mas agora consegue também capturas na resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), em vez dos 720p de antes. Com a taxa de quadros constante de 30 fps e a nova função de estabilização de imagem, a ferramenta no telefone está entre as melhores câmeras do mercado, sem dúvida. Talvez equiparada com a do Samsung Galaxy S II.


Software

O iOS 5 já não é novidade para os usuários, disponível para iPhone, iPod touch e iPad desde outubro. Não há mudanças significativas em relação à experiência nesses outros aparelhos – a não ser pela presença imponente do Siri. O problema é que ele – apesar da voz feminina, a Apple colocou o assistente pessoal como algo assexuado, chamando-o oficialmente pelo masculino  – ainda não aprendeu a falar português.

Quem consegue falar inglês pode desfrutar de algumas utilidades do Siri, como perguntar sobre o tempo em algum lugar do mundo, pedir para ligar para algum contato ou criar um evento no app Lembretes. Mas muitas outras funções estão atreladas à localização do usuário, então o assistente digital não consegue fazer coisas como estabelecer rotas no mapa para ajudá-lo a sair do trânsito, por exemplo. Talvez em 2012 o Brasil seja incluído entre os países suportados em uma futura atualização do iOS. Como sempre, não há nada confirmado oficialmente.

Siri não fala português (Foto: Bruno do Amaral)Siri não fala português (Foto: Bruno do Amaral)

Atualmente o Siri, um dos maiores chamarizes para o novo iPhone, acaba sendo uma decepção para quem comprou o aparelho. Com grande poder de entendimento, é realmente impressionante interagir com um software capaz de analisar semanticamente comandos de voz, mas a limitação natural dele (é incapaz de ler e-mails, por exemplo) com a 'imposta' pela fabricante no Brasil, pela falta de localização do idioma, pode ser frustrante a quem esperava mais disso.

Para o usuário brasileiro, resta as melhorias introduzidas na quinta versão do iOS, como a sincronização na nuvem do iCloud e o aplicativo Banca, para receber novas publicações automaticamente. Pouco para quem já tinha outros dispositivos Apple, mas ainda continua sendo um sistema operacional excelente, com uma experiência na interface ainda imbatível.

Ficha técnica

Tela: 3,5 polegadas
Resolução de tela:  960 x 640 pixels Retina (densidade de 326 ppi)
Sistema operacional:  iOS 5
Rede:  MTS/HSDPA/HSUPA (850, 900, 1900, 2100 MHz); GSM/EDGE (850, 900, 1800, 1900 MHz); CDMA EV-DO Rev. A (800, 1900 MHz)
Armazenamento:  16 GB, 32 GB e 64 GB
Câmera:  8 megapixels
Flash: Sim (LED)
Conectividade: WiFi 802.11 b/g/n (802.11n apenas 2,4GHz), Bluetooth 4.0 com A2DP
Sincroniza com o PC: Sim, via iTunes (por cabo USB ou Wi-Fi)
Dimensões:  115,2 x 58,6 x  9,3 mm
Peso:  140 g
Autonomia de bateria: 8 horas de conversação via 3G e 14 horas via 2G. Utilizando internet, o iPhone 4S consegue 6 horas (via 3G) e 9 horas (Wi-Fi). Reproduzindo vídeo são até 10 horas, com áudio 40 horas
Itens inclusos:  cabo USB com adaptador para carregamento, fone de ouvido, manual


  • imprimir
  • Compartilhar no Orkut
  • Enviar para um Amigo
140 caracteres

Verificação de segurança

Gênero

  • guilherme paganotto
    2012-06-09T08:41:59

    Eu comprei a pouco tempo um iphone 3gs e estou muito satisfeito! pretendo pro ano que vem esperar chegar a vesão 5 e irei comprar! Fica a dica para vc que quer um iphone mas não pode pagar muito... é um celular muito bom!

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Lucas Batista
    2013-01-06T15:19:35

    Que dia foi que o iphone 4s chegou para todas as operadoras do Brasil,digo em todas as cidades sem falta de estoque,que tipo quando lança fica umas duas semanas em falta,daí que vai estabilizando o estoque,então que dia foi que o iphone 4s normalizou e todo mundo encontrava em todas as operadoras do Brasil?

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Eduardo Silveira
    2012-08-12T23:00:36

    Um iPhone 4s comprado no exterior pode ser utilizado no Brasil?Se funciona como faço para comprar? obrigado =D

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Emerson Santos
    2012-07-18T08:11:53

    o sansung s3 e bem melhor

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Robson Araújo
    2012-06-04T18:35:38

    Ainda bem que eu tenho o meu

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário

TechTudo.com.br © Copyright 2010-2014 Globo Comunicação e Participações S.A. Política de Privacidade