Jogos de aventura

NOTA tt
8.5

Review Kingdom Hearts HD 2.5 Remix

Jogo é remasterização de capítulos anteriores e não faz feio no PS3.

Felipe Vinha
por
em

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix chegou ao mercado como mais uma ”remasterização” lançada no PS3, novamente contemplando os fãs da saga Kingdom Hearts, e contendo alguns dos jogos favoritos dos fãs. Após o sucesso da versão “1.5”, era de se esperar pelo lançamento desta, que está tão boa quanto a primeira edição.

Leia nosso review completo de Disney Infinity 2.0

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)

Sucesso por décadas

Kingdoms Hearts está presente desde a época do PS2, quando Disney e Square Enix resolveram unir forças, inesperadamente, para criar um jogo único e extremamente inesperado. Afinal, quem poderia aguardar por um embate entre o Pato Donald e Sephiroth, o vilão de Final Fantasy 7, considerado por muitos um inimigo sanguinário e frio?

Foi com essa premissa que Kingdom Hearts nasceu e fez sucesso, a ponto de gerar diversos games, em várias plataformas. Com as edições “1.5” e “2.5” HD Remix, a produtora Square Enix visa unir todas as edições em uma única plataforma, por enquanto o PS3, contendo toda a história e o visual em alta definição.

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)

Nesta nova versão, Kingdom Hearts HD 2.5 Remix, seguimos de perto a continuação da história de Sora, protagonista da série que deve lutar contra as trevas e utilizar sua arma, a Keyblade, que une chave com lâmina, além da inclusão de novos personagens, como Roxas, uma espécie de “alter ego” de Sora.

A história principal segue a partir do também principal título desta compilação, que apresente dois jogos completos e uma espécie de “filme”, que resume um terceiro jogo apenas com animações. O principal game do pacote é Kingdom Hearts 2, lançado originalmente no PS2. Além dele temos Kingdom Hearts: Birth By Sleep, que saiu primeiro no PSP, e o “filminho” de Kingdom Hearts Re:Coded, que era um jogo de Nintendo DS.

Apesar da presença de Re:Codedser representada apenas como uma animação não-interativa, cremos que essa possa ter sido a melhor forma de incluir sua participação na coletânea. Acontece que o game original tem gráficos bem limitados, com qualidade superior apenas não cenas que não são interativas, as mesmas que foram reaproveitadas por aqui. Transpôr o game por inteiro seria um trabalho desgastante e o visual não seria compatível, claro.

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)

Já em termos gráficos e de adaptação, os outros dois estão impecáveis. Por mais que PSP e PS2 não sejam console ou portátil com gráficos em alta definição, o visual de Kingdom Hearts 2 e Birth By Sleep não eram ruins – pelo contrário. Eles eram conhecidos como alguns dos títulos mais bonito em seus respectivos aparelhos. Por conta disso, foi fácil, e de certa forma natural, adaptar tudo e torná-los ainda mais belo, em alta definição.

Jogabilidade mágica

A jogabilidade dos dois títulos presentes e jogáveis ficou muito bem adaptada. Em relação a Kingdom Hearts 2 não havia muito mistério, já que os controles do PS2 e PS3 são virtualmente idênticos. Já a edição Birth By Sleep poderia dar um certo trabalho, mas não passou nem perto disso. Os comandos do PSP soaram naturais no DualShock 3, apenas com alguma pequena adaptação, como no controle de câmera que, aliás, está bem mais fácil!


Claro que a batalha ainda traz um desengonçado sistema de trava de mira nos inimigos para que seus golpes saiam conforme o desejado, e isso nos dois jogos, mas não há muito a se fazer sobre isso, a não ser se acostumar, da mesma forma que nos acostumamos em seus respectivos lançamentos originais. Os games foram remasterizados e não modificados.

Por isso mesmo outra possível decepção seja a falta de novidades na jogabilidade. É verdade que estas reedições foram baseadas nas versões “Final Mix”, antes exclusivas do Japão, e que trazem alguns pequenos extras na história e nas batalhas, mas, além disso, o jogo em si não muda, o que pode prejudicar quem espera algo totalmente inédito.

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)

Até mesmo os problemas originais da jogabilidade estão presentes, como aquele terrível início de Kingdom Hearts 2, onde temos que jogar pelo menos quatro horas com Roxas, e não com Sora, em um gigantesco tutorial que vai te cansar e te fazer desanimar com a saga. Até hoje não entendemos a decisão da Square Enix com essa longa introdução, e não há a opção de pulá-la nesta reedição, infelizmente.

Gráficos nível Pixar?

Sabemos que todos os jogos contidos neste relançamento são antigos e, por mais que eles sejam remasterizados e com toda a qualidade possível, eles nunca serão equiparados a games de última geração. Pode-se dizer que sim, estão bonitos, mas não chegam a ser um “desenho da Pixar”, como muitos gostam de classificar.

O que pode se esperar desta compilação é um trabalho visual primoroso, principalmente em Birth By Sleep, que é o título mais recente nela contido. Além disso, o som também está caprichado, com boas vozes para os personagens e músicas que acompanham a qualidade da remasterização, já que também estão em um alto e bom som.

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (Foto: Divulgação)

Conclusão

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix é a compilação certa para quem quer conhecer a série agora ou quer guardar para a posteridade esta que é uma das sagas mais queridas da atual Square Enix. Além de ter todo o capricho visual, os jogos têm boas adaptações nos controles e som de qualidade. É verdade que alguns problemas originais persistem, mas não devem estragar a experiência de quem busca reviver as histórias.

Disney Infinity é melhor que Skylanders? Opine no Fórum do TechTudo!

Nota TechTudo

NOTA tt
8.5
Gráficos
9
Jogabilidade
7
Diversão
8
Som
10

Prós

  • - Gráficos melhorados
  • - Som remasterizado
  • - Personagens carismáticos
  • - Dois jogos em um
  • - Pequenos extras

Contras

  • - Introdução de KH2
  • - Re:Coded apenas em filme
  • - Pequenas falhas no comando
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Joaquim José
    2015-01-06T17:22:56

    Os caras falam que incluir "Re:Coded" como um filme era o melhor a ser feito neste caso, e depois incluem isso como um "contra". Coerência não é o forte da casa.