Jogos de aventura

NOTA tt
7.5

Review A Lenda do Herói

Disponível para PC, jogo brasileiro mistura música com plataforma, inova e é divertido. Confira a análise completa.

Felipe Vinha
por
em

A Lenda do Herói está disponível para download no PC (Windows por meio do Steame Nuuvem) após algum tempo de produção. O jogo brasileiro foi criado a partir de uma parceria entre o estúdio Dumativa e os irmãos Castro, dupla de celebridades do YouTube, depois de um financiamento coletivo bem sucedido realizado há anos. O game é de aventura e plataforma, mas com elementos musicais, algo nunca antes testado no mercado nacional. Confira a análise do TechTudo para descobrir os prós e contras.

Chroma Squad é um game brasileiro inspirado em Changeman e Flashman

“Eu vou me apresentar, sou o herói desta canção”

A Lenda do Herói nasceu de uma brincadeira que os irmãos Matheus e Marcos Castro fizeram em um de seus vídeos. Quando resolveram criar uma paródia própria, uma música que funcionava como um jogo no YouTube, o sucesso foi tão grande que os fãs perguntavam quando o game seria lançado. O problema é que o jogo não existia e tudo não passava de uma animação bem feita.

A lenda do herói (Foto: Reprodução/Youtube Castro Brothers)A lenda do herói (Foto: Reprodução/Youtube Castro Brothers)


A partir desta ideia, eles lançaram o financiamento coletivo de A Lenda do Herói na web. O valor arrecadado superou R$ 258 mil, número nunca antes obtido por um financiamento de jogo nacional no Brasil. O jogo foi criado anos depois, seguindo os moldes do vídeo original, mas com gráficos melhorados e jogabilidade bem trabalhada.

Como funciona o sistema musical? A cada movimento feito na cena, a música continua a tocar – cantada pela voz de Marcos Castro – e acompanha todas as ações do herói na tela. As batalhas contra inimigos ou ações diferentes influenciam diretamente na canção e mudam a letra. Tudo que o herói faz é narrado pela melodia. E acredite, são muitas estrofes.

A Lenda do Herói mistura plataforma com música (Foto: Divulgação/Castro Brothers)A Lenda do Herói mistura plataforma com música (Foto: Divulgação/Castro Brothers)

A música também serve para mostrar ao jogador o que deve ser feito. Por exemplo, logo de cara a letra diz que “o herói sempre segue à direita”, o que indicava que era preciso seguir por este caminho para chegar ao final da fase. Mais adiante, há uma descrição cantada de como vencer os inimigos encontrados, entre cobras comuns e outras que cospem fogo.

O sistema é engenhoso, apesar de repetitivo. Há espaço para problemas: se o personagem morrer, volta a um checkpoint, e a partir dali toda a música se repete. Imagine se você está em uma parte difícil do game e precisa ouvir tudo de novo, repetidas vezes. Pode ser cansativo, principalmente por conta da voz do músico, que funciona muito bem para a paródia e é hilária, de fato, mas não é exatamente adequada para ser ouvida repetidas vezes.

Outro problema relacionado aos checkpoints é que só é possível salvar após derrotar um chefe. Então, se parar em alguma fase antes disso, todo o progresso será perdido, o que desanima bastante.

Há momentos de aventura em A Lenda do Herói (Foto: Divulgação/Castro Brothers)Há momentos de aventura em A Lenda do Herói (Foto: Divulgação/Castro Brothers)

Na “pior” das hipóteses, A Lenda do Herói funciona como um excelente jogo de plataforma. Ele lembra um pouco a clássica série "Wonder Boy", que aqui no Brasil é mais conhecida pela sua adaptação tupiniquim, "Mônica no Castelo do Dragão". 

Os comandos são simples, e a jogabilidade é muito bem equilibrada e produzida. Poucos são os games de plataforma que conseguem acertar tanto no “sentimento” de ter o total controle de seu personagem entre um salto e outro, ao avançar pelo cenário e também nos combates. Os controles são muito responsivos, e não há uma falha sequer para o jogador culpar o game. 

Os chefões impressinam em A Lenda do Herói (Foto: Divulgação/Castro Brothers)Os chefões impressinam em A Lenda do Herói (Foto: Divulgação/Castro Brothers)

Há ainda uma boa variação de objetivos e elementos a serem explorados em A Lenda do Herói, como colecionáveis e melhorias para o personagem, por exemplo, o que varia os objetivos e exploração das fases. E por falar em fases, elas são diversificadas por si só, com cenários criativos e que pouco se repetem ao longo da saga. O game pode ser curto para alguns, mas será sempre necessário voltar em alguns estágios anteriores, com novas habilidades, para coletar coisas antes inacessíveis.

“Uma bola de fogo encontrei, como não incinerou o baú, eu não sei”

Os gráficos são muito caprichados. Apesar de ter o estilo retrô, o visual de A Lenda do Herói está longe de ser preguiçoso. Há muitas animações pelos cenários, até no cabelo do personagem. Os chefões são um show à parte, sempre grandões, ameaçadores e bem animados. No geral, lembra o estilo gráfico muito visto no Super Nintendo, em jogos como Super Mario Bros. e Final Fantasy.

Visual caprichado de A Lenda do Herói (Foto: Divulgação/Castro Brothers)Visual caprichado de A Lenda do Herói (Foto: Divulgação/Castro Brothers)

Exceto pela repetição das estrofes a partir de mortes do personagem, a melodia está bem composta e casando muito bem com os momentos das cenas. A música de fundo, que acompanha o jogador sem letra, mesmo quando Castro não está cantando nada, é igualmente composta com qualidade. Portanto, não se preocupe em ficar no silêncio.

Conclusão

A Lenda do Herói é a ópera rock que os jogadores esperavam, apesar de algumas melhorias que poderiam acontecer, como aumentar a quantidade de fases e incluir a repetição das letras. Ainda assim, o game tenta compensar com momentos em que é preciso refazer o caminho e, além disso, os controles são extremamente bem produzidos e dão gosto de jogar. Sem dúvidas, esta é uma produção que vale a pena e não apenas por ser nacional, mas também por ser criativa e bem implementada.

Qual o melhor jogo brasileiro? Opine no Fórum TechTudo!

Nota TechTudo

NOTA tt
7.5
Gráficos
8
Jogabilidade
7
Diversão
7
Som
8

Prós

  • Jogabilidade
  • Combates
  • Gráficos
  • Criatividade

Contras

  • Repetição
  • Curto
  • Problema com save e checkpoint
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Tiago Motta
    2016-04-04T12:03:30

    Tinha que ser pra Android!

  • Fernando Silva
    2016-04-01T15:19:34

    Dois detalhes importantes, a review diz que o jogo pode ser curto para alguns, mas em nenhum momento é citado o tempo da campanha. São 10 horas em um primeiro gameplay, 3 horas em um speedy run, quando já se conhece tudo sobre o jogo. Outro detalhe, as canções SÃO diversificadas. A primeira frase e a última frase de cada checkpoint serão sempre as mesmas, isso não se altera. No entanto, existem muita variação da canção durante o percurso do jogo.