Celular

NOTA tt
6.8

Review Moto G5S

Celular Motorola intermediário passa por mudanças na tela e câmera traseira, mas não impressiona. Leia a análise do TechTudo antes de decidir se vale a pena pagar R$ 999 pelo smartphone.

Ana Marques
por
em

O Moto G5S é uma versão especial do Moto G5 – celular lançado no primeiro semestre de 2017 – que chegou ao Brasil em agosto pelo preço sugerido de R$ 1.099, mas é encontrado por R$ 999 no site da fabricante. Assim como o antecessor, o telefone da Motorola teve a missão de manter a popularidade da linha, mesmo após os problemas relatados com a quarta geração da família Moto G. No entanto, em relação ao modelo do início do ano, poucas foram as mudanças em hardware.

O processador e a memória RAM continuam os mesmos, bem como o armazenamento. A diferença fica por conta da tela ligeiramente maior e da câmera traseira, que no G5S tem sensor de 16 megapixels. Para verificar se o telefone realmente veio para somar à linha de intermediários da Motorola, o TechTudo fez o teste do Moto G5S por 45 dias. O resultado da análise você confere nas linhas a seguir.

Moto G5S é um celular intermediário da Motorola lançado em agosto de 2017 (Foto: Ana Marques/TechTudo)Moto G5S é um celular intermediário da Motorola lançado em agosto de 2017 (Foto: Ana Marques/TechTudo)


Galaxy A8 é o primeiro celular Samsung com câmera frontal dupla

Design

O Moto G5S segue o padrão visual dos celulares da Motorola em 2017: corpo em alumínio, um pouco arredondado nas extremidades e a polêmica câmera saltada. Confesso que, depois de um tempo, até esqueci do tal calombo – ele realmente não faz diferença no manuseio. Apesar da impressão inicial de que a câmera vai ser arranhada a qualquer momento, isso não acontece.

Câmera saltada do Moto G5S (Foto: Ana Marques/TechTudo)Câmera saltada do Moto G5S (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Em relação ao Moto G5, o smartphone ficou mais pesado, mas também mais fino. A tampa traseira não é mais removível – a bandeja para chip e cartão de memória agora fica na lateral esquerda. As cores platinum (uma espécie de cinza) e ouro permanecem, e a linha ganha ainda o modelo na cor azul safira. A resistência a respingos d’água também foi mantida – ele não pode ficar submerso, porém.

No lado direito está o botão “Liga/desliga” e os controles de volume. A saída de som e o microfone ficam na parte de baixo do celular, o que se mostrou um péssimo negócio ao gravar vídeos para redes sociais. Dependendo de como você segura o smartphone, as chances de que a sua mão bloqueie a saída/entrada de áudio são grandes. O resultado é um som abafado que pode arruinar o registro de um momento especial.

Na parte frontal, há ainda um leitor de digitais que funciona como botão Home e teclas de navegação por gestos.

Saída de áudio do Moto G5S fica na parte inferior esquerda do telefone (Foto: Ana Marques/TechTudo)Saída de áudio do Moto G5S fica na parte inferior esquerda do telefone (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Tela

A tela do Moto G5S tem 5,2 polegadas, um salto pequeno em relação às 5 polegadas do modelo anterior. Já a resolução da tela permanece Full HD (1920 x 1080 pixels), o que significa uma redução na definição da imagem. Na prática, a diferença não é perceptível e o G5S faz um bom trabalho ao exibir imagens nítidas, com boa visibilidade mesmo sob o sol.

A Motorola continua usando o painel IPS de modelos anteriores. No entanto, cabe aqui ressaltar a diferença entre cores. Antes do teste com o Moto G5S, fiz o review do Quantum Sky, um celular intermediário da Quantum (uma marca da Positivo), que também trazia painel IPS. O Sky, porém, apresenta cores um pouco mais vibrantes.

Moto G5S tem tela de 5,2 polegadas com tecnologia IPS (Foto: Ana Marques/TechTudo)Moto G5S tem tela de 5,2 polegadas com tecnologia IPS (Foto: Ana Marques/TechTudo)


Aqui entra a questão da preferência do consumidor. A tecnologia IPS é conhecida por proporcionar cores mais fiéis à realidade, o que para parte dos consumidores, podem parecer ligeiramente desbotadas. Quem gosta de imagens mais saturadas deve encontrar um resultado mais agradável em displays Super AMOLED, como os da Samsung.

A tela é revestida por vidro Gorilla Glass e se mostrou eficiente contra arranhões do dia a dia.

Câmera

Apesar do salto em resolução – de 13 megapixels para 16 megapixels –, a câmera traseira do Moto G5S deixa a desejar. A abertura de lente permanece f/2.0, o que não é o melhor cenário para fotos em ambientes escuros ou à noite. Há uma recorrente demora na captura de fotos nessas condições. Portanto, nem pense em se mover ao tentar fazer um registro à noite, pois o resultado será um enorme borrão.

Foto tirada em ambiente escuro com o Moto G5S (Foto: Ana Marques/TechTudo)Foto tirada em ambiente escuro com o Moto G5S (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Nos vídeos, o resultado é ainda mais preocupante. Apesar da promessa de uma definição Full HD (1080p), as imagens ficam embaçadas e é muito difícil manter o foco. Durante o dia, as imagens são melhores, mas nada impressionante. Vale destacar a dificuldade em distinguir cores de tons próximos, o que gera perda de detalhes na imagem.

A seguir, veja uma foto tirada com a câmera traseira do Moto G5S no modo automático.

Foto tirada com o modo automático do Moto G5S (Foto: Ana Marques/TechTudo)Foto tirada com o modo automático do Moto G5S: note que a imagem fica esverdeada, com meios tons pouco definidos (Foto: Ana Marques/TechTudo)

O software da câmera traz recursos como o HDR e o modo profissional, que permite ajustar o foco, ISO, balanço de brancos (em configurações padronizadas) e exposição. Veja, a seguir, a mesma cena da foto anterior capturada com o modo profissional. 

Foto tirada com o modo modo profissional do Moto G5S (Foto: Ana Marques/TechTudo)Foto tirada com o modo modo profissional do Moto G5S (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Há ainda a possibilidade de fazer vídeos em câmera lenta, o que pode ser interessante para quem gosta de inovar nos posts do Instagram. O modo panorama também continua presente.

A má notícia vai para os fãs de selfies: a câmera frontal ainda é de 5 megapixels e, apesar da abertura de lente ser maior do que no Moto G5 (f/2.0 contra f/2.2), o desempenho passa longe do ideal. A Motorola aposta no flash frontal LED para compensar, porém o recurso não ajuda a fazer fotos bonitas, apenas ilumina o ambiente, destacando possíveis imperfeições.

Também há o modo Beauty (ou de embelezamento), que ameniza linhas de expressão e marcas no rosto. Um ponto positivo é a possibilidade de ajustar essa função para que as suas fotos não fiquem com o aspecto de bonecas de cera.

Selfies tiradas com o Moto G5S (em ambiente iluminado e com o modo "Beauty") (Foto: Ana Marques/TechTudo)Selfies tiradas com o Moto G5S (em ambiente iluminado e com o modo "Beauty") (Foto: Ana Marques/TechTudo)

A definição das imagens com a câmera frontal deixa desejar, mesmo em ambientes claros. Ao focar uma cena, você pode jurar que haverá boa definição. Porém, ao pressionar o obturador, é como se a foto ficasse automaticamente embaçada.

Processador, memória RAM e armazenamento

O Moto G5S traz o mesmo processador octa-core de 1,4 GHz presente no Moto G5, o Snapdragon 430, da Qualcomm. O componente trabalha em conjunto com memória RAM de 2 GB, o que rendeu, em nossos testes, um desempenho fluido, praticamente sem engasgos durante todo o período de testes, mesmo com vários apps abertos.

Vale ressaltar que esse comportamento diz respeito ao uso básico/intermediário do celular, com a reprodução de vídeos (na memória interna e também na Netflix e YouTube), uso da câmera e de apps de redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat e WhatsApp). Se o seu foco são os jogos, o ideal é procurar um aparelho com maior quantidade de memória RAM e um processador mais avançado.

O armazenamento é de 32 GB e há a possibilidade de expansão em até 128 GB por meio de um cartão microSD.

O leitor biométrico do Moto G5S demora para reconhecer a digital? Comente no Fórum do TechTudo.

Android

O Moto G5S sai de fábrica rodando o Android 7 (Nougat)com poucas modificações, algo bem próximo à versão “pura” do sistema do Google. Os benefícios de uma interface como essa são a fluidez no desempenho e a tendência em receber atualizações mais rapidamente.

Vale lembrar que a Motorola já divulgou quais celulares da marca receberão o Android 8 Oreo, com foco em otimização de bateria, e o Moto G5S está na lista.

Bateria

A capacidade de bateria do Moto G5S é de 3.000 mAh, pouco mais do que o seu antecessor. Porém, levando em consideração o aumento na tela, o esperado era o mesmo tempo de duração – que foi elogiado em nosso review, na época do lançamento. De fato, o G5S aguenta um dia inteiro de trabalho longe das tomadas, e ainda chega em casa com algum fôlego.

Em nossos testes (com o uso moderado de apps de redes sociais e mensageiros e, eventualmente, players de música), o celular rendeu aproximadamente 13 horas e 30 minutos, partindo de 100% até chegar a 0% de carga.

Tampa traseira do Moto G5S não é removível; bem como a bateria. (Foto: Ana Marques/TechTudo)Tampa traseira do Moto G5S não é removível; bem como a bateria. (Foto: Ana Marques/TechTudo)

O smartphone também conta com o sistema de recarga rápida, que proporcionou 50% de bateria em cerca de 40 minutos (partindo do zero). A carga completa foi alcançada em uma hora e 30 minutos.

Recursos e acessórios

O leitor de impressões digitais do Moto G5S apresentou falhas recorrentes. Por diversas vezes, pressionar o dedo contra o sensor resultou na mensagem “impressão digital não reconhecida”, algo realmente incômodo e contra a praticidade prometida para o desbloqueio de tela. Em nossos testes, os erros aconteciam tantas vezes que era necessário inserir outro método de entrada cadastrado para acessar a tela inicial do celular.

O sensor também pode ser usado para navegação – tarefa que desempenha muito bem –, oferecendo um maior proveito da tela ao deixar de exibir a barra de teclas virtuais. O recurso é opcional e pode ser desativado no app Moto.

Leitor biométrico do Moto G5S apresentou falhas na leitura durante nossos testes (Foto: Ana Marques/TechTudo)Sensor biométrico do Moto G5S apresentou falhas na leitura durante nossos testes (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Além disso, as tradicionais Moto Ações continuam presentes. Elas permitem realizar tarefas como ligar a lanterna ao balançar o telefone e abrir a câmera ao rotacionar o punho, conferindo praticidade ao uso do smartphone.

A caixa do Moto G5S também vem com fones de ouvido intra-auriculares que têm bom desempenho, na comparação com fones que normalmente acompanham celulares. Há duas opções de borrachas para encaixar no ouvido. O cabo é flat (achatado), o que impede que o fio se enrosque magicamente enquanto é transportado na bolsa. Porém, a tradicional cor branca acaba atraindo mais atenção na rua, além de ser mais fácil de sujar.

Preço: saiba se vale a pena comprar o Moto G5S

O Moto G5S foi anunciado por R$ 1.099, mas atualmente é vendido por R$ 999 na loja oficial da Motorola. No comércio eletrônico, os descontos vão além: há promoções por até R$ 750. Por esse preço, o celular oferece especificações interessantes. Antes de comprar, porém, vale analisar quais são suas necessidades como usuário.

Se você já tem um Moto G5, a troca pelo G5S não tem muito apelo. Os celulares são muito parecidos nos variados quesitos da ficha técnica e as melhorias não trazem grande impacto no dia a dia. Além disso, as pessoas que procuram por fotos de boa qualidade podem se decepcionar com a câmera mediana do telefone. Além disso, a saída de áudio pode incomodar quem costuma assistir a vídeos. O leitor de digitais é outro fator que pode causar dor de cabeça.

No entanto, usuários menos exigentes, que executam apenas tarefas mais básicas no smartphone, têm no Moto G5S uma opção de telefone com preço baixo que dificilmente apresenta engasgos.

Caso ainda não tenha se decidido, vale a pena pesquisar sobre outros celulares intermediários, como o Samsung Galaxy J7 Neo, que tem TV Digital, e o LG Q6, que traz memória RAM de 3 GB.

Ficha técnica do Moto G5S

- Data de lançamento: agosto de 2017
- Preço de lançamento: R$ 1.099
- Preço atual: R$ 999
- Tamanho da tela: 5,2 polegadas
- Resolução da tela: Full HD (1920 x 1080 pixels)
- Memória RAM: 2 GB
- Processador: Snapdragon 430 (octa-core de até 1,4 GHz)
- Câmera frontal: 5 megapixels
- Câmera traseira: 16 megapixels
- Bateria: 3.000 mAh
- Dimensões e peso: 150 x 73,5 x 8,2 mm; 156,5 g
- Cores: prata (platinum), ouro e azul safira


Nota TechTudo

NOTA tt
6.8
Design
7
Desempenho
8
Tela
7
Câmera
5
Custo-benefí­cio
7

Prós

  • Desempenho sem travamentos
  • Bateria dura um dia inteiro
  • Recarga rápida
  • Tela tem alta densidade de pixels (imagens nítidas)
  • Câmera frontal tem modo de embelezamento regulável

Contras

  • Saída de áudio posicionada na parte inferior
  • Câmeras entregam fotos pouco definidas
  • Não há estabilização para gravação de vídeos
  • Leitor de digitais apresenta erros de leitura recorrentes
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Jorge Paes
    2017-12-20T18:01:50  

    Tenho é por enquanto satisfeito. Com os Black Friday. Meu sensor até o momento não errou nada mas também registrei o dedo em vários posições.

    recentes

    populares

    • Jorge Paes
      2017-12-20T18:01:50  

      Comprei o meu em janeiro e a câmera frontal parou de funcionar,quando fui tirar uma selfie. Entrei no Google e perguntei a respeito e muitas pessoas reclamando do mesmo problema ,agora não faz mais vídeo chamadas ,da o tempo todo que tenho que reiniciar a câmera ,o mesmo problema que outras pessoas reclamam ,vamos ver o que consigo com a assistência técnica ,pois os relatos que li não foram os melhores !!

  • Jaime Rodrigues
    2018-06-11T22:05:23

    Um detalhe superimportante é que ele é de dois chips, ou de um chip mais cartão de memoria. Se opta por expandir memoria perde a alternativa de usar dois chips. Em nenhum review esta explícito este detalhe!

  • Marco Antonio
    2018-03-14T08:14:16

    O calcanhar de aquiles é realmente a câmera, que fica à desejar. Mas pelo preço que paguei (cerca de 850 reais) não dá pra exigir muito. O desempenho para o dia-a-dia é excelente, quase sem engasgos e o leitor, funciona perfeitamente comigo, sem nenhum tipo de erro e é extremamente rápido.

  • Marcelo Miranda
    2017-12-20T12:02:26  

    fico com meu nokia 1100. é velho mas tá pago.

    recentes

    populares

    • Marcelo Miranda
      2017-12-20T12:02:26  

      Motorola nunca mais, estou satisfeito com o meu Xiaomi redmi note 4,paguei 750,00 reais no mercao livre, e ele manda abraços para esses moto G

    recentes

    populares

    • Marcelo Miranda
      2017-12-20T12:02:26  

      Xiaomi de *ú, é r*la.

  • José Rodrigues
    2017-12-20T16:41:30  

    Smartphone com Android não dura 1 ano. É barato, mas não tem segurança, nem durabilidade. Aceita que dói menos. Quem mandou não estudar?

    recentes

    populares

    • José Rodrigues
      2017-12-20T16:41:30  

      José Rodrigues, não me parece que tenha estudado tanto assim. O estudo torna as pessoas mais civilizadas e educadas. Acho que precisa estudar mais.

    recentes

    populares

    • José Rodrigues
      2017-12-20T16:41:30  

      IPhone é só status. Logo, logo os iOS vão ficando absoletos, é pura absolecência programada. Já tive vários iPhones e hoje percebi que não vale a pena. Tem celulares melhores e com preços excelentes.

  • Juliana Taveira
    2017-12-20T11:50:02  

    Eu adoro meu Moto G5S, me atende perfeitamente!

    recentes

    populares

    • Juliana Taveira
      2017-12-20T11:50:02  

      Talvez as versões top da Motorola sejam realmente boas, mas esse G4, para mim, foi uma decepção. Mas não vi grandes diferenças entre Samsung e Iphone. Tive um S4 que resistiu bravamente comigo por 3 anos sem nenhum problema.

    recentes

    populares

    • Juliana Taveira
      2017-12-20T11:50:02  

      Troquei pelo Moto G4, decepção total. Sinto saudade do Samsung, peso em adquirir um S7, J7 ou A7. Até pensei num ASUS Zenphone top de linha, mas dá medo de arriscar, de novo.

  • Francisco Borges
    2017-12-24T19:36:35

    Discordo completamente do Review, tenho um moto G5s há pouco mais de 1 mês, pelo preço o design dele é muito bonito, o desempenho é excelente,a tela é ótima, a câmera é muito boa e o custo beneficio deveria ser 10. Não tive problemas com o leitor de digitais e nem com a câmera, o problema que a jornalista teve com a digitais foi não saber configurar a digital pois vc deve colocar o dedo em varias posições diferentes para que pegue uma área grande do dedo e a câmera tem que saber usar senão qualquer foto sai ruim. Se fosse um Iphone as notas seriam todas 10.

  • Diego Pereira
    2017-12-20T20:12:44

    RAM 2GB , problema no leitor digital, carregamento de bateria 50% em 40min , (definitivamente o motor g5s que foi testado não é o mesmo do meu !!