Câmera

NOTA tt
7.8

Review Nikon Coolpix AW110

A Coolpix AW110 é um modelo voltado para quem pretere a qualidade da fotografia em prol de uma super resistência, nunca vista em uma compacta da Nikon. À prova d´água, de poeira e de quedas, seu valor varia de R$ 1.400 a R$ 1.500

Luciana Maline
por
em

A Nikon deu um passo a mais no mercado de câmeras compactas e lançou a Coolpix AW110, primeiro modelo da marca resistente à água, à quedas e variações de temperatura. Com um corpo que transmite segurança para ousar, monitor alheio a arranhões e entradas para cabos embutidas, é, definitivamente, a câmera certa para os aventureiros que não querem se preocupar com a conservação do produto e nem em perder os melhores momentos da viagem. Confira o review.

A Coolpix AW110 é a câmera para aventureiros da Nikon (Foto: Luciana Maline/TechTudo)A Coolpix AW110 é a câmera para aventureiros da Nikon (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Design

A prioridade da Nikon ao compor o visual da Coolpix AW110 não foi a beleza e nem os traços de modernidade. Como de praxe nas compactas do quesito voltada para aventureiros, ela prioriza materiais mais resistentes, com um monitor OLED de 3 polegadas e uma lente com área reduzida, localizada próxima a borda superior da esquerda. Ela ainda possui um revestimento interno “emborrachado” que protege um compartimento embutido, onde fica localizada a bateria e seus canais de entrada de cabos.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)A câmera garante na portabilidade, mas prejudica a "pegada" (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Sua boa portabilidade é garantida por um conjunto de medidas que trabalham em prol da leveza, ou seja: 110,1 mm x 65,3 mm e 193 g, que equivalem a um celular de ponta, por exemplo. Aliás, o fato de sua lente não ser projetada para frente tende a deixar a face e traseira retas, ponto que facilita o transporte em bolsos e bolsas. Apesar de a vantagem de ser lisa, ela não é fina, tendo 24,5 mm de profundidade. Se por um lado a escolha do design facilita a portabilidade, apresenta alguns pontos negativos no encaixe da câmera nas mãos, o que gera uma pegada mais firme e fotos com composição e nitidez mais proxómias ao desejado pelo usuário.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Compartimento interno da AW110 que protege a bateria e as entradas
(Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Na oferta de cores, a marca parece ter se preocupado também em manter a lógica de adequação ao cenário natural. Está disponível em vermelho, em azul, ambas metálicas, além de preto e camuflado.

Botões

Uma das peculiaridades da câmera está em seus botões de Disparo, Liga/Desliga e Abertura de Bateria. Eles são maiores do que os vistos por aí no mercado e necessitam de toques nada sutis, pelo contrário. Por essa escolha da Nikon, pessoas calçando luvas em ambientes de temperaturas próximas a zero grau, por exemplo, poderão efetuar os comandos sem precisar retirá-las.

Essa lógica, no entanto, não foi mantida no painel de configurações presente na traseira da câmera. Lá, há uma série de botões pequenos, que necessitam de toques sutis para efetuar as ações, tornando-se incoerentes com a proposta oferecida pela máquina. São eles: modo de disparo, controle do zoom, seletor múltiplo, menu, liberação do obturador, gravação de vídeos, e reprodução. Além disso, há, também, os presentes no corpo da câmera, que são o de excluir, mapa e ações.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Os botões da Coolpix AW110 são maiores e podem ser acessados por usuários mesmo calçando luvas (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Lente 

A AW110 possui uma lente de cristal NIKKOR com abertura f/3.9-4.8. Isso quer dizer: boa captação de luz, bom foco nos primeiros planos, mas, a nitidez de todos os planos não é garantida, além do enquadramento restrito. Então, já sabe; após aquela super viagem, deve-se pensar duas vezes antes de usar a sua câmera para tirar a foto registro de seu grupão de amigos.

Aliás, a Nikon parece mesmo estar preocupada em ajudar os seus usuários a não perderem tempo tirando novamente as fotos que ficaram tremidas. Por isso, ela colocou um estabilizador de imagens que produz um resultado bem interessante. Ou seja, boa lente e um bom estabilizador de imagens significa a produção de imagens claras mesmo em ambiente noturno.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)A lente é de cristal NIKKOR com abertura f/3.9-4.8 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Apesar de a lente não ser intercambiável e, naturalmente, não permitir um controle manual de foco, a câmera oferece algumas alternativas que possibilitam que o fotógrafo possa sair um pouco do convencional. São quatro possibilidades a serem somadas à automática, que são: a central, a prioridade de rosto, a manual com 99 áreas de foco e a rastreadora por assunto. Todas funcionam de acordo com o proposto e podem dar um pouco mais de espaço criativo ao usuário.

O zoom da Coolpix AW110 é bem acessível, o que torna o comando mais intuitivo na hora de garantir a captação da imagem. Ele fica logo acima do painel de botões da traseira da câmera e é representado por uma mini lavanca que pode ampliar em até 5x (zoom ótico) o fragmento desejado. Basta aplicar uma leve pressão para cima e o movimento será feito.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)O zoom, mesmo noturno, não ganula muito a imagem (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Mesmo com essas vantagens, ele apresentou um desempenho lento em sua aproximação, fator que pode ser indiferente na hora de tirar fotos paradas, mas, em casos de movimento, essa perda de tempo pode ser fatal. Para compensar um pouco essa questão, a máquina oferece a opção do Rastreador de Assunto, opção de foco capaz de travar automaticamente em um objeto em movimento.

Monitor

Em casos de câmeras compactas, um bom visor é ainda mais fundamental do que em profissionais. Nesse contexto, ele é o único meio pelo qual o fotógrafo visualiza o que será retratado, reflete sobre a sua composição, confere a iluminação, balanço de branco, entre outros fatores. A Coolpix possui um monitor OLED de 3 polegadas que cumpre essa função de forma razoável.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Seu monitor de LCD tem 3 polegadas e apresenta variações de brilho (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Em suas configurações internas, ele oferece cinco escalas de brilho na tela. Isso quer dizer que cabe ao freguês calibrar a iluminação do monitor com a que vai ser passada para o computador para que não haja surpresas ao abrir no PC uma foto supostamente boa e se deparar com ela escura. Quem optar por nem mexer nessas configurações, vai retirar da caixa uma tela LCD com iluminação levemente mais exposta do que as mais frequentes nos computadores. Ela também apresenta a vantagem de ser bem resistente.

Desempenho

O desempenho da câmera foi, no geral, positivo dentro do que se propõe. Em primeiro lugar, ela possui um sensor CMOS de 16 megapixels, fato que não muda muito no universo das compactas da Nikon. Seus resultados não chegam a ser ruins, mas também não são nada fora do comum. Vale lembrar que existem celulares mais top de linha no mercado com sensores com área maior e mais concentração de pixels, como é o caso do Lumia 1020. A grosso modo, ela capta imagens em uma qualidade que "dá para o gasto".

O flash é um recurso de iluminação artificial que requer um cuidado nas câmeras compactas ou nas de celular. Por serem fixos, eles tendem a “achatar" e “embranquecer” a imagem, além de iluminar apenas o primeiro plano, deixando os outros completamente escuros. Para esse último ponto, o modelo da Nikon tem uma forma de amenizar o prejuízo. Basta selecionar o modo de flash oposto ao contínuo, semelhante à "piscadas".

Ela também possui uma bússola eletrônica e um GPS bem detalhado, que identifica até igrejas e seus nomes. Inegavelmente, um agrado aos viajantes. Seu armazenamento é feito, em maioria, por um cartão SD de tamanho macro, que fica a escolha do freguês a capacidade. Ela, entretanto, já vem com uma memória interna capaz de armazenar em torno de 5 fotos (em torno de 23 MB), mesmo sem o cartão.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)A câmera oferece a possibilidade de troca de informações via Wi-Fi (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Para retirar as fotos da câmera para o computador ou celular, além do cabo USB, a câmera oferece a opção de transferência de conteúdo via Wi-Fi grátis. O problema do Wi-Fi, entretanto, está em seu acesso no momento necessário. Não há um atalho direto e seu procedimento de comando é um pouco complicado.

Há uma questão, por fim, que também merece destaque. Apesar de ser uma característica comum a muitas das câmeras compactas, o usuário da Coolpix AW110 também sofrerá em cenários onde houver uma diferença de iluminação significativa. Com a restrição de controle do fotômetro (medidor de luz), a região com mais luz se torna o parâmetro de medição e, assim, os ambientes menos iluminados ficam muito mais escuros na foto do que na cena vista a olho nu.

Vídeos

Capaz de gravar vídeos em Full HD 1080p, os resultados no quesito vídeo são bem satisfatórios. Ela possui um estabilizador para amenizar os movimentos naturais das mãos, principalmente em uma câmera que investiu muito mais na portabilidade do que no conforto da “pegada”. Seu problema, no entanto, está no tempo de foco. Em alguns testes realizados, o foco automático demorou para chegar ao ponto de nitidez, Apesar disso, o áudio captado, surpreendentemente, é bom, pois ela disponibiliza a oferta de redução de ruídos do vento. Um tópico de deve ser levado em conta na escolha do usuário que gosta de aventuras.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)A câmera possui um estabilizador que auxilia na nitidez das fotos em movimento (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Resistência

A capacidade de resistência é o grande diferencial da AW110. Foi um investimento a mais feito pela Nikon, exatamente por ser o seu primeiro modelo a ser a prova de água, poeira e choque, podendo ser submergido a até 18 metros de profundidade. Além disso, ela promete aguentar bem em temperaturas extremas, chegando até a -10° C. Como não há invernos como esses no Brasil, ela foi testada em uma geladeira por sete minutos, com a temperatura de -7° C. Resultado: a câmera funcionou bem, mas a Nikon não levou em conta a presença de materiais como o visor e a lente que ficam facilmente embaçados. A visão da foto ficou prejudicada por dois minutos até que voltasse ao funcionamento normal. Ponto negativo.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)A Coolpix AW110 é resistente à quedas (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Durante os testes, também houve a simulação algumas quedas. Seja em movimento, caindo do bolso ou da bolsa, em uma altura paralela a cintura, ou estática, ela se saiu super bem; seu desempenho não passou por qualquer alteração e seu corpo não sofreu arranhões. Aliás, o monitor também mostrou uma ótima capacidade de resistência, não só em quedas, mas em colisões com chaves. A grosso modo, é aquela câmera que pode ser jogada na bolsa, sem qualquer proteção e, depois de um tempo, mantém a aparência dos primeiros dias.

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Ela apresenta um bom desempenho mesmo embaixo d´água (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


A relação entre a máquina e a água também é super harmônica e, dessa vez, não houve nem mesmo vidros embaçados. Seu funcionamento, mesmo submersa, é normal e com foco. É claro que não se pode extrapolar. No manual da câmera, há um alerta que a água não pode ser muito quente e o aparelho não pode permanecer submerso por mais de uma hora. 

Coolpix AW110 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Foto tirada embaixo d´água (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Para quem quer mesmo uma boa foto, produzidas por lentes mais sensíveis e um corpo robusto que garanta a qualidade da "pegada", o AW110 não vale o investimento entre R$ 1.400 e R$ 1.500, disponível nas principais lojas do Brasil. Há celulares que investem em suas câmeras que tem o preço mais em conta e ainda admite outra função, que é o caso do Nokia Lumia 920.

Porém, para aqueles precisam de um aparelho resistente, que suporte qualquer tipo de variações repentinas da natureza e acidentes naturais de percursos, como quedas ou chuvas, esse é o modelo mais do que ideal. Claro, os descuidados do cotidiano também devem ficar de olho na câmera que pode ser jogada na bolsa, cair no chão, na água ou em qualquer lugar, sem gerar sustos. Nesse caso, o investimento continua não sendo dos mais baratos, mas, ao longo dos anos, sua durabilidade compensa.

Tabela configurações Nikon Coolpix AW110 (Foto: TechTudo/Arte)Tabela configurações Nikon Coolpix AW110 (Foto: TechTudo/Arte)



Nota TechTudo

NOTA tt
7.8
Qualidade da Imagem
7
Peso/Tamanho
8
Funcionalidades
8
Custo-benefício
8

Prós

  • Corpo resistente e portátil
  • Boas fotos retiradas embaixo d´água
  • Botões maiores
  • Proteção para bateria e entradas

Contras

  • Wi-Fi de difícil acesso
  • Monitor e lente ficam embaçados após contato com gelo
  • Zoom lento
  • Corpo que não garante estabilidade na "pegada"
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Fernando Silva
    2014-05-22T01:33:56

    Bom review. Muito bom, na verdade. Vale ressaltar que a Nikon alerta para esse embaçamento da lente, pois pelo fato de você ter colocado na geladeira, houve uma mudança brusca de temperatura e em casos de mudanças bruscas, segundo a Nikon, a lente pode ficar embaçada. Só faltou um link de uma foto, tirada com ela, na resolução total.