Jogos de raciocínio

NOTA tt
8.3

Review No Heroes Allowed: No Puzzles Either!

No Heroes Allowed No Puzzles Either! traz quebra-cabeça ao PS Vita e todo o carisma da série Badman, com jogabilidade viciante, escravização de heróis, evolução de monstros e microtransações que não são abusivas.

Rafael Monteiro
por
em

No Heroes Allowed: No Puzzles Either! é um divertido e inusitado quebra-cabeça para o PS Vita que faz parte de uma série do personagem Badman, a qual inclui títulos como What Did I Do To Deserve This, My Lord? 1 e 2. Este novo capítulo no PS Vita traz uma estrutura gratuita com microtransações (Free to Play) e oferecerá ótimos momentos tanto para quem investir dinheiro real quanto para quem não quiser gastar nada.

Playstation Vita: como jogar os games do PS4 no seu portátil da Sony

No Heroes Allowed: No Puzzles Either traz um divertido quebra-cabeça para o PS Vita (Foto: Divulgação)No Heroes Allowed No Puzzles Either traz divertido quebra-cabeça (Foto: Divulgação)


Badman: O Retorno


A história conta sobre a mais nova aventura do vilão Badman e sua filha Badmella. Badman é um lorde do mal que deseja conquistar o mundo com a ajuda do jogador, que aqui assume o papel de um Deus da Destruição. Sua função será proteger Badman de heróis que estejam tentando derrotá-lo, usando para isso uma série de monstros.

A mecânica principal de jogo se passa em duelos entre os heróis e Badman no formato de um quebra-cabeça. Você quebra e movimenta peças com a tela de toque, buscando unir três iguais para invocar monstros que enfrentarão os heróis. É possível interligar jogadas e criar combos, os quais por sua vez invocam uma quantidade ainda maior de monstros e são essenciais para vencer.

O tabuleiro é um pouco pequeno, possuindo uma área de apenas 5×6 blocos, o que desperdiça um pouco o potencial do jogo para planejar combos. Muitas vezes combinações surgem por sorte, com peças que estavam fora da tela. Porém, é compreensível que um maior número de peças as tornaria menores, mais difíceis de tocar.

Junte 3 ou mais peças iguais e você invocará monstros para enfrentar os heróis (Foto: Divulgação)Junte 3 ou mais peças iguais e você invocará monstros para enfrentar os heróis (Foto: Divulgação)

Seu objetivo é eliminar os heróis antes que eles cheguem até Badman. Após um certo número de jogadas eles atacarão de volta, bloqueando o tabuleiro com blocos. Cada vez que 3 ou mais peças iguais são unidas, além de invocar um monstro, as peças são eliminadas, deixando para trás um novo monstro, evolução do que você invocou. É possível invocar até 5 tipos de monstro diferentes, um mais forte que o outro.

Quando o duelo acaba o resto do jogo começa. Os heróis derrotados podem virar escravos que você usa em sua mina ou virarem comida para os seus monstros. Fora das batalhas é possível aumentar o poder dos monstros fundindo-os com itens encontrados na mina ou com os próprios heróis capturados. Conforme o jogo vai ficando mais difícil, ter monstros mais fortes é essencial.

Com o tempo o jogo se torna viciante pois você sempre irá querer monstros mais poderosos para enfrentar os heróis, enquanto cada herói capturado permite que você crie monstros ainda mais fortes. Essa relação acaba por criar sempre um ponto de tensão inalcançável onde o diferencial que decide o rumo da luta é a habilidade do jogador.

Aumente o poder de seus monstros e enfrente heróis cada vez mais poderosos (Foto: Divulgação)Aumente o poder de seus monstros e enfrente heróis cada vez mais poderosos (Foto: Divulgação)


Retrô mas nem tanto

O visual do jogo é bastante simplificado, porém tem um certo charme particular. Há partes com gráficos retrô misturadas a outras com uma aparência um pouco mais moderna. Na teoria a mistura de estilos não parece algo muito desejável para um jogo, mas ela acaba funcionando bem.

Conforme os heróis se aproximam e ameaçam Badman as músicas acompanham o senso de urgência, se tornando bem marcantes. O jogo não possui dublagem, apenas engraçados grunhidos que se formam quando Badman ou Badmella falam algo, como acontecia em Banjo-Kazooie do Nintendo 64.

Pagar ou não pagar?

O jogo está disponível em versão gratuita na PlayStation Network, permitindo uma partida a cada 8 horas com alguns recursos limitados. Jogadores podem comprar mais chances de jogar, itens diversificados ou um item para ter acesso irrestrito, transformando-o em um jogo tradicional. O Mega Pack, que libera todos os itens pagos, custa US$ 9,99 (em torno de R$ 22), um preço bem razoável para “comprar” o jogo.

Natureza viciante do jogo faz com que 3 partidas por dia não sejam suficientes (Foto: Divulgação)Natureza viciante do jogo faz com que 3 partidas por dia não sejam suficientes (Foto: Divulgação)

Os preços são adequados e representam uma das poucas vezes em que o modelo Free to Play não é utilizado de maneira abusiva. É possível continuar jogando a versão gratuita e até terminar a aventura com ela, apesar de uma certa dificuldade, mas em geral a opção grátis é semelhante a uma demonstração ou período de experiência.

Um dos pontos que ajuda a amaciar as microtransações é o próprio carisma de Badman. Durante o início do jogo o personagem está sempre quebrando a quarta parede e lembrando ao jogador de forma hilariante que qualquer problema de limitação pode ser superado usando “DINHEIRO VIVO”, como ele grita.

Conclusão

No Heroes Allowed: No Puzzles Either! é um ótimo jogo de quebra-cabeça para o PS Vita e com certeza será lembrado por quem jogá-lo como um título gratuito que não abusou de sua boa vontade ou carteira. O carisma de Badman e a jogabilidade viciante de melhorar seus monstros ajudam a criar uma atmosfera divertida e duradoura.


Qual jogo de PS Vita vale a pena investir?
Opine no Fórum do TechTudo.


Nota TechTudo

NOTA tt
8.3
Gráficos
8
Jogabilidade
8
Diversão
9
Som
8

Prós

  • - Atmosfera bem divertida
  • - Microtransações sem abuso
  • - Jogabilidade viciante

Contras

  • - Tabuleiro pequeno
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares