Jogos de esporte

NOTA tt
8.5

Review OlliOlli 2: Welcome to Olliwood

OlliOlli 2: Welcome to Olliwood aperfeiçoa certos elementos, porém segue sem se arriscar em novos territórios. Confira o review!

Victor Alcaíde Teixeira
por
em

OlliOlli 2: Welcome to Olliwood é a sequência do aclamado game de skate com visão lateral, lançado originalmente para PS Vita em 2014. Desenvolvido pelo estúdio britânico Roll7, o título também chegou com versões para PlayStation 4. Veja a análise completa:

Valiant Hearts e OlliOlli 2 são os jogos gratuitos da PS Plus de março

Review OlliOlli2: Welcome to Olliwood (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Review OlliOlli2: Welcome to Olliwood (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)


Hollywood sob uma nova ótica

Com cenários repletos de corrimãos, halfpipes, escadas e obstáculos desafiadores, “Olliwood”, a versão fictícia do popular distrito californiano de Hollywood, é um verdadeiro parque de diversões. Assim como em seu antecessor, o jogador assume o papel de um skatista extremamente habilidoso, capaz de executar grinds e slides insanos.

Olliolli 2 mantém a jogabilidade fluida do game anterior, mas introduz novos truques e um sistema de combos aprimorado. Agora, por exemplo, é possível fazer a manobra manual logo após uma sequência de slides bem sucedidos.

Caso você tenha se aventurado pelo primeiro episódio da franquia, certamente você pegará o DualShock 4 já sabendo dominar ollies e grinds, posto que a jogabilidade segue inalterada.

OlliOlli2 traz novos modos e manobras (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)OlliOlli2 traz novos modos e manobras (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Através do analógico esquerdo, é possível realizar dezenas de manobras, enquanto o botão X serve para “remar” (acelerar a velocidade do skate) e aterrissar com sucesso, evitando assim que o skatista se esborrache no chão.

Como de praxe, todos os truques estão disponíveis no Tricktionary, uma espécie de enciclopédia que ensina as artimanhas do game. Embora os dedos do jogador estejam ao alcance de todas as manobras, dominá-las e executá-las em complexas sequências não é para qualquer um.

Vida de skatista não é fácil

OlliOlli 2 é mais um daqueles títulos que adora punir por erros pequenos e, por isso, consegue nos convencer a jogar “só mais uma partida”. Você já imaginou executar um heelflip, pegar um darkslide para, em seguida, emendar no solo um revert manual? Se na teoria isso é algo de outro mundo, saiba que na prática também é.

Ao longo da jogatina, o botão triângulo será o seu melhor amigo, visto que ele serve para reiniciar os estágios. Welcome to Olliwood é dividido em cinco mundos, sendo que cada um deles possui cinco fases iniciais e outras cinco profissionais.

Game continua com níveis extremos de dificuldade (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Game continua com níveis extremos de dificuldade (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Os objetivos dos estágios são bastante inventivos, mas não fogem muito do que já foi visto anteriormente: alcançar custosas pontuações, executar certos tipos de manobras e combinar sequências perfeitas de aterrissagem.

Além do modo Carreira, há também desafios diários e um modo de treinamento destinado aos jogadores pouco familiarizados com os responsivos controles. Para os gamers masoquistas, há o nível de dificuldade Rad, que nada mais é do que uma modalidade que desafia os limites do nosso cérebro, exigindo combinações e pontuações absurdas.

A Roll7 ainda prometeu entregar um modo cooperativo local para até quatro jogadores, intitulado de Combo Rush. O coop de tela dividida deve chegar em breve através de uma atualização gratuita.

Deixando o passado de lado

A principal mudança em OlliOlli 2: Welcome to Olliwood é, sem dúvida, o visual. A nova padronização tornou o game muito mais convidativo do que o seu antecessor, uma vez que os cenários estão mais coloridos e chamativos.

Novo estilo gráfico é bonito, mas pixelizado era muito melhor (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Novo estilo gráfico é bonito, mas pixelizado era muito melhor (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

O estilo pixelizado foi deixado de lado e, por isso, o feeling old-school característico do primeiro episódio foi extinguido. Ainda que a perspectiva lateral permaneça intocada, OlliOlli parece ter perdido um pouco sua identidade visual, que era nitidamente influenciada por títulos clássicos da década de 90. Ao mesmo tempo em que Welcome to Olliwood está, de fato, mais bonito, o padrão gráfico adotado pela Roll7 não condiz com a proposta hardcore.

No caso da trilha sonora, o segundo game da franquia faz questão de oferecer composições minimalistas de qualidade, assim como OlliOlli. A lista de faixas é fantástica e consegue conduzir muito bem a jogatina, com músicas de Bobby Tank, Submerse, Troy Gunner etc.

Conclusão

OlliOlli 2: Welcome to Olliwood aperfeiçoa certos elementos de seu antecessor. Porém, o game segue sem se arriscar em novos territórios. O jogo continua com uma jogabilidade precisa, viciante e extremamente desafiadora. No entanto, perde sua identidade retrô para um estilo visual muito mais comum, que não condiz com a proposta hardcore.

Qual é o melhor jogo de skate? Comente no Fórum do TechTudo.


Nota TechTudo

NOTA tt
8.5
Gráficos
7
Jogabilidade
9
Diversão
8
Som
10

Prós

  • - Nível de dificuldade insano
  • - Jogabilidade mais fluida e responsiva
  • - Novas manobras
  • - Excelente trilha sonora

Contras

  • - Ausência do modo cooperativo local
  • - Novo padrão gráfico
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Felippe Gonçalves
    2015-04-24T19:17:47  

    Esse jogo é espetacular. Está provado que gráficos em si não contam muito. O que conta mesmo é a engine do jogo, as manobras, jogabilidade, desafio a cada nível superado. É um jogo muito criativo. Obviamente os gráficos em 2D estão "na moda" hoje em dia. Obviamente, os desenvolvedores do jogo fazem isso de propósito e não por limtações gráficas da engine do game.

    recentes

    populares

    • Felippe Gonçalves
      2015-04-24T19:17:47  

      Obviamente isso é óbvio.

  • Fernando Rossi
    2015-03-25T12:20:05

    Mano na moral! Da onde, ou melhor, desde quando que precisa ter gráficos pra ser bom? eu não concordo com a nota! Esse jogo eh viciante e olha q tenho 27 anos kkkkkkk