Jogos de aventura

NOTA tt
6.8

Review PlayStation VR Worlds

Jogo é um dos principais títulos da Sony para o PS VR

Felipe Vinha
por
em

PlayStation VR Worlds é o carro-chefe da Sony para o PlayStation VR, o óculos de realidade virtual do PS4. O game chega a ser oferecido com alguns pacotes especiais do acessório, em venda conjunta. Mas será que o investimento justifica? Leia a análise completa do TechTudo e conheça mais sobre o jogo.

Óculos de realidade virtual: tudo que você precisa saber antes de comprar

Muitos mundos, um objetivo

PlayStation VR Worlds não é bem um jogo completo, com história ou enredo. Ele está mais para “disco de demonstração de luxo”. Assim como no verdadeiro disco demo do PS VR, que acompanha sempre o aparelho vendido em lojas, ele vem com vários pequenos games dentro, mas que não chegam a ser muito complexos ou demorados.

PlayStation VR Worlds (Foto: Divulgação/Sony)PlayStation VR Worlds (Foto: Divulgação/Sony)

Temos um total de cinco jogos, que se passam em cinco mundos distintos, utilizando temáticas variadas: Londres moderna, fundo do oceano, mundo de ficção científica, esportes futuristas, e por aí vai. Há pouco a se fazer dentro deles, porém, apesar de termos uma boa variedade de temas presentes.

Assim que o jogador coloca o visor na cabeça e liga o jogo, ele é recepcionado em um salão, onde é possível selecionar um destes mundos. O visual impressiona, principalmente por conta dos efeitos visuais deste salão e com a possibilidade de interagir com o “portal” que vai nos levar para o mundo selecionado. Com o DualShock 4 na mão, o jogador pode, por exemplo, enfiar a mão dentro de uma esfera de água, na porta do mundo de Ocean Descent, o aquático.

Danger Ball mistura Tron com Pong (Foto: Divulgação/Sony)Danger Ball mistura Tron com Pong (Foto: Divulgação/Sony)

Quando selecionamos um deles, somos transportados para a fase e podemos conferir de dois a três segmentos em cada. Em Ocean Descent, que já citamos, por exemplo, temos a opção de descer dentro de uma gaiola, em um mergulho profundo e “explorar” o oceano. Tudo que fazemos é apenas olhar, já que não há qualquer interação, mesmo quando um tubarão tenta invadir sua gaiola.

Já em Danger Ball somos transportados para um mundo futurista, para jogar um esporte típico, que mais parece um Pong modernizado. Lembra também o filme “Tron”, onde os personagens jogam discos para os lados e tentam acertar ou eliminar os oponentes. É tudo muito simples e não usa controle algum, apenas a direção da cabeça do usuário, que rebate a bola com sua visão.

London Heist impressiona pela narrativa (Foto: Divulgação/Sony)London Heist impressiona pela narrativa (Foto: Divulgação/Sony)

Dois dos mundos oferecem interação um pouco maior, como London Heist, que nos coloca em meio a um crime, onde precisamos passar por uma longa história, com direito a cenas de tiroteio, onde podemos controlar tudo com os controles PlayStation Move.

London Heist é realmente a parte mais interessante do PS VR Worlds, já que dura pouco mais de uma hora e traz ao menos uma experiência narrativa, diferente dos outros mundos. Além disso, é notável o esforço da Sony em criar algo mais robusto aqui, que justifique o preço do disco, que é abaixo do padrão de um lançamento normal, mas ainda assim mais caro do que deveria ser – US$ 40.

Ocean Descent é interessante, mas limitado (Foto: Divulgação/Sony)Ocean Descent é interessante, mas limitado (Foto: Divulgação/Sony)

O segundo mundo que oferece alguma interação adicional além de mover a cabeça é Scavengers Odyssey, uma aventura espacial e de ficção científica, que te deixa atirar no controle de um robô, apenas com o DualShock 4. Não espere, porém, muita variação, já que o game é praticamente um corredor de tão linear, além de ter variedade zero entre as cenas – ou seja, toda vez que jogarmos, será a mesma coisa.

É seguro dizer que mesmo o mais exigente dos jogadores vai aproveitar tudo que PlayStation VR Worlds tem a oferecer em pouco mais de duas ou três horas. Mesmo os extras que nos incentivam a coletar todos os troféus podem não ser o suficiente. Não há variedade nas cenas e, quando você voltar a um dos mundos, vai jogar a mesma sequência.

Scavengers Odyssey oferece pouca variedade (Foto: Divulgação/Sony)Scavengers Odyssey oferece pouca variedade (Foto: Divulgação/Sony)

Apesar dos gráficos bem bonitos e animações muito bem feitas, o jogo talvez não justifique seu preço e pode cair no esquecimento muito rápido. No final das contas, serve mais para mostrar a tecnologia de realidade virtual a alguém do que diversão do jogador em si.

Conclusão

PlayStation VR Worlds prometia ser um mundo cheio de opções para ser explorado com o PS VR, mas não passa de uma experiência básica de apenas algumas horas. O preço elevado não justifica o investimento em uma “demo de luxo”, apesar dos bons gráficos e de momentos bem produzidos, como o cenário de London Heist. Se você optar por comprar o pacote completo do óculos, que inclui este game, pode ser uma boa para ao menos conhecer a tecnologia. Mas, além disso, só vale como curiosidade.

Qual a sua opinião sobre o Oculus Rift? Opine no Fórum do TechTudo!

    Nota TechTudo

    NOTA tt
    6.8
    Gráficos
    9
    Jogabilidade
    5
    Diversão
    5
    Som
    8

    Prós

    • Boa simulação do VR
    • Excelentes gráficos de cada mundo
    • London Heist tem boa narrativa e cenas de ação

    Contras

    • Pouco conteúdo no geral
    • Em alguns mundos nem mesmo pegamos no controle
    • O preço é muito alto para o que oferece
    Seja o primeiro a comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

    recentes

    populares