Jogos de ação

NOTA tt
9.3

Review Rainbow Six Siege

Novo game da franquia aposta em um multiplayer diferenciado, porém decepciona com a falta de um modo campanha

Thiago Barros
por
em

Rainbow Six Siege é o novo jogo de tiro da franquia de games baseada nos livros de Tom Clancy. Disponível para PC, PS4 e Xbox One, o título tem um gameplay mais cadenciado do que os “concorrentes” Call of Duty e Battlefield, não conta com modo história e é focado muito mais na experiência multiplayer. Essa aposta ousada tem seus lados positivos e também alguns negativos. Confira a análise completa abaixo:

Saiba tudo sobre Rainbow Six Siege, novo jogo para PS4, Xbox One e PC

A ausência de modos de jogo é o grande defeito do game, mas ele consegue se redimir ao oferecer uma experiência de gameplay realista ao jogador e por obrigá-lo a prestar atenção em tudo que acontece ao seu redor. O resultado é tão bom que deixa um gosto de “quero mais”. São apenas dois modos multiplayer, um coop e um competitivo, e o modo campanha faz bastante falta. Resta saber se, no futuro, com DLCs e updates, o game crescerá.

Tom Clancy's Rainbow Six Siege: confira nossa análise (Foto: Reprodução/Thiago Barros) (Foto: Tom Clancy's Rainbow Six Siege: confira nossa análise (Foto: Reprodução/Thiago Barros))Tom Clancy's Rainbow Six Siege: confira nossa análise (Foto: Reprodução/Thiago Barros)


Experiência Realista

Em Rainbow Six Siege, o jogador não pode se comportar da mesma forma que faria em um FPS como Call of Duty, que conta com um ritmo mais acelerado, veículos e a opção de reviver após ser abatido. O que ocorre aqui é o inverso: cada passo deve ser muito bem pensado, e isso ajuda a construir um clima de adrenalina e tensão que é um dos grandes destaques do jogo.

Prepare cada detalhe de sua defesa (Foto: Reprodução/Thiago Barros) (Foto: Prepare cada detalhe de sua defesa (Foto: Reprodução/Thiago Barros))Prepare cada detalhe de sua defesa em Rainbow Six Siege (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

As movimentações dos personagens, os cenários muito bem construídos e a comunicação entre jogadores de um time resultam em um uma experiência de FPS tático interessante e realista. No geral, as partidas são bem desafiadoras e efetivas em passar para os gamers a sensação que os soldados das forças especiais devem sentir em cada operação.

Operadores e personalização

A cada partida, você ganha pontos de reputação no game. Com isso, é possível desbloquear novos “operadores”, que são tipos diferentes de agentes de cada organização especial retratada no game de tiro (SWAT, GIGN, SAS, Spetsnaz e GSG9). Cada um possui diferentes características de equipamento, armas e movimentos.

Operadores: diversos tipos de armas e atrativos (Foto: Reprodução/Thiago Barros) (Foto: Operadores: diversos tipos de armas e atrativos (Foto: Reprodução/Thiago Barros))Os Operadores em Rainbow Six Siege possuem diversos tipos de armas e atrativos (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Ao desbloquear os agentes o jogador também pode personalizar as suas propriedades. Há diversos add-ons para armas, tanto de funcionalidades como também de aparência, que dão a cada gamer uma lista variada de agentes ao seu dispor para que ele escolha qual é o mais adequado a cada situação de jogo.

Este é mais um ponto bastante positivo da experiência de Rainbow Six Siege para seus jogadores. O gameplay pode mudar muito de acordo com cada operador usado. Existe uma variação de objetivo a cada round – que torna o jogo mais imprevisível e demanda que cada jogador se especialize em “fazer tudo”.

Você pode personalizar seus operadores (Foto: Reprodução/Thiago Barros) (Foto: Você pode personalizar seus operadores (Foto: Reprodução/Thiago Barros))Em Rainbow Six Siege você pode personalizar seus operadores (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

A cada round, seu time “ataca” ou “defende”. Quem defende protege um dispositivo ou um refém, enquanto quem ataca deve recuperar os itens. Os defensores têm um tempo para se preparar, colocar barricadas, arames farpados e outros recursos para impedir a invasão dos inimigos, que tentam achar os seus objetivos com drones.

Modos de jogo

O modo multiplayer pode ser casual ou ranqueado e é o modo “básico” de jogo, mas não é o único. Há ainda os “Cenários”, que são situações single player para quem não deseja enfrentar adversários reais ou pretende praticar um pouco antes de cair dentro intensamente da ação entre times.

Cenários é o modo single player do game (Foto: Reprodução/Thiago Barros) (Foto: Cenários é o modo single player do game (Foto: Reprodução/Thiago Barros))Cenários é o modo single player de Rainbow Six Siege (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Um “misto” do “Multiplayer” com o “Cenários” é o “Terrorist Hunt”. Nele você não enfrenta inimigos “reais”, somente controlados pela máquina, e pode jogar tanto sozinho como também em um modo cooperativo com amigos ou desconhecidos que se juntarão ao seu esquadrão pelo matchmaking do jogo.

Todos os modos são bem legais, e recomendamos jogar os “Cenários” e a “Caçada aos Terroristas” algumas vezes antes do “Multiplayer”. Neles é possível ganhar mais experiência, obter um melhor domínio das áreas onde as batalhas se passam e também testar os operadores e armas que mais se adequam a seu estilo.

Caçada a Terroristas é modo coop do game (Foto: Reprodução/Thiago Barros) (Foto: Caçada a Terroristas é modo coop do game (Foto: Reprodução/Thiago Barros))Caçada a Terroristas é modo coop de Rainbow Six Siege (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Nenhum deles, porém, é fácil. Os modos single player e coop são bastante desafiadores até mesmo no nível “normal”. A palavra “fácil”, aliás, não se enquadra bem em um review sobre Rainbow Six Siege. O jogo é desafiador e precisa de inteligência e atenção a todo tempo. Se você não está acostumado com paciência, tensão e estratégia, desista do jogo.

Visual e som agradam

Rainbow Six Siege é um jogo que depende muito do som; não só da comunicação dos usuários, como do ambiente. Os barulhos de tiro, passos barricadas quebradas e outros são fundamentais na experiência. Tudo está bem definido, e a qualidade do áudio é excelente no game.

Novo Rainbow Six não decepciona no visual (Foto: Reprodução/Thiago Barros) (Foto: Novo Rainbow Six não decepciona no visual (Foto: Reprodução/Thiago Barros))Novo Rainbow Six não decepciona no visual (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Visualmente, ele só chega a impressionar nas cutscenes, como quando os operadores são desbloqueados ou no vídeo de introdução do jogo. De resto, é um jogo “normal” para os padrões da nova geração. Nada de cair o queixo, porém também nada de decepção. É apenas o esperado de uma produção deste tamanho.

Um ponto positivo dos gráficos é a modificação dos cenários para situações diurnas ou noturnas. As variações de luzes e sombras são bem feitas, e as operações se tornam bem diferentes para quem presta atenção nestes detalhes, que podem fazer a diferença na hora de uma infiltração sem alarde, por exemplo.

Conclusão

Rainbow Six Siege é um ótimo jogo e talvez por isso passe a sensação de desperdício, já que um game tão bem feito como esse poderia contar com um modo história ou mais opções para o próprio multiplayer. É bonito, a jogabilidade é incrível e oferece uma experiência que chama a atenção pelo realismo, tanto para bem, quanto para mal. Quem costuma rushar nos jogos de FPS como CoD e BF certamente encontrará muitas dificuldades.

Qual é o melhor jogo de tiro FPS? Comente no Fórum do TechTudo.

Nota TechTudo

NOTA tt
9.3
Gráficos
9
Jogabilidade
10
Diversão
8
Som
10

Prós

  • Jogabilidade muito realista;
  • Estimula a cooperação entre jogadores;
  • Totalmente em português;
  • Variedade de agentes, armas e equipamentos;
  • Cenários muito bem construídos

Contras

  • Ausência de modo história;
  • Dificuldade pode ser alta demais;
  • Poucos modos de jogo