NOTA tt
6.0

Review Ridge Racer Unbounded

Uma das séries de corrida mais populares ganha um novo título. Ridge Racer Unbounded surge com diversas inovações, mas acaba se perdendo em uma tentativa frustrada da Namco Bandai de "copiar" seus rivais.

Felipe Vinha
por
em

Nome: Ridge Racer Unbounded
Gênero: Corrida
Distribuidora: Namco Bandai (distribuído no Brasil pela NC Games)
Plataformas: Xbox 360, PlayStation 3 e Windows

Ridge Racer Unbounded  (Foto: Divulgação)Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação)

Uma das séries de corrida mais populares ganha um novo título. Ridge Racer Unbounded surge com diversas inovações, mas acaba se perdendo em uma tentativa frustrada da Namco Bandai de "copiar" seus rivais. Confira:

O retorno de uma franquia que já foi inovadora

Quando foi lançado, ainda para o antigo console 32 bits da Sony – o PS One – Ridge Racer era uma referência no gênero, fazendo frente com clássicos como San Francisco Rush e Need For Speed. A vantagem era a fantasia empregada pela Namco Bandai, que nunca se preocupou com licenciamento de veículos, sempre desenvolvendo seus próprios carros genéricos – algo que até hoje a franquia sustenta muito bem.

Só que as gerações evoluíram, e hoje é difícil uma franquia conseguir inovar em algum aspecto. Coube à empresa agir como a maioria das desenvolvedoras, aderindo elementos que funcionam. O resultado é uma nova versão de Ridge Racer repleta de referência a outros títulos, como as perseguições policiais de NFS, e um cenário destrutivo no melhor estilo MotorStorm Apocalypse.

Entretanto, a junção de todos esses elementos e a opção de manter a ideologia futurística que acompanha a franquia, não se encaixou bem. Ridge Racer Unbounded não consegue ser um título de destaque por apresentar uma série de problemas, desde a jogabilidade aos gráficos.

Ridge Racer: Unbounded (Foto: Divulgação)Ridge Racer: Unbounded (Foto: Divulgação)

A diversão é construir seu circuito

O jogo possui menus simples e diretos em que, para evoluir no game, é preciso terminar bem uma prova para obter pontos. Essa pontuação desbloqueia outras competições, pistas e veículos. Sendo assim, o que deveria ser um modo carreira, acaba se tornando um modo Arcade tradicional que até poderia divertir, mas, devido a uma série de problemas – que serão explicados ao longo do texto –, acabam atrapalhando.

A grande diversão do jogo fica por conta do modo de criação de pistas. Você pode personalizar totalmente um circuito, determinando o tipo de traçado que ele vai tomar e os ambientes externos. Sendo assim, dá para criar desde as pistas mais simples aos mais complexos trajetos, e depois ainda disponibilizá-los online para que outros jogadores possam correr nela. Você também pode disputar provas em circuitos criados por outros jogadores.

E sobre as modalidades online, elas são as mesmas apresentadas no jogo, ou seja, é possível disputar uma prova tradicional, em que vence quem chega na frente, ou até mesmo uma prova de destruição em que vence aquele que causar mais prejuízos na cidade.

Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação) (Foto: Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação))Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação)

Comandos duros e dificuldade acima do normal

A jogabilidade de Ridge Racer Unbounded tenta se equiparar com o estilo arcade de clássicos como Burnout e Split/Second. Isso porque todos esses títulos focam a destruição de cenários e de oponentes para chegar na frente de todos. Sendo assim, nada de veículos com controles de tração, freios automáticos ou coisa parecida, basta acelerar e fazer a curva.

Mas a Namco Bandai quis inventar ainda mais e se propôs a colocar a popular modalidade Drift em seu jogo. Para quem não sabe, a modalidade exige que o piloto conquiste pontos realizando manobras de derrapagem durante uma curva. Só que, diante de uma jogabilidade tão dura e simples, é quase uma tarefa árdua executar o movimento com perfeição. Mesmo com o melhor carro para a tarefa, ainda é duro demais realizar a manobra.

Além disso, o jogo esbarra em uma dificuldade fora do normal. A maioria dos gamers gostam de jogos repletos de desafios, mas não com provas quase impossíveis de serem completadas, ainda mais terminar entre os três primeiros. Devido a esse grande problema, não se assuste se encontrar alguém querendo se desfazer do jogo pouco depois de tê-lo adquirido.

Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação)Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação)

Visual comum e sistema de colisão nada convincente

A ambientação de Ridge Racer Unbounded mostra grandes centros urbanos em um futuro não muito distante. A interação com os cenários é agradável, pena que não seja bem executada devido aos problemas da jogabilidade descritos acima. Mesmo assim é admirável poder atravessar lojas e posta de gasolinas utilizando o botão turbo.

Também agrada o visual dos carros, que mantém o padrão genérico da franquia. Apesar de bem similares, eles dão um ar diferente ao jogo e saem daquela mesmice de desejar os mais potentes Porches e Ferraris.

Pena que o sistema de colisão não ajude muito, pois apresenta danos ao carro bem artificiais e sem qualquer credibilidade. Caso a batida não seja tão agravante, seu carro receberá um pequeno amassado e uns arranhões, entretanto, sempre da mesma forma e no mesmo local. Agora, se o acidente for digno de perda total, uma curta e divertida animação mostra seu possante sendo despedaçado e destruído completamente.

Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação)Ridge Racer Unbounded (Foto: Divulgação)

Conclusão

Ridge Racer Unbounded é o retorno da franquia de corridas da Namco Bandai para os consoles desta geração. A tentativa de implementar elementos de sucesso de outros títulos não deu certo e acarretou em um game com uma jogabilidade dura, gráficos medianos e uma dificuldade bem exagerada. A única diversão do jogo é a possibilidade de criar circuitos. Mas, vontade de correr neles é um grande problema.

Nota TechTudo

NOTA tt
6.0
Gráficos
7
Jogabilidade
5
Diversão
6
Som
6

Prós

  • - Editor de pistas
  • - Carros genéricos

Contras

  • - Péssima jogabilidade
  • - Dificuldade exagerada
  • - Sistema de colisão irreal
Seja o primeiro a comentar


Imagem do usuário
Sair

Quer realmente sair da globo.com?

Imagem do usuário

recentes

populares