NOTA tt
8.0

Review Slender: The Arrival

O novo Slender é muito mais que um “upgrade” no visual. Trazendo uma história, ou melhor, um conto de terror, Slender: The Arrival é um dos jogos mais assustadores de 2013.

Dário Coutinho
por
em

Slender: The Arrival é a continuação oficial de Slender: The Eight Pages, o premiado game indie de terror. A série agora está de volta com gráficos mais realistas e mais imersão, proporcionando uma atmosfera tão apavorante que muitos jogadores irão desistir de jogar antes de chegar ao final do game. Veja o que a continuação traz de bom e de ruim à franquia.

Slender the Arrival é a sequência do aclamado Slender: The Eight PagesSlender the Arrival é a sequência do aclamado Slender: The Eight Pages

O primeiro jogo, Slender The Eight Pages virou um sucesso na Internet em 2012. Apesar de ser um protótipo (ainda consta como beta), era gratuito e o objetivo do jogador era coletar oito páginas de um livro em uma floresta no meio da noite. Durante a missão era preciso escapar de um estranho ser de terno e braços longos, o Slenderman.

A sequência Slender: The Arrival é ainda mais apavorante. Desta vez, os produtores investiram muito na qualidade audiovisual e conseguiram segurar a tensão ao máximo, proporcionando os maiores sustos em games de terror desde Amnesia: The Dark Descent.

Para não correr o risco de colocar o game na mesma categoria de jogos como Resident Evil, vamos levar em conta que Slender The Arrival é exclusivamente um jogo de terror, feito para provocar sustos e testar a coragem dos jogadores. Há muito poucos elementos de sobrevivência para considerar o game um Survival Horror.

Essa mudança de percepção é importante para que não se caia no erro de cobrar do game coisas que não fazem parte de sua essência. Ou seja, não espere muita ação nem tiroteios. Em Slender seu personagem terá apenas o básico: uma lanterna, itens para coletar e uma boa dose de coragem.

Um Lanterna e coragem são suas as únicas armas (Foto: Reprodução)Um Lanterna e coragem são suas as únicas armas (Foto: Reprodução)

Para quem vai jogar pela primeira vez, o desenrolar de Slender é lento. Ao chegar na casa e coletar informações sobre as pessoas desaparecidas, passa-se muito tempo sem que coisa alguma aconteça. Tal proposta, existe para que passado o desconforto inicial, o jogador sinta um pouco de liberdade até que “Bum!” algo tenebroso acontece. O ritmo, como em um filme de terror, é algo muito importante e em Slender: The Arrival este aspecto é muito bem explorado.

Terror renovado

Slender: The Arrival teve uma melhoria visual significativa em relação ao jogo anterior. Texturas melhores, mais objetos renderizados e efeitos de sombra e luz, marcam presença, deixando o jogo muito mais bonito que o anterior. Além disso, o título possui uma enorme gama de configurações para os gráficos, permitindo ajustar efeitos de Anti-Aliasing, filtros anisotrópicos, resolução e muito mais.

Enquanto você caminha a noite cai (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Enquanto você caminha a noite cai (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

O áudio foi outro quesito que recebeu muitas melhorias. Agora uma trilha sonora apavorante acompanha toda a aventura. Colocada sabiamente em momentos mais calmos ou tensos, a trilha sonora de Slender: The Arrival torna quase obrigatório o uso de fones.

História ou conto de terror

Perdido novamente em uma floresta, o jogador assume o papel de Lauren, que está a procura de sua amiga Kate e descobre que, tanto ela como outras pessoas próximas a ela, estão desaparecidas. Coletar informações sobre o desaparecimento de sua amiga é um dos principais objetivos no jogo.

Colete vários folhetos e papeis para saber o que aconteceu com as pessoas (Foto: Divulgação)Colete vários folhetos e papeis para saber o que aconteceu com as pessoas (Foto: Divulgação)

É válido lembrar que o jogador não recebe todas as informações facilmente, como mostrado no parágrafo acima. A história é contada através de folhetos, lembretes e rabiscos encontrados ao longo de todo o jogo. De posse desses “pedaços” da história, é que o jogador poderá montar o quebra-cabeça e descobrir o que aconteceu. Olhando por esse aspecto, Slender: The Arrival parece um conto de terror interativo.

Jogabilidade assustadora

No começo, o jogador passeia por uma floresta ainda de dia e conforme vai avançando no jogo a noite cai. Ao encontrar uma casa, pode-se investir e coletar itens, mas sempre é bom tomar cuidado, pois o mal está à espreita.

Até a sombra assusta neste game (Foto: Divulgação)Até a sombra assusta neste game (Foto: Divulgação)

Em Slender The Arrival, até sua própria sombra assusta. Conforme o jogador avança dentro da casa, passos podem ser ouvidos do lado de fora. O clima de desconforto com a atmosfera de terror é tão grande que alguns jogadores irão desistir de jogar apenas pelo clima de terror.

O sistema de abrir e fechar as portas não é exatamente dos mais fáceis. Para manusear as portas é necessário clicar e manter pressionado o botão esquerdo do mouse, enquanto realiza-se um movimento para empurrar ou puxar a porta. Esse sistema controverso encontra sustentação se o objetivo era tirar a mobilidade do jogador enquanto atravessa as salas, sempre um momento de “surpresas” em jogos de terror.

A segunda parte do jogo, um dos principais momentos, mantém a mecânica do Slender original. O jogador terá que coletar oito páginas enquanto escapa da sinistra criatura. É uma das partes mais difíceis, principalmente para os mais medrosos. Após essa etapa é que realmente percebemos que Slender: The Arrival não se trata apenas de um upgrade gráfico em relação a Eight Pages.

Slender está de volta e dessa vez não adianta apenas correr (Foto: Divulgação)Slender está de volta e dessa vez não adianta apenas correr (Foto: Divulgação)

Terror de curta duração

Slender: The Arrival é um jogo relativamente curto. Desenvolvido por um estúdio pequeno, o game dura em torno de duas horas, porém caso o jogador já conheça todos os segredos é possível terminá-lo em uma hora.

Conclusão

Se você gosta de games de terror, Slender: The Arrival irá se tornar facilmente um de seus jogos prediletos. O título é assustador e rende os melhores sustos desde Amnesia: The Dark Descent. Com uma atmosfera aterrorizante e evidente qualidade nos gráficos e áudio, o estúdio Blue Isle pecou apenas na duração do jogo.

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
8
Jogabilidade
7
Diversão
9
Som
9

Prós

  • - Melhoria gráfica
  • - Roda sem placa dedicada
  • - Clima apavorante

Contras

  • - Inimigos muito fortes
Seja o primeiro a comentar


Imagem do usuário
Sair

Quer realmente sair da globo.com?

Imagem do usuário

recentes

populares

  • Roselaine Ferreira
    2013-05-21T09:08:30   , respondido respondido 2013-10-01T15:31:08

    Eu me assustava com Silent Hill e Alone in the Dark quando era menor kkk crianças

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário

    recentes

    populares

    • Roselaine Ferreira
      2013-05-21T09:08:30   , respondido respondido 2013-10-01T15:31:08

      Silent Hill parece um passeio no Parquinho perto desse jogo aí. Atmosfera 10 vezes mais densa.

      COMPARTILHAR

      Imagem do usuário