Jogos de RPG

NOTA tt
8.0

Review Tales of Xillia

Veja os prós e contras do novo jogo da série Tales.

João Júnior
por
em

Tales of Xillia chega ao Ocidente quase dois anos após seu lançamento original no Japão. O RPG tem como destaque um enredo focado na constante superação dos personagens, que enfrentam diversas adversidades ao longo da aventura e precisam superar seus limites O game apresenta uma boa jogabilidade, mas peca nos gráficos e animações. Confira nossa análise completa a seguir.

Tales of Xillia (Foto: Divulgação)Tales of Xillia (Foto: Divulgação)

O enredo e os personagens

Jude Mathis é um jovem aprendiz de medicina que vê a sua relativa ingenuidade ser destruída para se tornar um homem resoluto e dedicado. Ele vive na cidade Fenmont, onde a noite é eterna e as pessoas usam magia para curar doenças, iluminar a cidade e para muitas outras coisas.

Esta é a capital do reino Rashugal, uma das duas metades que dividem Rieze Maxia (o mundo onde o jogo decorre) sendo a outra Auj Oule, onde reina Gaius. A história acompanha Milla Maxwell, a encarnação da mestre de espíritos, que decidiu adotar uma forma humana para manter a paz no mundo dos homens. Milla pressente a chegada de uma ameaça e após encontrar Jude ambos partem numa jornada para salvar o mundo.

Tales of Xillia (Foto: Reprodução)Tales of Xillia (Foto: Reprodução)

À primeira vista os outros personagens que compõem o grupo parecem estranhos, mas logo se mostram interessantes. Cada um possui uma personalidade bem desenvolvida, construída ao longo da história, e papeis importantes no desenrolar da trama.

Bela jogabilidade e ótimo sistema de combate

O sistema de combate de Tales of Xillia é um dos melhores já feitos em um RPG. Sendo uma evolução dos títulos mais recentes da franquia, o Dual Raid Linear Motion Battle System nos coloca em combates de 4 personagens principais contra um número variável de adversários.

Tales of Xillia (Foto: Divulgação)Tales of Xillia (Foto: Divulgação)

Outra diferença de Tales of Xillia é que os monstros e inimigos são visíveis no “campo” por onde os personagens avançam. Os combates decorrem em tempo real (após uma rapidíssima tela de transição) e é possível controlar livremente os cada lutador, executando ataques como em um Action RPG tradicional.

Nas batalhas tudo decorre de forma altamente fluída e eficaz, exceto quando em cenas com muitas Spirit Artes, as magias usadas pelos personagens no jogo, ou contra muitos inimigos na tela. Mas o problema não chega a ser um impedimento, já que este é o motor que deu vida a Vesperia e a Graces e apresenta um bom desempenho na maior parte do tempo.

Tales of Xillia (Foto: Divulgação)Tales of Xillia (Foto: Divulgação)

Além do combate, a movimentação pelo mundo também agrada. É possível viajar instantaneamente para qualquer ponto já visitado no jogo, o que facilita a navegação e evita caminhadas prolongadas e cansativas. No entanto, isto torna a experiência muito simplificada para o que é habitual num título da série Tales.

Gráficos abaixo do esperado

A nível visual Tales of Xillia deixa a desejar. Com animações que não convencem e gráficos ultrapassados, o jogo com certeza não chega nem perto de aproveitar todo o potencial do PlayStation 3. Outro problema são as expressões faciais dos personagens, que parecem muito artificiais e atrapalham na imersão da história, principalmente em momentos de maior tensão.

Tales of Xillia (Foto: Divulgação) (Foto: Tales of Xillia (Foto: Divulgação))Tales of Xillia (Foto: Divulgação)

Conclusão

Tales of Xillia consegue ser superior aos outros jogos da série em alguns pontos, como jogabilidade e diversão, mas apresenta retrocessos em outros fatores. O enredo se desenvolve com bom ritmo, o sistema de batalhas é familiar e agradável, mas a parte gráfica deixa a desejar. Por fim, Tales of Xillia poderia ter sido um ótimo jogo, mas não teve seu potencial bem explorado.


Para um fã de RPG, qual seria o melhor console: Xbox 360 ou PS3? Opine no fórum!

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
6
Jogabilidade
9
Diversão
8
Som
8

Prós

  • - Sistema de combate
  • - Ótima jogabilidade
  • - Sistema de Câmera Livre

Contras

  • - Gráficos ruins
  • - Animações fracas
  • - Expressões faciais
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Alan Salomão
    2013-08-19T13:35:40

    Estou muito afim desse jogo, visualmente tá bem bonito! *-*

  • Felipe Franchini
    2013-08-17T13:35:52

    Poderia ter citado que o jogo foi originalmente lançado no Japão em 2011. Como o jogo só foi traduzido para chegar ao ocidente, acho que gráfico não chega a ser um problema. Gráficos totalmente aceitáveis para um jogo de 2011.