Tablet

NOTA tt
6.6

Review TecToy Tablet Galinha Pintadinha

Testamos o tablet da Galinha Pintadinha, da TecToy, e gostamos do que vimos. Confira no review todos os detalhes do aparelho feito especialmente para os pequenos.

Fabrício Vitorino
por
em

Fazer o review do tablet da Galinha Pintadinha, ao contrário do que possa parecer, não foi fácil. Por mais que nós, jornalistas e técnicos de tecnologia, possamos estar imunes ao poder hipnótico da penosa azulada e sua turminha. Se não é uma potência nas configurações, o gadget da Tectoy é um ímã para mãos e olhos da criançada.

Tablet TecToy Galinha Pintadinha visto de frente (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Tablet TecToy Galinha Pintadinha visto de frente (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Por isso, pedimos ajuda a alguns consultores mirins para que o review ficasse caprichado (embora a gente saiba que mamães e papais é que vão ler e, no fim das contas, tomar a decisão). Nossa mão-de-obra sub-10 anos – muito preocupada com a imagem – se mantém no anonimato. Mas garante: o tablet da Galinha Pintadinha atende aos exigentes consumidores com louvor.

Configurações

As configurações do tablet Galinha Pintadinha são humildes: um processador de 1,0 GHz, 512 MB de RAM, 4 GB de armazenamento interno, suporte a Wi-Fi e modem 3G, tela de 7 polegadas capacitiva com resolução de 800 x 480 pixels, câmera frontal de 0,3 megapixels, bateria de 3.000 mAh e um peso total (tablet + case) de 760 g. Tudo isso por um preço sugerido de R$ 499 – mas, de fato, o valor pode ficar bem mais barato do que isso, de acordo com uma pesquisa rápida no Zoom.

Primeiras impressões

A primeira impressão do tablet é de que trata-se de um brinquedo. Afinal, a moldura azul, com os pés e asinhas da galinha, ao mesmo tempo que protege o aparelho, permite que ele deixe livres as mãos dos pequenos. Assim, eles podem bater palmas, tomar mamadeira ou mesmo brincar com outras coisas enquanto se divertem com a turminha da Popó – e isso é muito importante, já que a turminha é, de fato, multitarefa, se dividindo entre várias brincadeiras ao mesmo tempo.

Traseira do tablet Galinha Pintadinha: moldura é removível (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Traseira do tablet Galinha Pintadinha: moldura é removível (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


A telinha gira 90 graus – ficando na horizontal ou vertical - e é destacável da moldura. Tecnicamente, ela atrapalha um pouco o acesso aos menus do Android nos cantos, mas a criançada resolve isso tentando várias vezes. Aliás, também garantimos que, com a moldura, o gadget consegue uma altíssima nota em qualquer “teste de resistência”. Ele não é indestrutível, claro, mas suporta bem empurrões, pisões leves, pequenas quedas e arremessos simples (a tolerância é muito maior do que a do iPad ou dos Galaxy Tabs, por exemplo).

Tela do tablet Galinha Pintadinha pode ser girada em 90 graus (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Tela do tablet Galinha Pintadinha pode ser girada em 90 graus (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Configurações e apps exclusivos

Com uma configuração modesta, as transições do Android são lentas. Abrir e instalar aplicativos, para os grandinhos, é uma tarefa bastante incômoda. Mas, para os pequeninos, o gadget parece ser de ponta: em apenas três toques, eles abrem o “Menu Popopó” e têm, à disposição, aplicativos exclusivos. “Jogos e Apps”, “Vídeos” e “Wallpapers”. Enquanto o segundo aponta diretamente para o canal de vídeo no YouTube da galinha (o mais visto do Brasil, diga-se de passagem), e o terceiro é simplesmente uma forma de customizar o tablet, é no primeiro que está toda a diversão.

O submenu “Galinha Tagarela” é uma espécie de Talking Tom. Ali, a Popó repete tudo o que for dito, ao apertar o microfone no canto da tela. Também é possível andar entre os ambientes da casinha e testar a coordenação motora clicando nos objetos iluminados. Em “Turma da Galinha”, estão todos os vídeos da penosa azul. “Genius Galinha” é um joguinho da memória bem divertido. “Escolinha da Galinha” ensina formas, vogais, números e matemática. “Caixinha de música” tem as canções da turminha em versão xilofone (aquelas ideias pros bebês pegarem no soninho...). E, por fim, “Escorre Galinha”, outro game que agrada em cheio a criançada.

Quais os melhores smartphones e tablets para crianças? Veja no Fórum

Bateria e hardware

Em testes de estresse, realizados com os mais altos protocolos infantis, a bateria tem uma autonomia de cerca de 10 horas, em uso contínuo – YouTube, aplicativos, câmera, som e muito mais. Adicionando-se aí o tempo de stand-by, temos um desempenho satisfatório – bem dentro da média de um tablet de 7 polegadas sem grandes apelos tecnológicos.

Aliás, como dito antes, a tela deixa um pouco a desejar. As respostas são lentas, exigem pressão excessiva e não parece ser muito resistente. Também tem uma exibição de cores estranha, meio pálida, meio fosca, e fica impossível ver qualquer coisa se você não estiver posicionado de frente, diretamente olhando para a tela.

O som também deveria ser melhor. A escolha dos alto-falantes poderia ter sido mais criteriosa – já que o tablet é usado para “ninar” crianças e inspirar muitas dancinhas e cantorias. Esticado ao volume máximo, acaba ficando parecido com o som de um radinho de pilhas. Enfim, nada que acabe com a empolgação da criançada, mas são pequenos cuidados que conquistariam mais os adultos…

A câmera é fraca. Muito fraca. Outro ponto no qual o tablet deixa muito a desejar. Afinal, a criançada adora tirar fotinhos, fazer videozinhos e brincar em geral consigo mesma. E os pais sabem que não custa nada brincar de tirar algumas fotos com seus pimpolhos. Infelizmente, com essa câmera de 0,3 megapixels, você sequer consegue imagens visíveis. Tenha sempre consigo um bom celular ou uma câmera se quiser registrar as risadas e as reações de seus pintinhos às traquinagens da Galinha Pintadinha e sua turminha.

Detalhe da câmera do tablet Galinha Pintadinha (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Detalhe da câmera do tablet Galinha Pintadinha (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Conectividade

Tanto o modem 3G quanto o Wi-Fi funcionam direitinho, por padrão. Sem engasgos, sem problemas. A grande questão é: o que fazer, senão assistir aos videozinhos da simpática Popó azulada? Mesmo baixar e instalar apps acabam virando tarefa complicada – não por conta da conectividade, mas devido ao baixo poder de fogo do gadget. Mas você conseguiria ver seus e-mails ou as notícias no TechTudo, por exemplo. Enquanto seus filhotes dormem, claro.

Entradas do tablet Galinha Pintadinha (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Entradas do tablet Galinha Pintadinha (Foto: Luciana Maline/TechTudo)


Mas e aí, vale a pena?

No geral, é o conteúdo exclusivo que dá o charme ao brinquedo. Os aplicativos têm o conhecido viés educacional da turminha - que conquistou os pais e hipnotizou as crianças. Aposta certeira da Bromélia Produções, a empresa por trás da ave mais querida do Brasil. E, claro, a customização: a “roupa” de galinha do brinquedo é uma graça e faz sucesso imediatamente.

Em linhas gerais: o tablet da Galinha Pintadinha poderia ser melhor? Sim, claro. Mas isso teria um impacto direto no preço. O que poderia restringir o público-alvo do aparelho. Além do mais, não podemos esquecer que há um custo adicional pelo licenciamento da marca Galinha Pintadinha (é preciso prestigiar as produtoras nacionais!). Pelo preço, está na média dos tablets do mercado. E como sua principal (e única) proposta é entreter os baixinhos e iniciá-los na tecnologia, vale o investimento. Agora, chega de escrever. O “popozinho” já está pedindo pra ver a galinha de novo.


Nota TechTudo

NOTA tt
6.6
Design
9
Desempenho
5
Tela
6
Câmera
5
Custo-benefí­cio
8

Prós

  • Resistente;
  • Moldura em forma de galinha;
  • Aplicativos exclusivos;
  • Faz sucesso com a criançada.

Contras

  • Desempenho ruim;
  • Câmera de baixa qualidade;
  • Tela e som medianos.