Jogos de aventura

NOTA tt
6.0

Review Tron: Evolution

Todo nerd que se preze conhece o filme Tron: Uma Odisséia Eletrônica: um filme cult e geek de 1984 que fala sobre o ciberespaço e utiliza efeitos visuais de última geração (para a época). O filme se tornou um clássico para esse nicho e, no final de 2010, a Disney (produtora e distribuidora) lançou sua continuação oficial, Tron: Legacy. Junto com ele, a Disney Interactive Studios lançou o jogo, Tron: Evolution que acompanha a história do filme como elemento

Cesar Crivelaro
por
em

Nome: Tron: Evolution
Gênero: Aventura
Distribuidora: Disney Interactive Studios
Plataformas: Xbox 360 / PS3 / PSP / PC / DS

tron (Foto: Divulgação)Capa de Tron: Evolution (Foto: Divulgação)

Todo nerd que se preze conhece o filme Tron: Uma Odisséia Eletrônica: um filme cult e geek de 1984 que fala sobre o ciberespaço e utiliza efeitos visuais de última geração (para a época). O filme se tornou um clássico para esse nicho e, no final de 2010, a Disney (produtora e distribuidora) lançou sua continuação oficial, Tron: Legacy. Junto com ele, a Disney Interactive Studios lançou o jogo, Tron: Evolution que acompanha a história do filme como elemento transmídia.

Elemento transmídia?

Transmídia nada mais é que o encontro de informações em múltiplas plataformas de comunicação. Cada vez mais esses elementos aparecem no mercado; e não envolvendo apenas games, mas comics, filmes, cartoons, livros e outros elementos midiáticos. Esses elementos são comuns, com diversas alternativas de entretenimento fazendo a transmídia um complemento da história, vendendo mais produtos e fazendo mais marketing.

tron (Foto: Divulgação)Tron: Evolution (Foto: Divulgação)

 

No mundo dos games os elementos de transmídias tiveram seu primeiro grande destaque com o jogo Enter the Matrix, que participava de uma compilação de aditivos para a famosa série de ficção científica da atualidade, The Matrix. A partir daí vários outros jogos baseados em filme foram inspirados nessa ideologia de transmídia, como o jogo James Cameron’s Avatar, que conta a história antes do filme Avatar; e agora Tron: Evolution, que serve como prelúdio à história de Tron: Legacy e como sequência ao comics lançado Tron: Betrayal.

Como tal função, Tron: Evolution cumpre bem o seu papel. No game, você é um programa de monitoramento que o próprio Flinn criou para averiguar os problemas que estão surgindo no Grid. Você encontra tanto o Clu montando seu exército quanto presencia a guerra contra os ISOs. Quorra, a ISO que participa do filme, interpretada por Olivia Wilde, é personagem ativa no game. No filme, ela cita que foi salva por um programa durante sua fuga, e essa salvação é o protagonista do game que realiza. Pode-se perceber que as ligações entre o filme e o jogo são muito bem feitas. Veja abaixo um vídeo legendado dos produtores comentando sobre a produção, além de estarem inclusas cenas do game:


Falta de originalidade assombra Tron: Evolution

Um grande problema do jogo é a falta de originalidade; é facilmente visível que o jogo foi baseado em outros para ser concebido. Ao controlar o personagem no cenário, a exploração é basicamente uma mistura de Prince of Persia com Mirror’s Edge: você anda pelas paredes, dá saltos mirabolantes, pula de precipícios e rola no chão; tudo de forma acrobática. Os comandos não respondem rapidamente o que torna o game bem artificial.

As batalhas não são favoráveis também. Você usa seu disco para executar dois tipos de ataques: o que você o arremessa no inimigo e outro que é um ataque físico, que você o utiliza para bater no adversário. A variedade de combos é muito pequena, tornando as batalhas repetitivas muito rapidamente. O que favorece também ao clima de repetição é a [não] variedade de inimigos. No Tutorial e no Capítulo 1 você conhece basicamente todos os inimigos do jogo, e olha que são 7 no total.

tron (Foto: Divulgação)Cena de Tron> Evolution (Foto: Divulgação)

Os cenários não variam muito, na verdade não se distingue muito onde se está. Eles são basicamente os mesmos: uma parede com luz neon azul, um chão com luz neon, um teto com luz neon… Por mais que algumas vezes os cenários mudem raramente de cor para verde, amarelo ou vermelho, as variações são mínimas, e dificilmente você perceberá novidades.

Mas observar o cenário é algo difícil, porque a câmera não ajuda. Quando um inimigo aparece, ela fica travada nele. Centrar a câmera no inimigo é sempre bom para facilitar o combate, o problema é que a câmera acompanha; ela fica estática no momento em que trava. Então, se o protagonista e o inimigo andarem muito para o lado, o jogador não consegue ver a batalha, uma vez que a câmera travou em um ponto específico.

Já o multiplayer possui uma comunidade bastante ativa. Entre todos os módulos conhecidos de multiplayer (Deathmatch, Take the Flag, Survival), Tron: Evolution ainda tem disputas entre as lightcycles (aquelas motos que soltam luzes).

Tron (Foto: Divulgação)Tron: Evolution (Foto: Divulgação)

Os modos de combate, apesar de repetitivos, são mais desafiantes, uma vez que a IA do jogo é fácil e lutar contra jogadores, montando estratégias de combate, torna mais difícil, além de mais prazeroso. Controlar os canhões no jogo é péssimo: eles movimentam-se de acordo com a posição da câmera e não do controle, tornando o comando mais travado e lento do que deveria ser por se tratar um veículo de grande porte.

As batalhas nas LightCycles, no entanto, merecem destaque pelo desafio e pela fidelidade ao filme tanto clássico quanto o Legacy. Entrar no Grid, criar paredes de luz e desviar das paredes do seu adversário pode se bem mais difícil do que parece. As motos podem não responder tão rapidamente aos controles como deveria em um momento de precisão, mas a diversão é garantida.

Conclusão

Tron: Evolution se torna mais um jogo que entra para o Hall de “Jogos de filmes que não foram bem feitos”, cujo catálogo é grande. A ideia como complemento da história é bem feita, muito bem entrelaçada e explica tanto coisas sobre o filme quanto este explica sobre o game, mas a execução foi falha como jogo em si. Porém o game não deve ser medidor de qualidade para o filme: cujos efeitos especiais são um dos melhores já vistos no cinema.

Nota TechTudo

NOTA tt
6.0
Gráficos
8
Jogabilidade
7
Diversão
6
Som
8

Prós

  • - Sistema de evolução.

Contras

  • - Gráficos simples.
  • - Fases repetitivas
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares