Jogos de RPG

NOTA tt
9.0

Review The Witcher 3: Wild Hunt

Geralt chega para sua última aventura, e ela é tão boa quanto divertida.

Felipe Vinha
por
em

The Witcher 3: Wild Hunt chegou ao PS4, Xbox One e PC. O jogo de RPG de ação da CD Projekt RED vem para finalizar a saga do bruxo Geralt de Rivia, que não é um herói, mas um legítimo mercenário que tem que completar sua derradeira missão. Repleto de bons momentos, o game não é perfeito, mas é bem divertido. Confira nossa análise:

The Witcher 3 Wild Hunt está disponível; veja detalhes do lançamento


O bruxo está de volta

The Witcher 3: Wild Hunt, como citamos, vem para finalizar a saga de Geralt. Isso não vai impedir de que saiam novos “The Witcher” ao longo dos próximos anos, mas Geralt de Rivia vai terminar sua história por aqui, de forma bem inspirada e com momentos épicos – dignos de grandes RPGs e similares.

Mas o fim não vai ser algo necessariamente agradável, como uma bela aposentadoria, e sim uma tarefa árdua que vai chegar ao bruxo quando menos ele espera. Geralt não é exatamente o herói que está presente em RPGs épicos, e isso fica claro logo nos primeiros minutos de jogo. Apesar de carismático, ele é o bruxo por si só, um dos últimos de seu tipo, o que deve ser levado bem a sério por todos.

The Witcher 3 marca o retorno de Geralt de Rivia (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)The Witcher 3 marca o retorno de Geralt de Rivia (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

A saga começa quando Geralt está em busca de Yennefer, uma antiga aliada. Logo ele descobre que nem tudo é o que parece, quando é designado com a tarefa de recuperar Cirila, filha do Imperador, que foi treinada por Geralt para se tornar um tipo de herdeira de suas missões e habilidades. O maior problema é que, tanto Geralt quanto Cirila estão sendo perseguidos pela Caçada Selvagem (Wild Hunt), um tipo de força sombrio que invadiu as terras do norte.

É claro que a Caçada Selvagem não será o único desafio enfrentado por Geralt ao longo da saga, que é realmente enorme e promete ser épica e repleta de reviravoltas desde o início. Não cabe falar aqui o que deve ou vai ocorrer na história de cada um, mas saiba apenas que The Witcher 3 é um jogo que se o que faz, principalmente em termos de enredo, com momentos caprichados e muito bem construídos.

A Caçada Selvagem é a principal ameaça do jogo (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)A Caçada Selvagem é a principal ameaça do jogo (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)


Jogabilidade: complicada, mas faz sentido

The Witcher 3: Wild Hunt continua a tradição dos outros jogos da série, com comandos complexos e nada fáceis de se gravar. É botão que ataca, botão que pula, defende, corre, anda, seleciona magia, ataca com magia, entra no menu, pausa o game, combinações de golpes, defesa e contra-ataque – uma infinidade de possibilidades que vai te dar algum trabalho no início da aventura.

Felizmente o jogo possui um tutorial um pouquinho longo, porém agradável, que vai te ensinar a base desses comandos. É verdade que, mesmo depois do tutorial, o jogador deve continuar com algumas dúvidas, mas nada que a prática não resolva. O que queremos dizer é que: sim, o game possui comandos complexos e difíceis, mas isso não quer dizer que eles não façam sentido ou sejam truncados. Pelo contrário, tudo funciona muito bem, depois que aprendemos.

Pode parecer complicado, e é mesmo (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Pode parecer complicado, e é mesmo (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Os combates, por exemplo, fazem justiça à série. Apesar de ser um RPG com elementos bem clássicos, com direito a personalização e criação de itens e equipamentos, as lutas de The Witcher 3 são voltadas para a ação, com pancadaria rápida, cortes de espada que voam pelo ar, magias devastadoras que são conjuradas em questão de milissegundos e ataques rápidos para abater aquele inimigo feroz em sua frente.

A variedade da jogabilidade vai além dos combates, com muito a se fazer nos cenários e durante os diálogos. Os cenários são bem exploráveis, seja em cidades, no campo ou dentro de residências. O jogo se esforça em fazer com que o usuário demore bastante a terminá-lo, apesar da história ter a média de qualquer grande RPG, ou seja, pouco mais de 20 horas em termos de campanha. É muito para se ver, explorar, coletar, conversar, missões paralelas – espere perder muito tempo realizando missões secundárias, no bom sentido da coisa, o que deve elevar seu tempo de jogo para mais de 100 horas. Para quem curtir, há até mesmo um card game completo dentro da aventura, o Gwent, com regras próprias e sistema de construção de baralhos.

The Witcher 3 tem sistemas de criação de itens e equipamentos (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)The Witcher 3 tem sistemas de criação de itens e equipamentos (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

A jogabilidade também se espelha em outros games de sucesso, o que não é nenhuma vergonha, já ele pega emprestado conceitos de grandes títulos. Missões paralelas, por exemplo, são elementos comuns em MMORPGs, enquanto a exploração de mundo aberto poderia nos lembrar bastante de GTA , apesar de que, ao andar de cavalo pelo enorme mapa, a impressão que temos é que The Witcher 3 nos lembra mais de Red Dead Redemption, da mesma produtora, a Rockstar.

Outros elementos dignos de nota são o “modo bruxo” de Geralt, que o faz enxergar elementos secretos nos cenários e rastrear presas com mais precisão, que pode até estar presente em outros títulos da saga, mas que aqui lembra bastante a visão de detetive da série Batman Arkham. Toda a jogabilidade corria o risco de ser uma grande salada mista de outros games, mas faz bem o seu trabalho, ao construir controles coesos e funções bem representadas.

Há até mesmo um jogo de cartas dentro da aventura, completo e com regras próprias (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Há até mesmo um jogo de cartas dentro da aventura, completo e com regras próprias (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)


Um legítimo jogo adulto

The Witcher 3: Wild Hunt deixa claro que é um jogo adulto, e não apenas pela nudez dos homens e mulheres que aparecem ao longo da aventura, nem mesmo pelos palavrões ou cenas de sexo, mas sim pelo seu enredo denso, histórias marcantes a cada missão paralela ou da campanha e os combates violentos.

É de se impressionar que, por exemplo, nem tudo em The Witcher 3 possa ser resolvido no combate, mesmo aquelas situações que pedem por isso. É sempre possível chegar a um denominador comum, ao escolher uma das opções de diálogo, e resolver conflitos apenas no papo, apenas com a sensatez de Geralt, ou não. O game dá escolha total ao jogador sobre qual caminho seguir, e sobre qual consequência ele vai ter que se virar para encarar.

The Witcher 3 impressiona pela maturidade (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)The Witcher 3 impressiona pela maturidade (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Tais elementos fazem de The Witcher 3 um jogo adulto e também amadurecido, em muitos sentidos. Quando se olha para trás e vê o que a CD Projekt RED na série The Witcher, é de se espantar o nível de produção que eles alcançaram neste novo capítulo, com narrativa digna de séries épicas ou até filmes de fantasia de alta arrecadação, como Game of Thrones ou Senhor dos Anéis.

Apesar de termos ainda a presença de um modo “fácil” no jogo, ele é difícil no padrão normal e possui dificuldades mais elevadas. Some isso a um esquema de controles que é pesado de aprender, muitos detalhes para se atentar e temos um legítimo game feito e pensado com o público adulto em mente.

O cenário do game é vasto (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)O cenário do game é vasto (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)


Impecável, mas não perfeito

Estaria tudo lindo e maravilhoso se The Witcher 3 fosse um game digno de uma nota 10. Mas, infelizmente, ele tem problemas que consideramos graves e que podem, sim, tirar um pouco de seu brilho, frente a olhos de jogadores um pouco mais exigentes que a média que vai se impressionar com a nova aventura de Geralt.

Um dos pontos que nos decepcionou bastante foi a taxa de quadros por segundo, que em raros casos ficam travados em 30 quadros por segundo. Isso representa a suavidade do game e das animações. Em muitos casos a taxa de quadros vai cair, em termos técnicos, o que representa pequenos travamentos em algumas cenas mais rápidas.

The Witcher 3 tem alguns problemas, entre eles defeitos técnicos (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)The Witcher 3 tem alguns problemas, entre eles defeitos técnicos (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Há outros problemas técnicos que permeiam o novo The Witcher, como objetos que são gerados sempre que a câmera retorna a um personagem durante um diálogo, criando um efeito bizarro, apesar de rápido, em alguns pontos da cena, além do carregamento entre um capítulo e outro e entre algumas cenas, que podem ser mais demorados do que se imagina.

Os gráficos estão em nível muito bom, com qualidade extrema, fazendo justiça ao poder de processamento dos consoles de nova geração – seja pelas partículas voando a cada magia, pelo cabelo ou modelagem dos personagens e até mesmo pelas paisagens vastas, cheias de detalhes e com muita vida.

The Witcher 3: Wild Hunt (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)The Witcher 3: Wild Hunt (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Porém, problemas gráficos também prejudicam, com texturas que demoram a carregar, bugs visuais de colisão de polígonos (em determinado momento, Geralt passou por dentro de um cavalo na cena), ou até mesmo a animação do personagem no controle do jogador, que é bem desengonçada em termos de movimentação. São problemas que podem e devem ser resolvidos com atualizações online, mas o que analisamos aqui é o game “puro”, ainda em seu lançamento, sem “patches”.

A dublagem brasileira, tão elogiada e esperada durante a fase de produção do game, também decepciona. Apenas personagens bem centrais estão bem trabalhados, como o próprio Geralt. Mas personagens secundários e até mesmo alguns dos centrais, como Yennefer, apresentam vozes bem pouco inspiradas e, diríamos, até mesmo pouco combinando com suas atitudes ou aparência. Ainda bem que o game te permite configurar totalmente as opções de idioma, até mesmo com vozes em polonês, o idioma original e terra natal de sua produção.

Geralt de Rivia em The Witcher 3: Wild Hunt (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Geralt de Rivia em The Witcher 3: Wild Hunt (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)


Conclusão

The Witcher 3: Wild Hunt mostra que a série, felizmente, evoluiu e amadureceu com seus fãs. Trata-se de um jogo verdadeiramente adulto, com muito o que se fazer e diversos momentos emocionantes. A história derradeira de Geralt de Rivia vai além do próprio bruxo e introduz a “nova geração” do panteão de The Witcher. Há problemas, como em qualquer outro jogo, ainda que aqui eles estejam em nível mais elevado do que gostaríamos. Porém, Wild Hunt mantém o brilho de grande produção e impressiona a cada minuto.


O que você espera de The Witcher 3?
 Comente no Fórum do TechTudo!

Nota TechTudo

NOTA tt
9.0
Gráficos
9
Jogabilidade
8
Diversão
10
Som
9

Prós

  • Muito o que se fazer
  • Exploração é um ponto forte
  • Personagens marcantes no elenco
  • Combates épicos e divertidos
  • Enredo digno de filmes e séries

Contras

  • Pequenos bugs visuais
  • Dublagem nacional
  • Animação dos personagens
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • André Araújo
    2015-05-22T11:58:39  

    Vocês tem e que agradecer por ter dublagem-br quem viveu os anos 90 sabe que era impossivel ter um jogo pt-br tinha que aprender inglês na marra, tudo bem que as qualidades de dublagem dos jogos não sao perfeitas mas mesmo assim os filmes de sessão da tarde também são horrivelmente dublado, isso é coisa do Brasil, mas de qualquer forma é muito bom ver o empenho que o estudo teve pra colocar a linguagem nacional no jogo.

    recentes

    populares

    • André Araújo
      2015-05-22T11:58:39  

      Só não gostei muito dos gráficos do ambiente, os personagens tá beleza, mas o ambiente ta menos caprichado e fica parecendo um jogo q foi remasterizado da geração passada. Pode ser, pois, um jogo desse poderia ter sido pensado pra geração passada, e dá pra entender tbm q é um jogo q levaria muito tempo pra ser desenvolvido. sendo feito nos anos finais da geração passada pra entra a nova geração, mas continua sendo uma obra prima, num é atoa q ganhou mas de 800 prêmios!

    recentes

    populares

    • André Araújo
      2015-05-22T11:58:39  

      Thiago Silva jogando no teu PC da xuxa ai os graficos ficam ruins mesmo né. Abraço!

  • Wendell Soares
    2015-12-18T23:42:44  

    Reclamar da dublagem brasileira desse game é brincadeira... Simplesmente a melhor dublagem nacional já feita... Não é perfeita, mas a reclamação é injusta. Outra coisa, dar 9 por conta de uns probleminhas no gráfico, que sequer atrapalham a jogabilidade? Pra mim a nota do jogo deveria ser 9.5 ou 10.0...

    recentes

    populares

    • Wendell Soares
      2015-12-18T23:42:44  

      Concordo com a nota maior. Mas está longe de ser a melhor dublagem, não chega nem perto de The Last Of Us, nem perto.

  • Igor Amorim
    2016-07-04T14:56:50

    Dublagem um contra? Esse Felipe Vinha bebeu xixi.

  • Bruno Almeida
    2015-05-22T16:37:32  

    Desde quando dublagem nacional é um contra?

    recentes

    populares

    • Bruno Almeida
      2015-05-22T16:37:32  

      Desde que as pessoas podem criticar um trabalho que não ficou legal. Você paga por um produto, você espera que ele tenha qualidade. Se eles criaram a expectativa, tem de arcar com a cobrança da promessa. Osh...

  • Paulo Rossi
    2016-04-20T10:46:49  

    Um cara desses tem que ser proibido de fazer uma analise! falar Mal de dublagem, jogablidade complicada! Deve ser ruim pra caramba, são esse nivel baixo de estagiarios que comprometem a qualidade do Techtudo...

    recentes

    populares

    • Paulo Rossi
      2016-04-20T10:46:49  

      Falou o maior especialista do mundo em análises...

  • Carmmando Alves
    2015-05-22T17:54:57  

    qual o problema coma dublagem ??? foi mal dublada ? escolheram uma atriz e ou um ator famoso para dublar determinado personagem ??? ou é por que são metidos a intelectuais mesmo ?? pow deixa a galera que curte dublado em paz !!!

    recentes

    populares

    • Carmmando Alves
      2015-05-22T17:54:57  

      Curto dublado, jogo dublado e concordo que não ficou boa.

  • waner lima
    2016-03-01T00:06:23

    Curto bastante jogo dublado, nunca imaginei que iríamos ter essa comodidade, mas antes de criticarem lembrem-se que muitos dubladores de games o fazem sem ver o jogo, dublam apenas olhando um script, ficando difícil imaginar a fisionomia do personagem e assim fazer uma entonação de voz adequada. O dublador de Batman Arkham Knigth nunca tinha visto o jogo antes da dublagem.

  • Caio Macedo
    2015-12-05T14:30:09

    Comprei para o PS4 e ainda nem tive tempo de jogar. Posso comprar os jogos que eu quero porque tenho um emprego, não posso jogar esses jogos porque o emprego consome meu tempo. Vivo nesse dilema.

  • Michel
    2015-12-04T16:32:13

    Roda no Mega Drive?

  • Márcio Silva
    2015-12-04T09:25:22

    Comecei a jogar ontem... muito bom esse jogo... pra quem jogou skyrim 5 meses.... esse vou jogar 10 meses..kkkk

  • Oswaldo Rienji
    2015-05-22T13:35:02  

    Jogabilidade complicada? Acho que esse estagiário deve preferir jogos dos Power Ranger.

    recentes

    populares

    • Oswaldo Rienji
      2015-05-22T13:35:02  

      kkkk..jogabilidade complicada... se o autor da matéria jogasse 2 horas pelo menos..estaria resolvido..kkk

  • Alex Freire
    2015-09-17T20:37:05

    Eu não joguei os dois primeiros, e estou achando bem difícil, a história é totalmente compreensível para jogadores de primeira viajem, o game é muito encantador, é impressionante o quanto eles capricharam, mas quem não tiver muita paciência/tempo dificilmente terminará o game. The Witcher 3 é para poucos, o que não é uma vantagem ou desvantagem é uma constatação, 100 horas de gameplay tranquilamente, joguei umas 5 e tenho a sensação de estar na introdução. Continuarei persistindo, até quando confesso que não sei, mantendo minhas 2 horas por dia, em uns 2 meses eu zero. rs.

  • Presidente Universo
    2015-05-22T14:14:59  

    o ponto fraco são os gráficos q em pleno 2015 perde de Crysis (2007), joguem ambos no ultra e verá a diferença

    recentes

    populares

    • Presidente Universo
      2015-05-22T14:14:59  

      O primeiro Crysis é de mundo aberto, e não está apenas comparando um jogo de PC com um de PS4, the witcher 3 também saiu pra PC voce sabia???

    recentes

    populares

    • Presidente Universo
      2015-05-22T14:14:59  

      mundo aberto requer muito mais trabalho, se o crysis foc em mundo aberto o grafico ia ser pior q minecraft

  • Onofre Martins
    2015-06-04T11:18:27  

    Análise superficial de quem sem dúvida não jogou mais que 5 horas. E chegam la no Bloodborne e colocam nota 10. Não faz sentido. Pra mim a análise techtudo não serve de nada. Eu jogo no PC (e não é um high end) e sem nenhum problema de travamento. Quanto a tradução não conheço tradução de game melhor. (não é perfeita, mas ja é uma grande evolução.) Se voce é fã de RPG imersivo e bem profundo. Jogue TW3.

    recentes

    populares

    • Onofre Martins
      2015-06-04T11:18:27  

      Né.

  • Onçaem Caldas
    2015-05-22T14:55:35  

    SHADOW OF MODOR +ASSASSINS CREED =The Witcher 3: Wild Hun

    recentes

    populares

    • Onçaem Caldas
      2015-05-22T14:55:35  

      Ué, mas Shadow Of Mordor já é uma soma de Assassin's Creed com Batman Arkham '-'

  • Whaitne Antonio
    2015-07-08T11:47:39

    Não, pera, CONTRAS dublagem nacional? Ta de brinks né?

  • Gabriel Coutinho
    2015-06-29T19:20:16

    JOGASSO!

  • Gabuga
    2015-05-26T09:51:19

    Só pq meu comentário criticava a análise ele sumiu ?!?!?!?!?

  • Leandro Rocha
    2015-05-25T15:05:34

    Mais uma análise vergonhosa...

  • digo
    2015-05-22T12:56:59

    jogo Offilne? ninguem mais quer saber disso!! a parada é MMOrpg !!!!

  • Jackson Zanini
    2015-05-22T17:20:16

    Muito ruim esse review, o jogo é perfeito, os caras não jogaram o jogo. Eu estou no level 4 com mais de 20 horas de jogo, fazendo as missões secundárias e missões de tesouro, para aumentar o level do personagem, esses caras não jogaram nada estão falando sem saber, e, um jogo com tantas possibilidades, e tão grande é meio óbvio que tenha alguns bugs. Na minha opinião é nota 10, e olha que não gosto muito de jogos de rpg. Só os 5min iniciais já valem o preço do jogo.

  • Maykon Serrana
    2015-05-22T14:35:44  

    NA BOA ESSE JOGO É UM OBRA PRIMA NA MINHA OPINIÃO, GOTY 2015 SEM DUVIDA. FINALMENTE UM JOGO QUE DESBANCOU SKYRIM. THE WITCHER 3 NOVO REI DOS RPG! :)

    recentes

    populares

    • Maykon Serrana
      2015-05-22T14:35:44  

      verdade kara, vou comprar um consolo da nova geração só por causa desse game e o dying ligth

    recentes

    populares

    • Maykon Serrana
      2015-05-22T14:35:44  

      João Eiras Comprar um CONSOLO? Uhn...sei...

  • Oswaldo Rienji
    2015-05-22T16:30:49

    20 horas de campanha? Vc jogou pelo youtube? O jogo é bem maior que isso.

  • Paulo Rossi
    2015-05-22T16:25:02

    Eu gostei da dublagem, todas as falas bem sincronizadas e a maioria das vozes combina sim! Ah do Geralt é combina 100% com ele...

  • Giovane Vieira
    2015-05-22T14:46:18

    9? estagiário, faça me o favor né... acho que alguém ta precisando se iterar mais no mundo dos games...