KaBuM! (LoL)

KaBuM! (LoL)

OPINIÃO DOS USUÁRIOS

Conheça a KaBuM, tradicional equipe brasileira de League of Legends

Julio César Puiati
por Julio César Puiati em 04/05/2018 11h58

A KaBuM! e-Sports é uma das mais tradicionais e antigas equipes de League of Legends do Brasil. Bicampeã do CBLoL, a organização paulista conquistou o último título no primeiro split de 2018. Estão no elenco alaranjado o topo Luccas "Zantins" Martins, o caçador Filipe "Ranger" Brombilla, o meio Matheus "Dynquedo" Rossini, o atirador Alexandre "TitaN" Lima, o suporte Marcelo "Riyev" Carrara e o técnico Jean-François "Nuddle" Caron. O banco de reservas é composto pelos jogadores Matheus "Freire" Freire, Guilherme "Atlanta" Matos, Henrique "KZ" Monteiro e Jefferson "SoulDevourer" Aguiar.

História

O time de League of Legends foi fundado em setembro de 2013 pela KaBuM! – empresa de comércio eletrônico referência na América Latina – em Limeira, São Paulo. O projeto foi idealizado com o objetivo de estreitar relações entre esports, mercado consumidor e catálogo de produtos. A line up foi originalmente formada pelo topo Pedro "LEP" Marcari, pelo caçador Bruno "bit1" Lima, pelo meio Thiago "TinOwns" Sartori, pelo atirador Rodrigo "Digolera" Haddad, pelo suporte Daniel "dans" Dias e pelo treinador Renan "Phillip" Nishiyama. Desde então, a KaBuM! e-Sports participou de sete edições de CBLoL, um International Wildcard e um Mundial.

A explosão no cenário brasileiro

A KaBuM! foi campeã brasileira logo em sua segunda participação no CBLoL. Na primeira temporada de 2014, os Alaranjados terminaram o campeonato em quarto lugar, avançaram para os playoffs, mas ficaram pelo caminho diante da Keyd Stars. Os garotos de Limeira, entretanto, voltaram com força total para a disputa do segundo semestre.

TinOwns, LEP e dans, junto dos reforços Daniel "Danagorn" Drummond e Gustavo "Minerva" Queiroz – caçador e atirador, respectivamente – venceram AWP, Keyd Stars e a finalista CNB na série derradeira do campeonato. A organização mostrou a sua força no cenário brasileiro, faturou R$ 55 mil em premiações e o direito de concorrer a uma vaga no Mundial daquele ano.

Laranja, a cor do Brasil no Mundial

A ascensão dos campeões nacionais tomou dimensões ainda maiores. TinOwns, LEP, Danagorn, dans e Minerva derrotaram os sul-americanos da PEX Team por três a zero, conquistaram o título do International Wildcard e se classificaram para a fase de grupos do Mundial 2014. Nenhum brasileiro jamais havia participado da competição mais importante do cenário competitivo de League of Legends.

A KaBuM! encarou três potências internacionais no grupo D: NaJin White Shield (Coreia do Sul), Cloud9 (Estados Unidos) e Alliance (Europa). Os Alaranjados perderam cinco partidas e acabaram amargando a lanterna da chave, mas conseguiram uma vitória histórica contra os europeus na última rodada. TinOwns foi o grande destaque do duelo com a campeã Ahri. O mid laner acumulou oito abates, oito assistências e apenas duas mortes.

Organizações irmãs e a iminência do rebaixamento

A equipe paulista se dividiu em dois times de League of Legends após o Mundial: KaBuM! Orange e KaBuM! Black. O CBLoL ainda não previa a restrição de organizações irmãs naquela época – cláusula estabelecida apenas em 2016 – e por isso ambas as equipes puderam disputar o campeonato normalmente. Minerva, LEP, dans e TinOwns mantiveram-se no elenco original. Já Danagorn acabou se transferindo para o novo clube. Bruno "BruNo" Oliveira foi contratado para a vaga remanescente.

A line up, que havia surpreendido o cenário brasileiro, caiu substancialmente de produção. Longe da boa forma apresentada no ano anterior, a KaBuM! Orange se complicou em ambos os splits de 2015. Os rapazes de Limeira terminaram as edições em penúltimo lugar, disputaram duas Séries de Promoção e por pouco não caíram para o Circuito Desafiante. Do outro lado, os colegas da KaBuM! Black não tiveram a mesma sorte. Danagorn e companhia foram rebaixados no segundo semestre.

O fim da KaBuM! Black e a reformulação da equipe

Em 2016, já com a proibição de organizações irmãs, o centro das atenções se voltou novamente para o elenco principal. A KaBuM! manteve três jogadrores da base original: LEP, TinOwns e Minerva – este último – agora caçador. O suporte Pedro "ziriguidun" Vilarinho e o atirador Pedro "Matsukaze" Gama foram contratados para a reformulação da equipe. A nova line up se saiu melhor do que as campanhas anteriores, mas nada comparado ao crescimento meteórico de 2014.

Os Alaranjados conseguiram se classificar para os playoffs do primeiro split e até avançaram para as semifinais da competição após vitória sobre a paiN Gaming. A escalada da organização paulista, entretanto, foi interrompida pela Vivo Keyd de Murilo "takeshi" Alves e André "esA" Pavezi. No segundo split, o time treinado por Hugo "Galfi" Augusto não alcançou nada além do que um meio de tabela.

Problemas com a diretoria e o declínio definitivo

A KaBuM! escapou do rebaixamento em duas oportunidades, mas não na terceira. O péssimo rendimento técnico no primeiro split de 2017 coincidiu com problemas estruturais de moradia, fim de parcerias com apoiadores e a saída de todos os integrantes da line up anterior. Sem condições básicas de trabalho e com uma equipe totalmente nova em mãos, o treinador Vinícius "Neki" Ghilardi encontrou dificuldades para acertar um padrão de jogo.

Zantins, Riyev, Danagorn, o jovem TitaN, Guilherme "Vash" del Buono e Renato "TheFoxz" de Souza terminaram a temporada regular em penúltimo lugar na tabela. Os Alaranjados não tiveram a mesma sorte na terceira fuga pelo rebaixamento. Totalmente abalados e desorganizados, perderam para a ProGaming e acabaram caindo para o Circuito Desafiante.

A volta por cima e o bicampeonato

Os empecilhos estruturais foram pouco a pouco sendo resolvidos. Do hostel com problemas de conexão para uma gaming house de primeira linha na capital paulista, os agora ex-garotos de Limeira voltaram a ter condições dignas de trabalho e moradia. Paralelamente, as mudanças da organização impactaram diretamente na produção dentro de Summoner's Rift. O resultado já era de se esperar: a KaBuM! não encontrou dificuldades para retornar à elite do LoL brasileiro.

E nem mesmo o mais otimista dos torcedores imaginaria que Zantins, Titan e companhia conquistariam a melhor campanha da temporada regular do CBLoL 2018/1. Junto dos reforços Dynquedo e Ranger, os comandados do técnico canadense Nuddle se classificaram diretamente para a grande final e faturaram o bicampeonato após triunfo sobre a Vivo Keyd por três a dois.

Elenco

Luccas "Zantins" Martins (topo)
Filipe "Ranger" Brombilla (caçador)
Matheus "Dynquedo" Rossini (meio)
Alexandre "TitaN" Lima (atirador)
Marcelo "Riyev" Carrara (suporte)
Henrique "KZ" Monteiro (topo/reserva)
Matheus "Freire" Freire (caçador/reserva)
Guilherme "Atlanta" Matos (meio/reserva)
Jefferson "SoulDevourer" Aguiar (atirador/reserva)
Jean-François "Nuddle" Caron (técnico)

Principais ex-jogadores

Daniel "dans" Dias (suporte/atirador/caçador)
Bruno "bit1" Fukuda (caçador)
Rodrigo "Digolera" Haddad (atirador)
Martin "Espeon" Gonçalves (suporte)
Gustavo "Minerva" Queiroz (atirador/caçador)
Daniel "Danagorn" Drummond (caçador)
Bruno "BruNo" Oliveira (caçador)
Pedro "Ziriguidun" Vilarinho (suporte)
Thiago "TinOwns" Sartori (meio)
Pedro "LEP" Marcari (topo)
Pedro "Matsukaze" Gama (atirador)
Guilherme "Vash" del Buono (meio)
Renato "TheFoxz" de Souza (atirador)

Títulos

Go4LoL BR Cup: 2013
CBLoL: 2014/2 e 2018/1
International Wildcard: 2014
BRCC: 2017

Fotos

Opinião dos usuários

Fórum

KaBuM! (LoL)

Você ficou com alguma dúvida sobre Times ? Visite o Fórum TechTudo e peça ajuda para a comunidade.

Você vai gostar

Veja tudo sobre Times