01/12/2010 11h02 - Atualizado em 14/07/2011 07h11

5 jogos inesquecíveis da era DOS

Diego Borges
por
Da redação

Na época em que a maioria dos computadores pessoais funcionavam com o famoso sistema DOS (a famosa tela preta), diversos jogos faziam com que nos divertíssemos na frente do PC. Separamos 5 jogos inesquecíveis e ao mesmo tempo revolucionários em seus gêneros, confira:

Wolfenstein 3D

wolf3dWolf 3D (Foto: Divulgação)

Ele que é considerado o “pai dos jogos em 1ª pessoa”, revolucionou o mundo dos games ao apresentar um jogo de ação 3D em que você deve jogar na perspectiva do próprio personagem. Mas devido às limitações da época, não existia movimentação própria para a sua mira, ou seja, se o inimigo surgisse na sua frente, bastava atirar contra ele para acertá-lo.

A história do gira em torno de William "B.J." Blazkowicz, um agente capturado durante a Segunda Guerra Mundial e levado ao Castelo Wolfenstein. Seu objetivo é fugir da prisão e destruir os planos dos nazistas de devastar o planeta. Para isso, você deve passar por diversos labirintos e encarar inúmeros soldados. Destaque para o confronto final com Hitler. O jogo foi desenvolvido pela id Software e recebeu outras versões como Return to Castle Wolfstein.

Alone in the dark

aloneAlone in the dark (Foto: Divulgação)

Produzido pela Infogrames em 1992, foi o primeiro jogo de ação totalmente 3D com movimentação livre e com câmeras fixas posicionadas em diferentes partes do cenário. Alone in the Dark também se destacava por possuir gráficos poligonais impressionantes para a época.

O enredo de Alone in the Dark é baseado em Edward Carnby, um detetive de casos sobrenaturais que foi contratado por Emily Hartwood para investigar a causa do suposto suícidio de seu tio: Jeremy Hartwood. Só que ao chegar ao local, Edward percebe que existe muita coisa estranha na mansão.

O jogo também foi o primeiro a abordar o clima de um verdadeiro filme de terror, com criaturas bizarras, sustos e cenas de violência explicita. Isso tudo serviu de inspiração para clássicos como Resident Evil e Silent Hill.

Elifoot 2

  •  
elifootElifoot 2 (Foto: www.ruicruz.pt)

Apesar de simples, o game virou uma febre no Brasil. Desenvolvido pelo português André Elias, o objetivo do jogo era fazer com que o jogador assumisse a função de cartola e treinador de uma determinada equipe de futebol. Além de comprar e vender jogadores, você era responsável por realizar as formações do seu time e definir os titulares e reservas antes de cada partida. O game ainda contava com outras opções administrativas, como renovar contratos e até mesmo aumentar a quantidade de lugares de seu estádio para que seus lucros possam aumentar.
O curioso era que Elifoot não contava com nenhuma tela de gameplay, apenas um quadro com o placar das partidas que estão sendo realizadas em tempo real. A medida que os gols iam saindo, você visualizava na tela apenas a mudança nos placares, o que causava uma enorme expectativa em ver seu time marcar ou não levar um gol.

Indy 500

indyindy (Foto: Divulgação)

Baseado na tradicional corrida: 500 milhas de Indianápolis, o game foi desenvolvido em 1989 pela Papyrus Design Group e distribuído pela Eletronic Arts. Foi o primeiro jogo de corrida a ser controlado pela visão interna do cockpit, o que passava uma sensação de realismo inédita para a época. Outra inovação foi em relação ao replay do jogo, no qual você poderia visualizar ultrapassagens e acidentes em câmeras externas, ou seja, em visões diferentes das que você controlava o seu carro.

O intuito do game era ser um verdadeiro simulador, tanto que são inúmeras as opções de configurações para o seu carro antes e durante as corridas. O teclado era bem explorado com diversos comandos que vão desde visualizar a temperatura de seus pneus, até configurar uma espécie de turbo no seu carro, que por sua vez, aumentava o desempenho porem consumia muito mais combustível. O sistema de colisões também era um atrativo a parte, fazendo com que, dependendo da intensidade da colisão, uma parada nos boxes fosse necessária para reajustar seu carro.

Indy 500 possuía poucos modos de jogo: treino livre, qualificação e corrida. As corridas possuíam 33 carros no circuito e poderiam ter de 10 a 200 voltas, o que levava o jogo a ter partidas com mais de 2 horas de duração.

The Secret of Monkey Island

monkey islandmonkey island (Foto: Divulgação)

O primeiro título da série Monkey Island (Ilha dos Macacos) foi lançado em 1990 pela Lucasfilm Games (atual LucasArts). O jogo foi pioneiro no gênero adventure interativo, que consiste em focar mais diálogos e animações do que gameplay. E graças a um enredo digno de um filme, a série recebe continuações e novas versões até hoje.

A história gira em torno do jovem Guybrush Threepwood e o seu sonho em ser um famoso pirata. Para isso, Guybrush deve enfrentar inimigos perigosos e buscar relíquias importantes para aumentar a sua fama. O jogo também permite que os rumos da historia tomem caminhos diferentes de acordo com as suas decisões, o que leva os jogadores a terminar diversas vezes o game.

E agora queremos a sua participação. Em sua opinião, qual foi o game mais marcante para a geração DOS? Comente e deixe a sua resposta.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares