Sistemas Operacionais

16/12/2010 11h55 - Atualizado em 14/07/2011 07h09

BlackBerry é líder na América Latina?

Pedro Zambarda
por
Para o TechTudo

A canadense Research In Motion (RIM) criou a categoria de celulares smartphones em 2002, e já há alguns anos tem expandido sua linha de produtos BlackBerry nos países “em desenvolvimento”. A estratégia consiste basicamente de três frentes: o preço, mais atraente que outros modelos da concorrência, como o iPhone; a plataforma, a mais segura e estável do mercado; e os planos que, com uma ajudinha das operadoras, oferecem preços atraentes para empresas e executivos.

Dados do IDC

No primeiro trimestre de 2010, a RIM desbancou a Nokia na liderança do mercado de celulares, registrando 39% dessa fatia; indicando que as pessoas estão comprando mais smartphones.

Os preços dos modelos BlackBerry costumam variar entre R$ 1 mil e R$ 2 mil reais – uma faixa mais maleável para novos consumidores. Os planos de até 400 reais são atraentes e trazem conexão 3G, além de, claro, o consagrado sistema de e-mails do fabricante.

BlackBerry Curve 8350iBlackBerry Curve 8350i (Foto: divulgação)

O fetiche da marca BlackBerry

Em muitos aspectos, os aparelhos da RIM são tradicionais: ainda mantém teclado físico QWERTY, design repetitivo, trackpad e planos para grandes corporações. Isso é ruim? Para quem está no mundo Apple ou Android, sim, porque esse público prefere ter uma grande variedade de aplicativos e programas no dispositivo. Para novatos com o celular, não.

Mas a marca tem um histórico entre os executivos, e por isso os BlackBerries tendem a transmitir a sofisticação do dono. Se existe algo que a América Latina está aprendendo é que existem outros gadgets além dos fabricados pela Nokia, que reinava absoluta sozinha neste nicho de telefonia celular.

Investimento em touch

BlackBerry TorchBlackBerry Torch (Foto: Divulgação)

Apesar de a grande maioria dos modelos possuírem teclado físico QWERTY, a RIM investiu em um novo modelo, seguindo a última tendência entre os celulares: o touchscreen. O resultado veio no meio de 2010 com o lançamento do BlackBerry Torch, a resposta da empresa ao iPhone. Além da nova tela, o grande diferencial dele e o sistema BlackBerry OS 6, com suporte à navegação touch, mesmo mantendo o teclado físico, agora slide, no novo aparelho.

Perspectivas para o futuro da RIM por aqui

Há um projeto por parte da gigante canadense para tentar se instalar em terras tupiniquins. A Flextronics pretende trazer uma fábrica da BlackBerry ao Brasil, mas ainda não sabemos quando isso poderá acontecer. Obviamente, o quanto antes isso se concretizar, mais rapidamente a empresa poderá conquistar uma fatia maior do mercado, que agora tem o Android para competir (como já tem liderado nos Estados Unidos), além da Apple, que se expande para a China.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares