Tablet

07/12/2010 10h47 - Atualizado em 14/07/2011 07h09

Google abre sua livraria virtual

Thássius Veloso
por
Do Tecnoblog

O Google está entrando em mais um mercado já dominado por outros jogadores. A partir de agora, a gigante das buscas marca presença também no ramo das livrarias eletrônicas. Concorrendo diretamente com a Amazon e a Barnes & Noble, a eBookstore chega para facilitar a vida dos usuários que gostam de uma boa leitura.

Google booksGoogle books (Foto: Reprodução, G1)

Seu diferencial frente às duas livrarias consagradas é a disponibilidade nos mais diversos aparelhos. A eBookstore (http://books.google.com/ebooks) possui um site central, no qual o usuário vai poder comprar seus livros e baixá-los, mas esse conteúdo textual ficará disponível em diversos dispositivos. Até o presente momento, os e-books já estão garantidos nos dois principais sistemas de celulares: o Android e o iPhone OS. Além disso, poderão ser lidos também no iPad e nos tablets com Android.

Pode ser que as concorrentes não gostem muito, mas o Google também liberou seus livros para o Nook, que é produzido e vendido pela Barnes & Noble, e para o Kindle, que é o principal produto da Amazon para leitura de livros. A gigante das buscas atacou em cheio os oponentes. E para completar o usuário ainda poderá ler os textos na internet, bastando ter um navegador moderno (preferencialmente o Chrome) instalado no computador. Nesse caso, há opções de escolher o tamanho e o tipo da fonte, entre vários outros recursos.

Embora seja uma loja de livros, a Google eBookstore por enquanto só oferece a venda de títulos para os Estados Unidos, por conta das limitações de direitos autorais. Usuários dos outros países terão que se contentar por enquanto com os livros sob domínio público, que são gratuitos e podem ser oferecidos sem problema nenhum no mundo inteiro.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares