Internet

01/12/2010 11h13 - Atualizado em 14/07/2011 07h11

Google quer incrementar acervo do YouTube com filmes da Miramax

Rafael Silva
por
Do Tecnoblog

Ao anunciar que disponibilizaria filmes no YouTube, o Google também avisou que não colocaria nenhum filme famoso recente ou blockbuster. Afinal de contas, os estúdios ainda estavam ganhando grana em cima deles. Mas pouco a pouco o maior site de vídeos do planeta foi ganhando um acervo considerável de clássicos disponíveis para serem assistidos a qualquer momento e de graça. Essa coleção pode aumentar se o Google conseguir comprar os direitos do estúdio Miramax.

YouTubeYouTube (Foto: Divulgação)

A Disney anunciou em julho que venderia o estúdio Miramax para uma empresa chamada Filmyard Holdings. Com a negociação perto de ser finalizada, o Google aproximou a Filmyard e estaria negociando uma possível compra dos direitos de exibição dos filmes na Internet. Mas não é qualquer troco de bala que vai comprar o estúdio: a Disney vendeu a Miramax por 660 milhões de dólares, então a venda dos direitos deve acontecer com cifras em torno desse montante.

Enquanto nenhuma das empresas confirmou a compra dos direitos, algumas pessoas envolvidas na negociação afirmam o Google deve brigar com a locadora americana Netflix, que também quer os direitos de transmissão online. A Miramax tem um considerável número de blockbusters no seu catálogo: o estúdio detém os direitos dos filmes Kill Bill e Pump Fiction. Se a venda acontecer para o Google mesmo, é provável que eles sejam disponibilizados de graça no YouTube, enquanto que se a Netflix ganhar a negociação, será preciso pagar uma taxa mensal de assinatura para ter acesso à eles. E o serviço sequer está disponível fora dos EUA ou Canadá.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares