01/12/2010 18h16 - Atualizado em 14/07/2011 07h10

Kinect: não é o matador do Wii mas é sim uma revolução

Pedro Zambarda
por
Para o TechTudo
Navegador tem microfone para captar som ambienteNavegador tem microfone para captar som ambiente (Foto: Divulgação)

 

O novo sensor de movimento “sem controle físico” da Microsoft para o Xbox 360 foi lançado dia 18 de novembro no Brasil, por 599 reais. Vale a pena? Essas eram perguntas que gamers se faziam em 2005, quando o Nintendo Wii se apresentou ao mercado.

Testamos o Kinect em julho, pouco antes do Festival do Japão, em São Paulo, quando o aparelho foi mostrado ao público pela Hudson, promovendo seu jogo Deca Sports Freedom. Apesar de ser um único game, a jogatina permitiu tirar algumas conclusões sobre o acessório inovador.

Um sensor de movimento corporal não é simples

O Wii Mote da Nintendo precisa ser calibrado toda a vez que ocorre algum problema na movimenação da tela. No caso do Kinect, essa necessidade é redobrada. Uma pessoa com altura diferente da que estava jogando anteriormente faz o aparelho desregular com facilidade.

Outra coisa que pode tirar o jogador do sério com o novo gadget, que já não é barato, é o fato do sinal falhar quando uma pessoa passa na frente da outra. Por isso, você vai precisar calibrar de novo e reiniciar o funcionamento do aparelho toda vez que alguma falha desse tipo ocorrer.

Para recalibrar, basta colocar a mão na frente das câmeras do sensor. Ele reinicia a leitura. É relativamente rápido, mas exige paciência. E você realmente precisa da sala livre para jogar à vontade.

A revolução: ele é um navegador novo

Você pode falar com o Kinect. O microfone capta bem o som ambiente, desde que não tenha muitos ruídos – ou conversas – no local. Para selecionar as coisas, basta estender a mão e mantê-la na opção desejada. O aparelho seleciona de maneira rápida, com um loading circular antes de confirmar a opção.

Faça movimentos com seu corpo para verificar a precisão do equipamento antes de jogar. A vantagem em relação aos concorrentes é que todo movimento é mostrado em um quadrado pequeno na tela, no canto direito, abaixo.

Para evitar problemas e aproveitar a navegação no máximo, posicione o acessório acima da televisão, se for possível. Se ele ficar na mesa na frente da TV e você for uma pessoa alta, isso pode gerar problemas para detectar movimentos.

Os movimentos não precisam ser rigidamente iguais aos da tela. O aparelho pode ser configurado para detectar poses semelhantes. Mesmo assim, é fato que você vai se cansar jogando. O negócio é se mexer.

Possíveis conclusões

Kinect parece ser apenas o começo. PlayStation Move mostra que a Nintendo realmente venceu na corrida da inovação. A Microsoft está pensando mais a frente de seus concorrentes, mesmo não sendo líder de mercado.

Próxima geração ainda terá controles, mas a navegação pelo corpo será uma tendência clara nos próximos anos. O futuro do filme Minority Report é agora, com tecnologia touch (do iPhone) e sensores de movimento.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares