14/01/2011 14h06 - Atualizado em 14/07/2011 07h06

Lego 2.0: Intel mostra novo jeito de se brincar

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

Quando criança, o principal combustível que usávamos para brincar era a nossa imaginação. Nosso cérebro criava um mundo completo de aventuras, onde nossos brinquedos eram os protagonistas. Carrinhos de plástico, bonecos dos mais diversos, e principalmente os kits Lego eram os mais solicitados por nós em datas como Natal, Dia das Crianças e aniversário. Bastava ganhar algumas peças que nossa imaginação dava conta do restante.

Só que o tempo passou, e nossos filhos buscam, hoje, brinquedos mais tecnologicos. Afinal, é o tempo deles.

Aí a Intel resolve apresentar uma proposta que promete unir o melhor dos dois mundos, pegando a simplicidade das peças Lego e a tecnologia de um bom computador, e criar uma interface para amplicar ainda mais a experiência de se usar a imaginação nas brincadeiras.

Usando um projetor, os projetistas da Intel criaram um ambiente de interatividade com os brinquedos (Foto: Mashable)Usando um projetor, os projetistas da Intel criaram um ambiente de interatividade com os brinquedos (Foto: Mashable)

Eles demonstraram durante a CES 2011, em Las Vegas, um sistema que usa um software de reconhecimento de imagens em 3D para criar novas ações e cenários virtuais, capazes de interagir com as peças físicas dos brinquedos Lego.

Por exemplo: Em uma cidade, você pode colocar pequenos passageiros virtuais em um trem Lego, que viajam em trilhos imaginários. Ou então, inserir fogo virtual em uma casa feita com as peças do brinquedo.

O projeto foi desenvolvido por pesquisadores do laboratório da Intel, em Seattle, e pelo o que eles apresentaram na demonstração, esse tipo de tecnologia poderia interagir muito bem com outros tipos de brinquedos.

Quem viveu a infância nos anos 80, por exemplo, adoraria ter estas animações virtuais combinadas com os bonecos dos Comandos em Ação, por exemplo.

A pesquisa, na prática, foi feita para que a Intel desenvolva novas aplicações da tecnologia 3D no mercado de entretenimento doméstico. Com experimentos como esse, a indústria dos games e de home cinema desenvolvem novas alternativas de interatividade para o usuário, tornando a experiência de uso ainda mais real.

Por enquanto, a Intel está nos estágios iniciais do projeto, mas vale o registro do que eles utilizaram na demonstração: Um processador Intel Core i7 e a distribuição Gentoo, do Linux. Abaixo, um vídeo da demonstração feita na CES 2011.


Via Mashable.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares