Tablet

01/02/2011 17h01 - Atualizado em 14/07/2011 07h05

Mapa da violência WikiCrimes está disponível para o iPhone

Bruno do Amaral
por
Para o TechTudo

Se a criminalidade no Brasil não é algo para se orgulhar, ao menos temos a criatividade. Pois foi unindo essas duas características tão díspares que o cearense Vasco Furtado, cientista e professor de computação da Universidade de Fortaleza, elaborou o projeto do WikiCrimes que visa dar transparência às informações criminais e permitir o mapeamento colaborativo de crimes na web.

Wikicrimes (Foto: Reprodução)Wikicrimes (Foto: Reprodução)

A novidade é que agora e possível consultar e colaborar com o mapa por meio do iPhone, com o WikiCrimes Mobile. Já em sua versão 1.2 liberada na segunda-feira (31), o aplicativo foi criado junto com o aluno de Mestrado em Informática Aplicada (MIA) Daniel Valente para exibir uma interface “preparada para as novas versões do sistema operacional iOS” (requer a versão 4.1 ou mais recente).

O funcionamento é simples, com botões na tela inicial que levam ao mapa dos crimes ou ao registro de alguma ocorrência. Clicando na opção “Aqui é perigoso?”, o app pede a permissão para utilizar o GPS do iPhone para localização do usuário. Dependendo das denúncias postadas no WikiCrimes, ele afirma se a região tem baixa ou alta periculosidade.

Para registrar um crime, basta selecionar a opção correspondente na tela de Início, mover o alfinete para a região do mapa desejada e tocar na seta azul para fornecer a descrição. É possível ainda escolher o tipo de crime, a arma utilizada, a hora e a relação com o crime (se você foi testemunha, se teve conhecimento ou se é a própria vítima). O app também dá a opção de procurar pelo endereço correto no mapa, que utiliza a engine do Google Maps.

Usos diversos

A adoção ainda não é grande e o registro de crimes é baixo em São Paulo, mas a intenção é que o WikiCrimes cresça ainda mais. E se você pensa que ter o aplicativo no celular é estranho (afinal, o aparelho é o primeiro a ser roubado), Furtado acredita que testemunhas e pessoas que tomaram conhecimento da ação de bandidos é que “provavelmente serão as maiores usuárias”.

“Ao saber do fato, pode-se, imediatamente, registrá-lo em pouco mais de 1 minuto”, afirma Furtado. “Profissionais como jornalistas que visitam locais de crime são usuários potenciais de WikiCrimes“, completa, dando ainda mais um exemplo de uso. A versão web para desktop pode ser conhecida aqui. O aplicativo está disponível na App Store brasileira e norte-americana e pode ser baixado gratuitamente clicando aqui.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Leandro Eros
    2011-02-01T19:29:04

    Ainda não sei o porque do iOS ser preferência para o desenvolvimento de aplicativos. O Android já é o mais vendido e em termos de programação é mais acolhedor ao desenvolvimento. Mas está de parabéns a iniciativa já conhecia o jornal local Diário do Nordeste também tem um proposta semelhante em seu site, porém para homicídios e além de tratar de números oficiais.