04/04/2011 10h29 - Atualizado em 14/07/2011 06h56

Mapa de gravidade mostra uma Terra bem diferente

Marcela Vaz
por
Da redação
Geoide (Foto: Divulgação)Geoide (Foto: Divulgação)

Desde que se descobriu que a Terra não era redonda, houve-se um maior cuidado científico para determinar posicionamentos. No século XVII, Isaac Newton percebeu que a Terra não poderia ter formato esférico, mas sim o de um elipsóide de revolução, ou seja, achatada nos pólos. Ainda assim, por meio de triangulações geodésicas, pode-se verificar que a Terra não possuía uma forma elipsoidal perfeita. Hoje, os estudos comprovam que a forma que mais se aproxima da realidade terrestre é a de um geóide.


O geóide é a forma que a Terra teria se sua superfície fosse influenciada somente pela gravidade. O geóide não pode ser descrito por matemática simples, mas a partir de medidas da aceleração da gravidade nos mais diversos pontos da superfície da Terra. Esclarecido o conceito fundamental de geodésica, agora você poderá entender o que significa o mapa divulgado pela Agência Espacial Europeia (ESA).

GOCE (Foto: Divulgação)GOCE (Foto: Divulgação)

O mapa mostra a Terra em seu formato geodésico um tanto exagerado, de como seria o nível do mar se não fosse a ação de ondas, marés, correntes e clima. Na verdade, a forma geodésica não difere muito das formas elipsoidal e esférica, o que permite dizer sem muito erro que a Terra é praticamente esférica.

Apesar dos exageros imagéticos, o satélite GOCE (Gravity Field and Steady-State Ocean Circulation Explorer - algo como Explorador do Campo Gravitacional e do Estado Constante de Circulação Oceânica), segundo a ESA, criou o mapa mais detalhado da gravidade do planeta que já existiu.

Um modelo preciso do geóide da Terra é crucial para determinar medições precisas da circulação oceânica, as alterações do nível do mar e as dinâmicas do gelo terrestre. O geóide é também usado como uma superfície de referência para mapear a topografia do planeta. Além disso, uma melhor compreensão das variações do campo gravitacional leva a uma compreensão mais profunda do interior da Terra, como a física e a dinâmica associada à atividade vulcânica e terremotos, o que evitaria a morte de milhares de pessoas em desatres naturais como o ocorrido no Japão recentemente.

O satélite GOCE é equipado com seis aceleradores extramamente sensíveis para medir a gravidade em três dimensões. Ele também possui um motor iônico para atravessar a atmosfera e está programado para atualizar o mapa gravitacional da Terra até 2012.

Via: Dvice

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares