Acessórios

14/06/2011 11h31 - Atualizado em 14/07/2011 06h42

Conceito de loja usa Kinect para fazer compras

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

Pense na seguinte situação: você resolve comprar roupas em uma loja do shopping da sua cidade. Procura uma loja com roupas legais e um preço bacana. Mas na hora de provar, precisa ficar em um provador apertado e quente. Isso sem contar que trocar de roupa em um local que não é a sua casa não é uma das coisas mais agradáveis do mundo. Para minimizar esse desconforto, mais uma vez, usamos o Kinect como solução do problema.

Com Kinect cliente descobre como a roupa vai ficar  (Foto: Reprodução)Com Kinect cliente descobre como a roupa vai ficar (Foto: Reprodução)

O conceito que você vai conhecer agora se chama KinectShop e é mais um hack que utiliza a câmera de sensor de movimento do Xbox 360. A ideia aqui é relativamente simples: o usuário se posiciona diante do Kinect e sua imagem é projetada na tela. Então, o sistema apresenta diversas opções de peças de vestuário, como calças, camisas, camisetas, saias, sapatos e acessórios. Aí começa a parte onde o comprador usa a sua imaginação, para montar o visual perfeito.

Depois que você montou o seu visual, pode ver o resultado da sua criação em 3D e, com um simples comando, é possível até compartilhar a sua futura aquisição com os amigos nas principais redes sociais. Ao concluir a escolha, pode fazer a compra pelo próprio sistema, sem precisar passar pelo constrangimento de tirar uma peça de roupa na loja.

O sistema ainda possui opções de pagamento via QR code e NFC, o que permite que o usuário não tenha nenhum contato com o vendedor da loja, se assim preferir (a não ser que o usuário necessite de ajuda para utilizar o sistema). Abaixo, um vídeo mostrando o KinectShop em ação.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares