GPS

05/12/2011 12h06 - Atualizado em 20/06/2014 13h58

Saiba o que é GPS e como funciona

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

GPS é a sigla para Global Positioning System: sistema de posicionamento global. Apesar de ser muito conhecido, diversas pessoas não sabe como funciona o GPS. Pensando nisso, o TechTudo preparou um tutorial para tirar todas as suas dúvidas sobre o dispositivo.

Quando é necessário atualizar o seu GPS?

A Garmin é uma das líderes do mercado de GPS e oferece atualizações gratuitas para seus usuários (Foto: Divulgação) (Foto: A Garmin é uma das líderes do mercado de GPS e oferece atualizações gratuitas para seus usuários (Foto: Divulgação))A Garmin é uma das líderes do mercado de GPS e oferece atualizações gratuitas para seus usuários (Foto: Divulgação)

O GPS funciona a partir de uma rede de 24 satélites na órbita próxima da Terra. Estes, por sua vez, trocam sinais com o seu dispositivo e, a partir disso, são capazes de dizer onde você está na superfície da Terra. Não apenas isso, mas a sua velocidade, sentido da sua rota, altitude em relação ao mar e estimativas sobre tempo e velocidades médias para você concluir seu percurso.

Tecnicamente, satélites de GPS são grandes relógios no espaço. Há diversos satélites na órbita que triangulam a sua posição. No interior dos satélites, há relógios atômicos de grande precisão (atrasam 1 segundo a cada 100.000 anos) que registram a hora em que um sinal é emitido para a Terra e conferem a diferença de tempo que o sinal emitido em resposta pelo seu dispositivo leva para chegar. É este tempo, monitorado por vários satélites, que permite com que o sistema aponte com precisão de metros o ponto exato onde você está na Terra.

Como localizar um celular pelo GPS? Descubra no Fórum do TechTudo.

GPS e Einstein:

Há um detalhe interessante: os relógios do GPS são provas da Teoria da Relatividade de Einstein. Por estarem afastados do centro da Terra, e portanto sofrerem menos influência da gravidade, o tempo passa mais rápido para os relógios do satélites do que para os relógios dos dispositivos GPS na Terra. A diferença se dá porque a Terra com a sua massa deforma o espaço-tempo ao seu redor. Além disso, eles se movem a 14 mil km/h, e isso faz com que o tempo para eles passe mais devagar: a diferença entre essas duas faces da relatividade é que, por dia, os dias dos satélites passam 39 milionésimos de segundo mais devagar.

É uma questão de frações ridiculamente pequenas de segundo, mas que em termos de geolocalização podem fazer grande diferença, especialmente se você se move rapidamente. Não fosse Einstein, e o GPS teria precisam de quilômetros, e não metros - ficariam 11 quilômetros mais imprecisos por dia. Esta diferença, lógico, é calculada para que não interfira nos resultados.

Triangulação de satélites (Foto: Reprodução)Triangulação de satélites (Foto: Reprodução)


Como funciona a triangulação?

Três satélites são necessários para apontar a sua posição – e mais um para a altitude em relação ao nível do mar. Vamos supor que você está em São Paulo, no Vale do Anhangabaú. Existem três satélites que estão no horizonte visível. Um deles em trânsito sobre o sul do Brasil, outro no Atlântico e um terceiro sobre o nordeste. Cada um deles se comunicará com seu receptor, mapeando os tempos de reposta. Os tempos anotados em cada satélite dão a sua posição exata.  

No nosso exemplo, o satélite do sul nos diz que você está a 700 quilômetros. O satélite no Atlântico calcula a distância em relação a você em 1500 quilômetros e o satélite que está no nordeste calcula 800 quilômetros. Há apenas um ponto no espaço de onde estas três distâncias podem surgir para encontrar cada um dos satélites, e é neste ponto que você estará.

Curiofísica (Foto: Reprodução)Curiofísica (Foto: Reprodução)

Mapas e dados

Mas na tela de seu dispositivo aparece um mapa. Os dados do sistema de mapeamento são independentes do sistema de GPS que orbita sobre nossas cabeças. Estes mapas são desenvolvidos por empresas e são apenas uma camada de dados onde você pode se localizar com facilidade. Por exemplo, se você estiver numa ilha no litoral do Brasil, dificilmente seu GPS no celular terá informações e na tela a informação mostrará você no mar. Sem os mapas gráficos, você não teria informações sobre as ruas, estradas e locais. Apenas saberia que está a tantos graus de longitude e latitude, o que é bastante vago no uso urbano do sistema.

Aplicações do GPS

O serviço pode ser de extrema utilidade nas mais variadas situações, podendo ser usado tanto em terra, como em auto-mar ou em todas as áreas da aviação, por profissionais. Além de ser essencial para alguns campos de trabalho, ele também é muito útil para o usuário comum que deseja obter uma localização. 

Em viagens, ou até mesmo em locais pouco frequentados por você na cidade onde mora, o aparelho irá auxiliar a, além de não se perder no caminho, encontrar a rota mais simples para chegar até seu destino. 

Os modelos de GPS são dos mais variados. Tem desde os voltados para profissionais de aviação, por exemplo, até modelos específicos para automóveis e smartphone. Existem também diversas marcas voltadas para o aparelho, como Garmin e NavCity, por exemplo.

No vídeo abaixo (em inglês), a NASA explica o sistema para você:


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Alexandre Rezende
    2013-08-28T13:12:06

    Olá Filipe, vc diz na parte "GPS e Einstein" q o tempo passa mais rápido no relógio do satélite, mas é o contrário. Logo em baixo vc diz o contrário, q é o certo; "eles (os satélites) se movem a 14 mil km/h, e isso faz com que o tempo para eles passe mais devagar". Isso deve ter me custado alguns pontos no trabalho, mas mesmo assim obrigado.

  • Filipe Garrett
    2011-12-27T18:20:53

    Valeu pessoal, vamos corrigir!

  • Sérgio
    2011-12-06T10:00:06

    De fato, é um equívoco comum achar que o receptor GPS envia sinais para os satélites. Os receptores GPS não enviam nenhum tipo de sinal para os satélites, e todo o cálculo de posição é feito somente no receptor.

  • Otávio Froehlich
    2011-12-05T17:16:34

    Obrigado pelo artigo, Felipe, muito elucidativo. Sugiro apenas um pequeno reparo. Você diz que "Os satélites trocam sinais com o seu dispositivo e, a partir disso, são capazes de dizer onde você está na superfície da Terra". Na verdade não há troca de sinais, já que o receptor não envia nada para o satélite. E é o receptor que calcula a posição, ao contrário do que seu texto poderia dar a entender. um abraço.