Internet

28/05/2012 17h15 - Atualizado em 12/02/2016 13h59

'Brasil é uma das comunidades mais criativas do mundo', diz fundador do Tumblr

Nick Ellis
por
Da Redação

O Tumblr tem tido um sucesso impressionante nos últimos anos. Com mais de 50 milhões de blogs, 600 posts por segundo e 2 bilhões de pageviews somente no Brasil, o site está na crista da onda, tanto que vem recusando ofertas de aquisição nos últimos anos. 

Para comemorar o lançamento da versão em português, o fundador e CEO do Tumblr David Karp veio ao Brasil para conhecer a comunidade local, e a empresa Tumblr, Inc. organizou meetups no Rio de Janeiro e São Paulo para promover a integração de seus usuários com a equipe. Conversamos com David Karp sobre a relação entre o Tumblr e o Brasil. Confira abaixo como foi o papo. 

David Kamp na festa do Tumblr no Rio de Janeiro (Foto: Gustavo Amorim)David Karp na festa do Tumblr no Rio de Janeiro (Foto: Gustavo Amorim)

<b><i>TechTudo: Você se inspirou em alguns sites estilo Tumblelog que já existiam antes do Tumblr. Queria que você falasse um pouco sobre o momento da criação do site.
</i></b>
David Karp: A primeira coisa que me inspirou foi como era difícil escrever um blog. Eu queria blogar, e os primeiros que admirei eram o Daring Fireball do John Gruber, o da 37 Signals, o Jason Kotkee, enfim, alguns destes grandes e famosos blogueiros. Eu adorava o texto deles, queria ser como eles, ter meu próprio canto da Internet, onde eu pudesse compartilhar minhas opiniões, minhas idéias, as coisas nas quais estava trabalhando, minhas fotos, enfim, o que quer que fosse. Eu tentei usar todas essas ferramentas, mas o problema não era apenas que elas eram complicadas, e sim todas elas tinham sido pensadas originalmente para escritores. Cheguei a manter um blog por três meses. 

Aí eu descobri uma comunidade de “Tumbleloggers”. Existiam poucos deles naquela época, e o que eu mais gostava era um chamado Projectionist. Quando eu descobri este site, tive o grande estalo, naquele momento eu entendi tudo. Ao invés de passar uma hora escrevendo um grande post, poderia produzir o que quisesse, e tudo faria sentido com um forte senso estético que envelopava cada item do design... 

<b><i>TT: Agora já sabemos qual foi a sua inspiração. Mas quando você começou a pensar em criar uma empresa para facilitar a vida das pessoas que queriam publicar conteúdo neste tipo de microblog, criando seus próprios tumblelogs?</i></b>

No começo de 2006, eu decidi criar o meu próprio blog, e a minha única inspiração era criar o meu tumblelog. Mais para o final deste ano, eu já tinha meu próprio domínio (davidslog.com) e eu estava criando o meu blog. Eu não estava criando o Tumblr, eu estava criando o meu blog! Aí cheguei na parte de criar um gerenciador de interfaces. No meio do processo eu pensei, com a quantidade de tempo que estava gastando para criar esta ferramenta, pensei que talvez não fosse muito mais trabalho permitir que outras pessoas usassem este gerenciador para criarem seus próprios blogs.

No final de 2006, o diretório de blogs Technorati (site que faz uma listagem de todos os blogs do mundo) publicou uma estatística impressionante, de que existiam 170 milhões de blogs no mundo. Isso simplesmente explodiu minha cabeça, mas para mim o mais incrível era o fato de que o número de blogs ativos tinha diminuído em relação ao ano anterior, tinha caído de 15 milhões para 12,5 milhões! Eu pensei, tudo bem, alguns são blogs de spam ou lixo, mas mesmo assim...

<b><i>TT: Você reconheceu uma tendência nisto?</i></b>

Eu vi que três destes blogs eram meus, que estavam abandonados. Eu imaginei que a maioria das pessoas que tinham criado estes blogs inativos queriam compartilhar alguma coisa, mas não eram escritores ou tinham uma coluna no jornal.

<b><i>TT: Os brasileiros usam o Tumblr por 11 minutos a mais em média do que os usuários de fora do Brasil, você acha que isso é uma boa oportunidade para o Tumblr, com o lançamento da versão em português?</i></b>

<b><i>* Gina </i></b>Gotthilf<b><i>, gerente de internacionalização do Tumblr, explica que os brasileiros usam o Tumblr em media por 32 minutos, enquanto a média mundial é de 23 minutos.</i></b>

Não diria que o Brasil é uma oportunidade para o Tumblr. A razão real pela qual temos interesse no Brasil é que ele é uma oportunidade para o mundo. É uma das comunidades mais criativas do mundo, mas também é uma das que evolui mais rápido, em termos da cultura de arte.

Gina, me relembre o nome daquela comunidade estranha, que está acontecendo aqui e em nenhum outro lugar do mundo. Techno...

<b><i>Gina: Tecnobrega.</i></b>

Tecnobrega. Eu estou ouvindo cada vez mais sobre este tipo de coisa. Parece que todo mundo que eu encontro no Brasil tem uma história para contar sobre alguma comunidade que ajudou a disseminar. Eu acho isso incrível. Nos Estados Unidos a mídia é definida pelas grandes corporações, mas aqui no Brasil, as pessoas estão produzido seu próprio conteúdo e fazendo sucesso de forma independente. Estas coisas até acontecem por lá, mas aqui no Brasil é tudo tão rápido, e em uma escala tão grande.

<b><i>TT: O que é tão diferente aqui no Brasil?</i></b>

Acho que a sociedade do Brasil tem cultura incrível, com uma impressionante diversidade de mídias e uma enorme variedade de estilos. Eu tenho a impressão de que isso acontece em vários campos, na escrita, em filmes, na televisão, fotografia, na moda, está tudo representado aqui. Se você olhar a comunidade de moda no Tumblr, ele é uma das mais ativas que a gente já viu. Temos as grandes marcas, seus desfiles de moda, temos o estilo das ruas de Tóquio, e também as garotas mostrando as suas unhas! E aqui no Brasil essa diversidade parece elevada ao máximo.

<b><i>TT: Recentemente o Facebook fez seu IPO. Você planeja algo assim para o futuro da Tumblr, Inc.?</i></b>

Eu prefiro um IPO do que ser comprado por outra empresa!

<b><i>TT: Essa é uma boa resposta. Você teve muitas propostas de aquisição nos últimos anos?</i></b>

Não nos últimos anos, mas antes sim. Agora é algo que a gente tenta não estimular.  Estamos em uma escala que não seria prático para a maioria das empresas nos comprar. Não existem muitas empresas que poderiam nos comprar agora.

<b><i>TT: Vamos falar de lucros. Como o Tumblr gera e pretende gerar lucros?</i></b>

A primeira maneira, que eu amo, o Tumblr tem uma loja, o Theme Marketplace, como a App Store do iPad, onde você pode comprar um novo tema para os seus blogs no Tumblr. Eu gosto disto pois além de gerar milhões de dólares para o Tumblr e também para os desenvolvedores, também oferece novas opções para os usuários, que pagam um valor honesto pelos temas. A gente faz cheques para pagar desenvolvedores, que dedicam mais do seu tempo para criar algo de grande valor para a nossa comunidade. Por exemplo, existe uma empresa em Vancouver, Canadá, que tem 14 funcionários dedicados exclusivamente a criar novos temas para o Tumblr.

'Não existem muitas empresas que poderiam nos comprar agora' 

<b><i>TT: E as grandes marcas, como elas podem ajudar o Tumblr a se tornar lucrativo?</i></b>

Muitas marcas tem se aproximado nos últimos anos, e mostrado que podem fazer grandes coisas pela nossa comunidade. Só apenas alguns exemplos, quando o New York Times começa a publicar conteúdo que não está publicando em nenhum outro lugar, como material inédito do seu arquivo, que eles nunca planejaram publicar, e que estava literalmente escondido em um porão. Este tipo de coisa é fantástico para os fãs do New York Times, que investem tanto tempo nesta marca, e também podem agradar pessoas que não são leitores do jornal, mas que acham o conteúdo interessante.

Outro exemplo significativo de marcas entrando no Tumblr e fazendo coisas significativas é a Vogue. Imagine uma marca tão importante como essa, curtindo, ou fazendo um reblog do look que uma jovem tinha postado mais cedo. A cabeça da menina explodiu...

<b><i>TT: Você pode me dar as estatísticas do Tumblr, quantos posts por dia, quantos blogs?</i></b>

Posso te dar todas as estatísticas. A maneira na qual gosto de descrever nossa rede é que são 50 milhões de blogs, que geram 600 posts por segundo, que são 16 milhões de posts por dia. Estes posts atingem uma audiência de 140 milhões de pessoas e essa audiência gera 17 bilhões de pageviews por mês.

<b><i>TT: Onde ficam os servidores?</i></b>

Agora a maioria dos servidores está em Dallas, Texas.

<b><i>Gina: São 2 bilhões de pageviews só no Brasil.</i></b>

Pois é, e menos da metade deste total de pageviews está nos Estados Unidos. O Brasil já está com 12%!

<b><i>TT: Nós temos um Tumblr bem famoso nos últimos dias, o “Como Eu Me Sinto Quando...”</i></b>

<b><i>Gina: Sim, a cópia do What Should We Call Me... </i></b><b><i>É, copiam tudo... É um Tumblr local que viralizou, ninguém aqui conhece o What Should We Call Me.</i></b>

<b><i>TT: Reparei que este Tumblr tem Adsense. O Tumblr não ganha nenhuma porcentagem sobre isto, não é?</i></b>

Sim. O Tumblr poderia ganhar algo aí, mas não é o nosso objetivo. O Wordpress.com coloca seus próprios anúncios no seu conteúdo. Eu não sou fã de anúncios Adsense, mas quero que os blogueiros de moda possam receber cheques para comprarem roupas, assim eles manterão seus blogs ativos, só para dar um exemplo. O que queremos é oferecer uma maneira mais fácil para eles divulgarem seu conteúdo, se quiserem.

Convite da festa do Tumblr no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)Convite da festa do Tumblr no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

<b><i>TT: Você tem algum tipo de controle, se alguém publica um conteúdo inapropriado? E caso algum usuário seja processado por algum conteúdo publlicado no Tumblr, qual a política da empresa em relação a estes casos?</i></b>

A forma com a qual protegemos a rede é em sua maior parte focada na comunidade. Nossos usuários estão sempre de olho e nos enviam relatórios completos. Nós temos um time de resposta em Richmond, Virginia que é muito eficiente, nós conseguimos resolver os problemas em tempo real. Muitas vezes a denúncia vem da comunidade, algo como “uma pessoa disse que ia cometer suicídio”, ou “este usuário está fazendo spam”, ou um aviso de imagens impróprias, com tudo isto nós somos capazes de responder em minutos.

Sobre a pergunta de um processo judicial, isto é muito comum nos Estados Unidos, mas se alguém for processado por algo publicado no Tumblr, nós seremos avaliados pelo tempo que levamos para lidar com este tipo de situação. Se nossa resposta for rápida, não teremos problemas.

<b><i>TT: E se vocês perceberem que o usuário não fez nada de errado?</i></b>

Nós já lutamos por usuários antes, pois nós defendemos a liberdade de expressão. Tomar estas decisões é complicado, por isto é que contratamos Andrew McLaughin, um advogado que trabalhou no Google por 7 anos cuidando de políticas. Ele saiu do Google para ir trabalhar na campanha do Presidente Obama na Casa Branca, e agora está cuidando das nossas políticas no Tumblr.

Nossa posição é simples, se é algo no interesse da liberdade de expressão, mesmo que seja algo que a gente não concorde pessoalmente, a gente permite que fique no ar. Se for algo contra a lei ou simplesmente maléfico, não permitimos, assim como algo não permitimos nada que seja prejudicial ou perigoso para as crianças.

<b><i>TT: Qual são os próximos passos para o Tumblr?</i></b>

Um dos nossos maiores esforços no momento é conseguir acertar a questão dos novos formatos de publicidade, assim poderemos provar que o Tumblr pode ser um negócio auto-sustentável. Queremos que nossos usuários possam ficar tranqüilos com relação aos seus blogs, que nós não vamos tirá-los do ar, não vamos impor publicidade no seu conteúdo.

O maior objetivo é outro. Atualmente eu diria que somos uma das poucas, talvez a única grande empresa de tecnologia que está pensando em primeiro lugar nas pessoas criativas. Quando você olha a comunidade artística no Brasil, você sente que o Facebook se importa com estas pessoas? Ou o Google, ou qualquer outra organização?

Nossa missão é criar as ferramentas para que as pessoas possam ser mais criativas, e acredito que existe um grande potencial para uma empresa de tecnologia que pense assim.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Fernando Andrade
    2012-06-07T22:37:15

    Só uma correção. Não é David Kamp, mas sim David KaRp.

  • Thiago Pereira
    2012-05-28T18:59:54

    Tecnobrega ftw ^^