Video game

11/05/2012 16h55 - Atualizado em 11/05/2012 19h18

Brasileiros usam Kinect para criar arte interativa em museus pelo mundo

Rodrigo Bastos
por
Da redação

Em Portugal, na Colômbia ou no Brasil, os trabalhos da 32Bits (estúdio especializado em oferecer soluções de design e tecnologia interativa para museus, exposições e empresas), contam com o sensor Kinect como umas das ferramentas mais importantes. Depois de anos trabalhando com webcams e sensores de movimento, Daniel Morena, Nei Caramês e Danilo Medeiros, sócios da empresa carioca, encontraram no sensor do Xbox 360 a solução perfeita para trabalhar em conjunto com iPads e Mac minis em seus projetos.

Sócios-Diretores da 32Bits no escritório do Rio (Foto: Divulgação/)Sócios-Diretores da 32Bits no escritório do Rio (Foto: Divulgação)

No Museu das Telecomunicações no Rio de Janeiro, recentemente reinaugurado, três sensores do console da Microsoft são os responsáveis pela interatividade de diversas instalações. Na “Linha do tempo digital”, por exemplo, um monitor ativado por gestos permite que o visitante selecione uma época e aprenda sobre cada etapa da história das telecomunicações ou sobre os fatos que marcaram determinado ano, acompanhando a evolução da comunicação à distância desde a adoção dos sinais de fumaça até a criação dos smartphones. Em outro compartimento do museu, um painel interativo apresenta a trajetória dos aparelhos de telefonia móvel, desde os telefones de guerra do início do século 20 até o iPhone, passando também pelo modelo apelidado de “tijolão”, criado nos anos 70, que chegava a pesar 1kg.

Com mais de 60 projetos desenvolvidos e cerca de 90 instalações permanentes em diversos museus espalhados pelo mundo, a 32Bits trata cada trabalho como um desafio, tanto do ponto de vista técnico como de design. “Optamos pela plataforma Mac pois, por ser baseada em Unix, nos facilita bastante a vida quando vamos escrever os scripts e compartilhar os pacotes de informação com dezenas de computadores em rede”, explica Daniel Morena em entrevista exclusiva ao TechTudo. “E do ponto de vista do hardware, o Mac mini é a máquina que mais utilizamos, por ser pequeno e ter baixo consumo de energia”.

32Bits - Exposição Fernando Pessoa em Portugal (Foto: Divulgação/32Bits)Exposição Fernando Pessoa em Portugal (Foto: Divulgação/32Bits)

O Kinect foi uma das surpresas da indústria mais agradáveis para a 32Bits. “Antigamente nós éramos obrigados a trabalhar com webcams, hackear, tirar a lente, colocar um filtro no lugar, era tudo extremamente trabalhoso e qualquer variação de luz descalibrava o equipamento”, diz Daniel. “Game não pode dar errado. O Kinect é uma combinação de hardware e software de muito alto nível”, comenta Danilo Medeiros. “De todos os dispositivos que eu conheço, é o que teve a versão 1.0 mais bem acabada”, exalta Daniel.

Museu das Telecomunicações, a intereção do visitante com a mesa (Foto: Ana Colla/32Bits)Museu das Telecomunicações, a interação do
visitante com a mesa touch (Foto: Ana Colla/32Bits)

Com o surgimento de novas tecnologias diariamente, os sócios da 32Bits acreditam que cada uma delas terá seu lugar para resolver determinados problemas e facilitar tarefas específicas. “O mouse surgiu na década de 1960 e continua extremamente útil. Mas se colocarmos numa exposição, não vai atrair as pessoas”, reflete Danilo. “Por outro lado, se você joga Counter-Strike vai continuar usando um”, completa Nei Caramês.

Cada projeto é único e desenvolvido especificamente para os clientes, sejam eles destinados a exposições, museus ou empresas. Entre as criações já em desenvolvimento pela 32Bits para este ano estão instalações em museus e exposições no Brasil, na Inglaterra e na Alemanha e uma sala de troféus interativa de um time de futebol carioca. “Nos últimos meses, cinco museus tradicionais brasileiros entraram em contato conosco. É muito legal ver que os museólogos brasileiros estão abertos a esse tipo de instalação que produzimos, interativa. Não é à toa que três exposições em espaços e museus brasileiros estiveram entre as mais visitadas no mundo no ano passado. O Brasil está na vanguarda deste tipo de criação”, finaliza Danilo.

Confira abaixo o vídeo com os melhores momentos da entrevista dos sócios da 32Bits ao TechTudo:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares