Placas

15/05/2012 09h17 - Atualizado em 08/07/2015 10h31

Guia de placas de vídeo: saiba como comprar a melhor para o seu PC

Dário Coutinho
por
Para o TechTudo

Escolher uma boa placa de vídeo é essencial para quem busca um PC com bom desempenho gráfico, seja para edição de vídeos, utilizar múltiplos monitores ou “apenas” jogar, escolher uma boa placa de vídeo. Mas para cumprir essa tarefa não é preciso ser um especialista ou se aprofundar em especificações técnicas. Neste artigo, o TechTudo irá apresentar dicas e pontos chaves que você deve ter em mente na hora de escolher sua boa placa de vídeo.

Conheça as melhores placas de vídeo da Nvidia disponíveis no mercado

Veja dicas para comprar uma boa placa de vídeo (Foto: Divulgação/Nvidia)Veja dicas para comprar uma boa placa de vídeo (Foto: Divulgação/Nvidia)

O mercado de placas de vídeo

Atualmente, o cenário de placas de vídeo com foco em processamento gráfico é dominado por duas fabricantes de chips: NVIDIA e AMD. Ambas constroem a arquitetura para depois,licenciar o design para fabricantes menores como EVGA, Zotac, MSI e muitas outras.

Por isso, na hora de comprar uma placa de vídeo é comum encontrar apenas a referência, por exemplo “MSI GTX 970″, ao invés de “Nvidia GTX 970″. Mas tem diferença? Sim, existem algumas diferenças sutis. Uma fabricante pode lançar uma versão com clock (frequência de processamento) maior. Porém, é preciso ficar atento a algumas “maquiagens”, como grande número de memória RAM.

Dicas para montar um PC Gamer compatível em 2015! Opine no Fórum do TechTudo.

Qual será o propósito da sua compra?

Embora uma placa de vídeo de boa qualidade possa atender a diversos usos, na hora de comprar, é preciso estar atento para não pagar demais por um desempenho que você nunca irá usar completamente. Porém, é preciso estar atento também ao efeito contrário.

Notebook gamer (Foto:  Pedro Zambarda/TechTudo)É importante conferir se a placa atende aos requisitos do jogos do usuário (Foto: Pedro Zambarda/TechTudo)

Para quem vai comprar um modelo intermediário ou de baixo custo, é preciso ficar atento e verificar se a placa vai cumprir os requisitos recomendados para a atividade. No caso de jogos, veja se ela cumpre os requisitos da maioria dos jogos que você pretende jogar.

Itens para levar em consideração

Fique atento aos itens “quantidade de memória VRAM”, “largura de banda” e “velocidade da memória”. Muitas fabricantes de modelos de baixo custo exageram na quantidade de RAM, mas deixam o conjunto da placa com memória lenta (GDDR3) e pouca largura de banda (bandwith).

Assim como uma boa quantidade de memória VRAM é essencial, também é importante levar em consideração a largura da banda e a velocidade de memória. Prefira sempre, por exemplo, modelos com GDDR5. Outros itens, como “clock ” da placa, também são importantes, mas dificilmente uma placa de vídeo terá um clock de baixo valor ao cumprir os outros requisitos.

Nunca é demais lembrar que sempre que falamos em placas de vídeo robustas, falamos em fontes de alimentação. Não esqueça de adquirir uma fonte energia para o seu PC. Para mais informações, confira o <b>nosso tutorial</b> para calcular o consumo de energia de um PC baseado na sua configuração.

Aprenda a escolher a fonte do seu PC sem gastar muito (Foto: Divulgação) (Foto: Aprenda a escolher a fonte do seu PC sem gastar muito (Foto: Divulgação))É importante escolher a fonte ideal (Foto: Divulgação/Corsair)

Por último, um item que parece bobo, mas muita gente com PC antigo pode cometer um erro, comprar um modelo de placa incompatível com o seu computador. Por exemplo, comprar uma placa com padrão de conexão PCI Express, quando seu computador antigo ainda é AGP. Entretanto, quem tem PC semi-novo, também deve ficar atento, pois já existem placas com PCI Express 3.0.

Placas de vídeo baratas

Com alguns modelos de placa chegando na casa dos cinco mil reais, comprar uma placa de vídeo top de linha pode ser algo fora de cogitação. Felizmente, há modelos que atendem bem a equação custo/benefício.

Série Radeon R7 é uma boa opção de entrada (Foto:  Divulgação/Radeon)Série Radeon R7 é uma boa opção de entrada (Foto: Divulgação/Radeon)

A Radeon R7 250, por exemplo, é uma placa de vídeo que custam em torno de R$ 400 a R$ 500 reais e pode garantir um bom desempenho em jogos na resolução FullHD, mas com muitos efeitos desligados. Ela se dá bem na resolução HD (1280×800 pixels).

Outro modelo com preço competitivo é a Geforce GT 730. Essa placa é basicamente a GT 630 com melhorias na memória. Ainda assim, ela garante um bom resultado, mas é preciso ficar atento a largura de banda para não comprar um modelo com 64bits. A Geforce GT 730, consegue rodar jogos pesados como Crysis 3, mas apenas com as configurações gráficas setadas no “médio”.

Placas de vídeo intermediárias

No campo das placas intermediárias, estão os modelos que já chegam perto ou ultrapassam o valor de mil reais. Nessa faixa, um boa placa seria a GeForce GTX 960, da Nvidia. Baseada na arquitetura Maxwell, das top de linha, ela oferece vários efeitos exclusivos de placas top da Nvidia como: PhysX Flex, ShadowPlay (gravar enquanto joga), GameStream (jogar por streaming através de tablets da Nvidia) e diversos filtros como multi-frame anti-aliasing, G-Sync e etc.

GeForce GTX 960 é uma intermediária com perfil de 'top de linha' (Foto: Divulgação/Nvidia)GeForce GTX 960 é uma intermediária com perfil de 'top de linha' (Foto: Divulgação/Nvidia)

A concorrente direta de Geforce GTX 960 é a AMD Radeon R9 285. A placa da AMD apresenta uma leve vantagem, mas possui consumo de energia maior também. Mas no geral ambas têm configurações parrudas e servem de parâmetro na hora de escolher uma boa placa intermediária.

Placas de vídeo de alta performance

Já para quem ficar na vanguarda, os modelos top de linha de cada fabricante podem custar muito mais caro que um PC novo. Um dos diferenciais das placas de alto desempenho é a possibilidade de ligar duas placas em um mesmo computador e compartilhar o processamento gráfico. O nome da tecnologia varia de acordo com o fabricante, mas o princípio é o mesmo, ou seja, as placas irão trabalhar em conjunto.

A Geforce GTX 980 Ti, é um bom exemplo de placa top de linha. Essa “monstra” com 6 GB de memória GDDR5 conta com algumas derivações feitas por outras fabricantes incluem até resfriamento líquido. Há também a GTX Titan X, uma edição especial da própria Nvidia. Ela consegue ser ainda mais poderosa que a GTX 980, apresentando colossais 12 GB de RAM GDDR5.

Com atraso da R9 390X, Radeon R9 290X ainda a opção da AMD para top de linha  (Foto: Divulgação/AMD)Com atraso da R9 390X, Radeon R9 290X ainda a opção da AMD para top de linha (Foto: Divulgação/AMD)

No lado AMD, a top de linha é a XFX Radeon R9 290X. Embora não tenha configurações tão robustas quanto as da concorrência, R9 290X tem um bom desempenho, apesar de ser uma placa um pouco antiga. A AMD atrasou um pouco o lançamento da nova R9 390x que ainda não chegou ao mercado.