21/06/2012 15h05 - Atualizado em 22/06/2012 12h52

Rio+Social: conteúdo excelente, mas tempo curto para cada palestrante

Nick Ellis
por
Da redação

O Rio+Social aconteceu nesta terça (19/07) em um hotel na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, e trouxe uma respeitável lista de palestrantes. Em tempos de redes sociais ultrarrápidas, o evento seguiu um ritmo frenético, e nós separamos alguns dos momentos mais marcantes do Rio+Social.

O encontro contou com vários palestrantes de peso, que falaram com propriedade sobre os mais diversos assuntos, mas ficou a sensação de que deveria ter havido mais tempo para que nomes como Muhammad Yunus, Richard Branson, Ted Turner e tantos outros pudessem expor melhor seus pontos de vista. Depois de falar por alguns minutos, Ted Turner, que demonstrou muita paciência com seu moderador, respondeu perguntas de forma monossilábica. 

The Elders e The Youngers no palco, mas a cadeira de Fernando Henrique ficou vazia. (Foto: Nick Ellis)The Elders e The Youngers no palco, mas a cadeira de Fernando Henrique ficou vazia. (Foto: Nick Ellis)

O painel mais interessante da tarde foi o da fundação The Elders, que apesar de não ter tido a presença de Fernando Henrique Cardoso, teve a presença de representantes dos Youngers, em um encontro de gerações no palco. Em uma frase de impacto, a ex-presidente da Irlanda (e primeira mulher a exercer o cargo) Mary Robinson disse que “seus netos vão ter 40 anos em 2050, e enquanto ela se preocupa com isto, muitos políticos só conseguem pensar daqui a 6 meses.”

Pete Cashmore do Mashable e Hans Vestberg, CEO da Ericsson (Foto: Nick Ellis)Pete Cashmore, do Mashable e Hans Vestberg, CEO da Ericsson (Foto: Nick Ellis)

Um dos painéis contou com a presença do presidente e CEO da Ericsson, Hans Vestberg, que acredita que “as telecomunicações e a conectividade podem ter um grande impacto, e a banda larga é a tecnologia que vai conseguir unir tudo”. Mais cedo, a Ericsson havia demonstrado seu projeto Connect to Learn, fazendo uma chamada de vídeo com a sala de aula na comunidade de Suruacá, no leito do Rio Tapajós.

Severn Suzuki, 20 anos depois (Foto: Nick Ellis)Severn Suzuki, 20 anos depois (Foto: Nick Ellis)

A idéia de criar discursos de 6 minutos foi inspirada em Severn Suzuki que, 20 anos atrás, quando ainda era uma menina de 12 anos, emocionou a todos com sua preocupapação com o futuro do planeta. Agora aos 32 anos, ela voltou ao Rio e fez um novo discurso, com palavras de grande impacto, que emocionaram a platéia. "Há vinte anos estive aqui neste palco para falar para uma sala cheia de pessoas. Hoje em dia, cada pessoa tem ao seu dispor um megafone, que são as redes sociais", disse Severn, antes de fechar com chave de ouro, "Você tem uma voz, use-a."

Rene Silva (Foto: Nick Ellis)Rene Silva, do "Voz da Comunidade" (Foto: Nick Ellis)

Rene Silva, morador do Complexo do Alemão, contou em um destes discursos de 6 minutos como foi seu trabalho ao cobrir a ocupação do Exército em 2010, divulgando tudo o que estava acontecendo em tempo real no Twitter. Depois da ação, seu número de seguidores na rede social continuou a aumentar, e hoje chega a quase 100 mil. Quando ele iniciou o jornal com 12 anos, seu objetivo não era ganhar dinheiro, mas a coisa ficou séria. Atualmente, a equipe do Voz da Comunidade conta com 6 jovens e 30 colaboradores espalhados em vários pontos do Rio de Janeiro, que participam escrevendo notícias.

Rene foi um dos escolhidos para carregar a tocha olímpica em Londres, tudo por conta da notoriedade do seu canal Voz da Comunidade no Twitter. Rene também trabalha para a TV Globo, prestando consultoria sobre assuntos da favela em novelas. Na próxima trama de Glória Perez, Rene vai fazer uma participação representando a um personagem como ele, narrando a ocupação de uma favela fictícia no Twitter. 

Luciano Huck apresenta a mala solar (Foto: Nick Ellis)Luciano Huck apresenta a mala solar (Foto: Nick Ellis)

A banda americana Linkin Park só esteve presente no telão, via transmissão de vídeo streaming, mas contou com Luciano Huck no palco para falar sobre o movimento Power the World, criado por membros da banda. A missão é ajudar a população de Uganda, África, onde há mais de 1 bilhão de pessoas sem energia elétrica, e um dos instrumentos escolhidos é uma maleta revestida por painéis solares, que pode fazer a diferença em situações de emergência como partos, por exemplo.

Antes disto, a empresa Kuuluu apresentou o vídeogame do Linkin Park, o Engage, que busca promover o uso de energias limpas. Como a página do Linkin Park no Facebook conta com mais de 42 milhões de fãs, o sucesso do game parece estar praticamente garantido.

A Bill & Melinda Gates Foundation (fundação de Bill Gates da Microsoft) criou um concurso para incentivar a pesquisa de saúde no mundo. Os projetos aprovados recebem US$ 100 mil duas vezes por ano, e os que tem sucesso comprovado podem receber até 1 milhão de dólares. Criado em 2008, o prêmio Grand Challenge Explorations já distribuiu 700 premiações equivalentes a mais de US$ 100 milhões.

Sir Richard Branson na festa de encerramento do Rio+Social (Foto: Nick Ellis)Sir Richard Branson na festa de encerramento do Rio+Social (Foto: Nick Ellis)

No final do evento, Sir Richard Branson recebeu os presentes para uma festa de despedida, com uma premiação para pessoas e empresas que se destacaram na preservação do meio ambiente. A síntese do Rio+Social é a frase dita pelo dono da CNN, Ted Turner (que também deixou um gosto de quero mais na platéia): "Se destruirmos nosso meio ambiente, nós também destruiremos a nós mesmos".

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares