Jogos de aventura

07/09/2012 09h00 - Atualizado em 07/09/2012 09h00

Veja semelhanças e diferenças entre Batman: Arkham City e The Dark Knight Rises

Rafael Monteiro
por
Para o TechTudo

Depois do lançamento de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises) e o encerramento da trilogia do aclamado diretor Christopher Nolan, uma página da história do herói chegou ao fim nos cinemas. Porém, nos videogames, Batman também viu um ressurgimento com Batman: Arkham Asylum e a sequência Batman: Arkham City.

Comparações entre Batman: Arkham City e Batman: The Dark Knight Rises (Foto: Divulgação)Comparações entre Batman: Arkham City e Batman: The Dark Knight Rises (Foto: Divulgação)

Por todas se tratarem de histórias do mesmo herói, há pontos em comum entre Batman: The Dark Knight Rises e Batman: Arkham City. Entretanto, o que mais surpreende, é que também há muitas diferenças entre os dois. Confira algumas das comparações que destacamos.

Super Vilões

Ambos os jogos ficaram conhecidos por trazerem uma grande quantidade de vilões do universo de Batman para os games, mas nem sempre percebemos um detalhe sobre os filmes. No universo do cinema, apenas alguns vilões chegaram a existir, como o Espantalho, o Coringa, uma rápida aparição de Duas-Caras e Bane. Com exceção do Espantalho que faz uma pontinha, nenhum deles dura o suficiente para ser trazido de volta.

Arkham City esbanja vilões (Foto: Divulgação)Arkham City esbanja vilões (Foto: Divulgação)

Gotham sitiada

A cidade de Gotham tem um extremo talento para se ver refém de vilões, e não é nada diferente nos filmes ou nos jogos de Batman. Apesar de Arkham City ser apenas uma porção da cidade, transformada em uma prisão, não impedirá que o destino de toda a Gotham seja decidido dentro de seus muros.

A cidade de Gotham não consegue cuidar de si mesma (Foto: Divulgação)A cidade de Gotham não consegue cuidar de si mesma (Foto: Divulgação)

Alfred

O tradicional mordomo da família Wayne, interpretado pelo ótimo ator Michael Caine, fica ausente na maior parte do filme. Enquanto isso, em Arkham City, Alfred está no auge de sua forma, esbanjando sarcasmo como se não houvesse amanhã, da maneira que estamos acostumados a vê-lo.

O mordomo Alfred (Foto: Divulgação)O mordomo Alfred em Batman Arkham City (Foto: Divulgação)

 

Lucius Fox

Infelizmente não podermos contar com a presença de Morgan Freeman em Arkham, que faz o papel de Fox no cinema e até mesmo esteve presente no jogo de Batman Begins. Porém, isso não impedirá o personagem de ser mencionado em algumas pontas da história.

Quando Morgan Freeman é seu ajudante, a coisa ficou séria (Foto: Divulgação)Quando Morgan Freeman é seu ajudante, a coisa ficou séria (Foto: Divulgação)

Quebrando o espírito

Um ponto em comum tanto em The Dark Knight Rises quanto em Arkham City é a vontade dos vilões de quebrar o espírito de Batman. Mais do que apenas derrotá-lo, fazer com que ele se sinta completamente incapaz. Tanto Bane quanto Hugo Strange sabem a identidade de Batman e desejam que ele apenas assista incapaz enquanto Gotham é destruída por seus planos. “Um monumento ao seu fracasso”, diz Strange para Batman.

A fatídica cena do filme já havia ocorrido nos quadrinhos no arco A Queda do Morcego (Foto: Divulgação)A fatídica cena do filme já havia ocorrido nos quadrinhos no arco A Queda do Morcego (Foto: Divulgação)

Coringa

Não vamos estragar as surpresas sobre o Coringa em Batman: Arkham City, mas a Rocksteady criou seu próprio universo ao decidir o destino do vilão. Nos quadrinhos um herói e um vilão sempre voltam à estaca zero para reviverem novas aventuras. Às vezes isso envolve a morte de um personagem, que acaba ressuscitando de uma forma ou de outra. Nada nos quadrinhos é definitivo.

Porém, houve uma infelicidade na trajetória do Cavaleiro das Trevas no cinema. Com a morte de Heath Ledger, o brilhante ator que interpretou o Coringa no segundo filme da franquia, fica difícil imaginar outra pessoa em seu lugar. Muitas vezes vemos esse “mata e volta” dos quadrinhos como um defeito, mas seria difícil achar um fã de Batman que não gostaria do ator de volta em um terceiro filme.

O Coringa mais genial do cinema (Foto: Divulgação)O Coringa mais genial do cinema (Foto: Divulgação)

Robin

O tradicional parceiro de Batman na luta contra o crime não tinha espaço no universo sombrio de Christopher Nolan, ou ao menos era o que ele dizia. No terceiro filme conhecemos o policial Robin John Blake, o qual supostamente continuaria o legado de Batman após sua aposentadoria.

Houve muitas pessoas por trás da máscara de Robin nos quadrinhos e John Blake parece ser uma junção de todos eles - como Dick Grayson e Jason Todd. Porém, o mais conhecido deles é definitivamente Tim Drake, o qual também marca presença como um personagem jogável em Batman: Arkham City.

As muitas faces de Robin (Foto: Divulgação)As muitas faces de Robin (Foto: Divulgação)

Mulher-Gato

A Selina Kyle do filme, Anne Hathaway, não encarna tanto a personagem quanto a de Arkham City, e na verdade, em The Dark Knight Rises, ela sequer é chamada de Mulher-Gato. Nos videogames, não só a felina mantém-se fiel às raízes como também aos seus objetivos, planejando um grande assalto em meio à rebelião.

Os caminhos de Batman e Mulher-Gato se entrelaçam dentro de Arkham City, tanto como no filme. Sendo que só nos videogames os jogadores poderão controlar diretamente a personagem. Uma coincidência curiosa é que em ambas as obras ela tem a chance de deixar o homem-morcego para trás e escapar, mas decide ficar.

Quem é a mais gata? (Foto: Divulgação)Quem é a mais gata? (Foto: Divulgação)

Bane

O vilão que vimos na telona é uma grande mistura de vários arcos das histórias do Batman em quadrinhos, porém ignorando um traço bastante marcante em sua trajetória. Bane ficou conhecido por ter sido cobaia de uma droga experimental, chamada Venom, que lhe garantiu grande força, ao preço da dependência.

Enquanto essa parte foi completamente descartada em The Dark Knight Rises, no jogo, Bane está disposto a ajudar Batman. Ele luta lutando como um aliado, para que a nova droga, Titan, que apareceu em Arkham Asylum e tem efeitos semelhantes à Venom, não chegue às ruas.

Apesar de não ser o vilão calculista do cinema, Bane ainda tinha seus próprios planos para a droga Titan e tenta passar a perna no morcegão.

Bane e Batman deixando as diferenças de lado (Foto: Divulgação)Bane e Batman deixando as diferenças de lado (Foto: Divulgação)

Batman

O próprio Cavaleiro das Trevas é um curioso enigma, sendo o personagem que mais tem em comum com sua contraparte do cinema e ao mesmo tempo aquele que mais diverge. O combatente do crime tem poucas diferenças inicialmente, mas ao longo da trilogia de Nolan, fica mais aparente sua visão realista sobre o personagem.

O Batman que conhecemos durante a trilogia Begins, The Dark Knight e The Dark Knight Rises, foi um evento temporário na história de Gotham, com início, meio e fim, algo mais parecido com o Batman de Frank Miller, na história em quadrinhos O Cavaleiro das Trevas.

Enquanto isso, o Batman dos videogames é um personagem atemporal, que nunca envelhece e não conhece limitações. A equipe deu um passo ousado com o destino do Coringa, mas ao fim da aventura, o Cavaleiro das Trevas já está pronto para outra.

O mesmo herói. Diferentes interpretações (Foto: Divulgação) (Foto: O mesmo herói. Diferentes interpretações (Foto: Divulgação))O mesmo herói. Diferentes interpretações (Foto: Divulgação)
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Gabriel Almeida
    2013-02-14T11:02:53

    Sem dúvida a trilogia Nolan foi a melhor versão do Batman nas telonas. Mas o Heath Ledger (Coringa) foi lendário, ele sozinho ofuscou toda a trilogia.

  • Danilo Nogueira
    2013-01-15T16:41:52

    Quem viu The Dark Knight Rises certamente quer uma continuação.

  • Kleber Oliveira
    2012-09-08T11:27:23

    "Ele luta lutando" ...

  • Michael Bechior
    2012-09-08T05:35:48

    A maior sacada dos games do Batman, tanto Arkhan Asylum quanto City, foi a criação de um universo a parte, não vinculado a filme algum.

  • Paulo Victor
    2012-09-07T12:42:29

    Acho que eles conseguiram fazer a melhor trilogia do Batman no cinema, e a melhor série de jogos do Batman nos vídeo games, pois todos os filmes e jogos de antigamente era um verdadeiro fracasso.

  • Bruno Maciel
    2012-11-22T18:16:57

    Poooo, ja que o ator que interpretou o coringa morreu, acho que outro no lugar que faria muito bem feito seria o Johnny Depp

  • Leandro Tm
    2012-09-10T15:11:06

    The Dark Knight Rises foi o melhor dos três filmes.. esssa meia duzia q reclama é pq não conhece todos os personagens nem as histórias do Batman... só conhece o q viu nos games ou porcarias de filmes anteriores!! Detalhe: os dois jogos são excelentes !!

  • Deivison Moreira
    2012-09-10T12:13:44

    Comparar Arkham City com TDKR é SACANAGEM! O jogo é perfeito do inicio ao fim...pena não ser o mesmo com o terceiro filme...grande,chato e cansativo !

  • Felipe Bueno
    2012-09-08T23:18:21

    o terceiro filme foi decepcionante.esperava mais ..porque os dois primeiros forão fantasticos.

  • Laerte Renck
    2012-09-07T09:15:50  

    Os dois jogos do Batman são excelentes, estória, gráficos, ambientação, jogabilidade, personagens, contribuem para que joguemos mais e mais esses dois jogos, sem contar que no segundo é tudo em português, e quando você entende tudo da estória, fica melhor ainda de jogar.

    recentes

    populares

    • Laerte Renck
      2012-09-07T09:15:50  

      qual Batman é em Portugues?

    recentes

    populares

    • Laerte Renck
      2012-09-07T09:15:50  

      Fernando Henrique, é o último, chamado Arkham City, lançado no final de 2011.