Internet

12/10/2012 07h00 - Atualizado em 12/10/2012 10h33

No Dia da Criança, confira as redes sociais feitas só para os pequenos

Carolina Ribeiro
por
Da redação

Um interesse em comum entre a maioria das crianças é a Internet. Por isso, não é de se espantar o crescimento dos meninos e meninas com perfis nas redes sociais. Em comemoração ao dia das crianças, o TechTudo selecionou sites exclusivos para a criançada com a mesma característica: preocupação com a segurança dos pequenos no ambiente virtual.

Já seguiu o TechTudo no Instagram? Procure por @techtudo_oficial

Crianças mexendo em um tablet (Foto: Reprodução)Crianças mexendo em um tablet (Foto: Reprodução)

Interesse das crianças pelas redes sociais

Os sites de relacionamento estão cada vez mais presentes na vida da criançada. Um estudo feito pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação, no início deste mês, prova isso com base no perfil dos brasileiros. Segundo a pesquisa, 70% das crianças e adolescentes entre 9 e 16 anos têm uma conta nas redes sociais. Além disso, o grupo analisado começa a se interessar por este tipo de página com 9 e 10 anos, representando 42% dos internautas.

Por outro lado, será que os pais monitoram o que os seus filhos fazem na Internet? O “Ato de Proteção à Privacidade Online de Crianças” (COPPA, sigla em inglês) é uma exigência para que páginas como Facebook proíbam pessoas abaixo de 13 anos de participar das redes sociais. Uma boa opção para os responsáveis que querem ficar de olho no que as crianças fazem no site de Mark Zuckerberg é o aplicativo SocialGuard. Porém, existem outras alternativas para que os pequenos não fiquem expostos a comentários e imagens inapropriadas para a idade. Confira algumas delas abaixo:

Club Penguin

Com o site Club Penguin, as crianças poderão criar um avatar de pinguim e com ele completar missões nos jogos. Além disso, eles ainda podem enviar desenhos, baixar papéis de parede para personalizar o computador, ler histórias em quadrinhos e, claro, conversar com outros meninos e meninas através de frases pré-definidas com o controle da rede social e dos pais.

A página prioriza a segurança dos usuários no site. Segundo a rede social, as pessoas que tiverem um "comportamento inapropriado serão banidos de acordo com a gravidade de sua infração" e os que se sentirem "constrangidos de alguma forma por outro jogador são encorajados a reportá-lo a um moderador". Para deixar o ambiente mais protegido, o Club Penguin destaca algumas sugestões, como nunca fornecer dados pessoais e senhas para ninguém e, ao escolher um nome para o avatar, não fazer referências a algo que dê dicas sobre a sua identidade.

Aparência do site Club Penguin (Foto: Reprodução)Aparência do site Club Penguin (Foto: Reprodução)

Fantage

O público infantil vai se divertir com o site Fantage. Com ele, a criança pode criar e personalizar um avatar, conversar com as outros meninos e meninas em um ambiente virtual seguro e aprender com jogos educativos. Com esses bonecos, os nomes verdadeiros e as fotos dos membros da rede social ficam protegidos.

O site tem regras em relação ao comportamento das crianças nos bate-papos da página. Caso as normas não sejam seguidas, os usuários podem até ser suspensos do Fantage. Por exemplo, os membros não devem perguntar nome, telefone e onde um usuário mora. Além disso, eles não podem fazer bullying, escrever comentários de cunho sexual ou violento e usar expressões inadequadas.

Página inicial da rede social Fantage (Foto: Reprodução)Página inicial da rede social Fantage (Foto: Reprodução)

Jabbersmack

Os jovens com menos de 13 anos devem ter a permissão dos pais para se cadastrar no site e aproveitarem os jogos, vídeos e chats com os demais usuários. Assim como o Mundo do Sítio, a Jabbersmack traz a opção da criança ler um livro digital e ter uma experiência de leitura diferente. Qualquer atividade dentro dessa rede social pode ser monitorada pelos pais.

Segundo o regulamento desse site de relacionamento, as amizades devem ficar restritas no ambiente virtual. Ou seja, nenhuma criança pode marcar de se encontrar e nem ligar para outro usuário da rede social. Além disso, para fazer amigos nesse site é preciso que você conheça essa pessoa na vida real, dificultando assim que alguém mal intencionado faça contato com o seu filho.

eBooks da rede social Jabbersmack (Foto: Reprodução)eBooks da rede social Jabbersmack (Foto: Reprodução)

Migux

Mais uma rede social que usa dos avatares para fazer a comunicação entre os membros do site. As crianças interagem de uma maneira que estimula a criatividade e o raciocínio por meio de games e atividades educativas. Existe um espaço para expor desenhos, criar histórias, jogar e, assim como qualquer outro site de relacionamento, possuir uma página pessoal e, claro, conversar com os amigos.

Os pais podem controlar de perto o que os seus filhos fazem. De acordo com as regras estabelecidas pelo site, “pedir e fornecer dados pessoais são atitudes proibidas” e “palavrões, mensagens grosseiras e comportamento rude não são permitidos”. O site também sugere que os garotos e garotas evitem adicionar desconhecidos na lista de amigos. Além disso, as conversas e os endereços de IP são monitorados e as crianças ou os pais podem denunciar algum comportamento ofensivo. O Migux ainda destaca que quem não seguir essas normas será expulso do site.

Comentários das crianças no Migux (Foto: Reprodução)Comentários das crianças no Migux (Foto: Reprodução)

Moshi Monsters

As crianças adotam monstrinhos para cuidar. Para isso, elas precisam jogar para ganhar moedas e trocá-las por comida, habitação e até brinquedos. Os meninos e meninas conversam por meio destes bichinhos e com isso deixam em sigilo os seus dados pessoais.

Para se cadastrar no site é preciso ter a autorização dos responsáveis. Primeiro, a criança manda um pedido para se registrar e depois a rede social envia um e-mail perguntado para os pais se ela ou ele pode fazer parte do Moshi Monsters. Assim como os outras páginas voltadas para os pequenos, existem ferramentas para filtrar e denunciar mensagens ofensivas tanto no fórum quanto na página de alguma criança.

Mostrinhos da rede social Moshi Monsters (Foto: Reprodução)Mostrinhos da rede social Moshi Monsters (Foto: Reprodução)

Mundo do Sítio

Os pequenos criam avatares para se divertir com jogos e livros digitais no Sítio do Picapau Amarelo. As crianças poderam conhecer e brincar no Reino das Águas Claras, o Capoeirão dos Tucanos e até na Grécia Antiga - os diferentes ambientes presentes na página.

Para garantir a segurança das crianças, o site criou frases prontas para eles se comunicarem. Além disso, os jovens são representados na rede social como avatares, o que serve para deixar em sigilo as suas informações pessoais. O grande diferencial dessa página é o “Cantinho dos pais”. Com ele, os responsáveis podem ficar de olho nas atividades dos filhos, como os jogos escolhidos e quem os pequenos conversam. Os pais também podem decidir o tempo que as crianças passam no Mundo do Sítio.

Tela para cadastro no site Mundo do Sítio (Foto: Reprodução)Tela para cadastro no site Mundo do Sítio (Foto: Reprodução)

Neopets

Já imaginou ter um bichinho de estimação virtual? É essa a experiência que o site Neopets traz para as crianças que gostam de animais. Para você alimentar, brincar e dar banho no seu pet é preciso ganhar pontos nos diversos jogos. Além disso, os usuários ainda podem conversar com outros meninos e meninas através dos seus avatares e compartilhar interesses em comum sobre o mundo dos neopets. Tudo em um lugar colorido e cheio de magia!

Assim como as outras redes sociais voltadas para o público infantil, a equipe do Neopets se preocupa com a segurança das crianças cadastradas no site. Algumas regras presentes na página, como "jamais passe informação pessoal para outro usuário do site Neopets", "tome cuidado com os encontros reais" e "siga sempre as regras da sua família para o uso da Internet" são dicas que devem ser seguidas para que os pequenos brinquem sem preocupar os pais.

Interface do site Neopets (Foto: Reprodução)Interface do site Neopets (Foto: Reprodução)

ScuttlePad

Se o seu filho gosta do Facebook ou Orkut e não pode participar dessas redes sociais porque possui menos de 13 anos, uma boa opção é cadastrá-lo no ScuttlePad, um site exclusivo para crianças.

Nele, os pequenos podem criar um perfil, conhecer pessoas ao redor do mundo, mandar mensagens e fazer parte de comunidades com interesses em comum. Essa descrição não lembra outros sites de relacionamento? A ideia da página é exatamente essa. Mas a única diferença é que os meninos e meninas podem interagir em um lugar seguro, já que os responsáveis pela rede social monitoram as atividades e os pais controlam de perto o que os filhos fazem.

Página para cadastro na rede social ScuttlePad (Foto: Reprodução)Página para cadastro na rede social ScuttlePad (Foto: Reprodução)

O TechTudo apresentou algumas redes sociais voltadas para o público infantil, mas será que existe algum e-mail exclusivo para crianças? A resposta é sim! O aplicativo gratuito Maily oferece ferramentas interativas para desenhar e deixar os pequenos soltarem a imaginação. Depois, basta que eles enviem a obra de arte para os seus familiares. Com certeza, os avós dessa criança gostariam de receber uma mensagem como essa! Porém, para garantir a segurança dos filhos os pais definem quem eles vão se comunicar no Maily.

Criança desenhando com o aplicativo Maily (Foto: Reprodução)Criança desenhando com o aplicativo Maily (Foto: Reprodução)
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Dani Nakamura
    2012-10-12T12:39:36

    Isso me parece um pote de mel para pedófilos, prefiro levar meus filhos para o parquinho e, mesmo assim, ficar de olhos bem abertos... Até hoje não descobri uma benfeitoria das redes sociais amplas a não ser para os candidatos a famosos defecarem nos teclados, rede social só é rica quando possui uma especialidade e quem participa é especialista nisso.